9 de setembro de 2013 | nenhum comentário »

Dia do Médico Veterinário

 

 

 

 

Parabéns! Da equipe do IPEVS para todos os Médicos Veterinários!

Fonte: Ascom IPEVS


3 de setembro de 2013 | nenhum comentário »

Dia do Biólogo

 

210618_410422895683813_1538458045_o

 

PARABÉNS! Da Equipe do IPEVS para todos os Biólogos!

 

 


29 de agosto de 2013 | nenhum comentário »

IPEVS resgata Ratão-do-banhado dentro de projeto assistencial em Cornélio Procópio

Rato Selvagem é capturado dentro de projeto assistencial em Cornélio Procópio

Ratão do Banhado resgate realizado pelo IPEVS. Imagem: Câmera Repórter

Na terça-feira (27), o Responsável Técnico do IPEVS (Instituto de Pesquisa em Vida Selvagem e Meio Ambiente) biólogo e médico veterinário Rafael Haddad, deslocou até o Projeto Assistencial Espaço Jovem, localizado na Rua Pará em Cornélio Procópio, para fazer o resgate de um animal silvestre que apareceu na entidade.


 Rafael Haddad ressaltou que é mais uma situação de animais silvestres adentrando na zona urbana, devido à perda do seu habitat natural.

O ratão do banhado, assim como é conhecido, não era comum em nossa região, porém a população cresceu e por não encontrar mais espaço na natureza, acabou se deslocando para áreas urbanas.

Esse animal silvestre é muito parecido com a capivara, porém apresenta uma cauda comprida, dentes alaranjados e membros traseiros como nadadeiras; se alimentam de plantas aquáticas, gostam de lagos e pântanos.

O animal encontrado é jovem, macho, pesando aproximadamente quatro quilos e estava muito agressivo durante a captura; se fosse um animal adulto seria muito difícil para contê-lo.

O biólogo ressaltou que a população não deve tentar capturar nenhum animal silvestre e sim acionar rapidamente a equipe do Corpo de Bombeiros ou a equipe do IAP ou a equipe do IPEVS para realizar o resgate do animal.

O ratão do banhado será encaminhado para uma região distante da cidade, onde há um rio em que o animal possa se locomover tranquilamente.

Rato Selvagem é capturado dentro de projeto assistencial em Cornélio Procópio

Após o resgate o Ratão do banhado (Myocastor coypus) será encaminhado para soltura. Imagem: Câmera Repórter.

O médico veterinário do IPEVS Rafael Haddad em entrevista sobre o resgate ao jornalista Paulo Ribeiro. Imagem: IPEVS

Fonte: Câmera Repórter e Ascom IPEVS


12 de março de 2013 | nenhum comentário »

CEAMA mais de 2.200 visitantes em 2012

O CEAMA, projeto coordenado pelo IPEVS, busca transmitir conhecimento científico aos visitantes, informar sobre a biologia e comportamento animal, esclarecer mitos, orientar sobre a prevenção de acidentes com animais peçonhentos e principalmente incentivar a importância da preservação das espécies, despertando uma consciência ecológica voltada à conservação ambiental. Localizado no município de Cornélio Procópio-PR, possui em seu acervo biológico exemplares de répteis (serpentes, lagartos e quelônios), anfíbios (anuros) e aracnídeos (aranhas e escorpiões) pertencentes à fauna brasileira e exótica, totalizando 156 animais, sendo 31 espécies mantidas em exposição. Esses são mantidos em cativeiro devido à impossibilidade de serem devolvidos para o habitat natural.

O CEAMA atende diariamente o público, disponibilizando dados biológicos das espécies em fichas com informações sobre tamanho, distribuição geográfica e tipo de alimentação. Além disso, todos os visitantes são acompanhados por monitores que esclarecem dúvidas e ministram aulas práticas previamente agendadas, direcionadas às instituições de ensino básico, médio e superior. O centro é o único espaço na região que possibilita o contato da comunidade com estes animais. O trabalho realizado promove uma grande mudança comportamental dos visitantes, pois a informação associada ao contato próximo com os animais quebra pré-conceitos acerca dos mesmos, e desperta uma nova consciência em relação ao meio ambiente, interferindo a favor da preservação da vida das espécies.

Em 5 anos de existência, recebeu mais de 14 mil visitantes, sendo aproximadamente 2.200 somente no ano de 2012.

CEAMA: Visitantes acompanhados por monitores. Foto: IPEVS

Lista de visitas recebidas pelo CEAMA em 2012:

Colégio PGD – Londrina – PR

Instituto Federal do Paraná de Londrina -PR,

Escola Educativa de Ibiporã- PR,

Colégio Estadual Professora Adélia Antunes Lopes de Jataizinho- PR,

Colégio Estadual Professor Antônio Bitonte – Sertaneja – PR

Colégio José Gonçalves Mendonça de Maracaí – SP,

Escola Estadual Afrânio Peixoto de Abatiá – PR,

Universidade Estadual do Norte do Paraná – UENP – Campus Bandeirantes – PR,

Colégio Estadual Joaquim Maria Machado de Assis de Santa Mariana – PR,

Colégio Dom Bosco, Cornélio Procópio – PR,

Centro de Línguas Estrangeiras – CELEM de Cornélio Prcópio – PR,

Projeto Cantinho da Criança de Santa Mariana – PR,

Colégio Estadual Antônio Iglesias de Ibiporã – PR,

Colégio São Domingos de Faxinal do Céu – PR.

Escola Estadual Ruth Martinez Corrêa – Ribeirão do Pinhal – PR

Curso de Férias do Zoológico de Bauru – Bauru – SP

Colégio Estadual Antônio Carlos – Nova Santa Barbara – PR

Colégio Nossa Senhora do Rosário – Cornélio Procópio – PR

Escola Municipal Maria Pura Martinez Fraiz – Nova Fátima – PR

Escola Municipal Arthur Serafim Marquez – Rancho Alegra – PR

Colégio Nossa Senhora Medianeira – Santa Mariana – PR

Escola Pingo de Gente – Uraí – PR

Escola Municipal Dom Bosco – Abatiá – PR

Escola Estadual Anastácio Cerezine – Alvorada do Sul – PR

Colégio Estadual Castro Alves – Cornélio Procópio – PR

Escola Municipal Leila Domingos Chaerke – Nova Fátima – PR

Escola Rural Cruzeiro do Cedro – Nova América da Colina – PR

Colégio Estadual Teotônio Brandão Vilela – Ibiporã – PR

Colégio Estadual Unidade Polo – Ibiporã – PR

Colégio Integrado Sônia Marcondi – Ibiporã – PR

Escola Estadual Ulysses Guimarães – Ibiporã – PR

Escola Alfa – Londrina – PR

Colégio Estadual Jerônimo Faria Martins – Santa Cecília do Pavão – PR

Colégio Anjos Custódio – Marialva – PR

Escola Municipal Dr João Ribeiro Júnior – Uraí – PR

Escola Municipal Eufrosina Ribeiro da Silva – São Sebastião da Amoreira – PR

Projeto Casa da Criança – Santa Cecília do Pavão – PR

Escola Municipal Padre Antônio Lock -  Cornélio Procópio – PR

Colégio Estadual Monteiro Lobato – Projeto de Iniciação a Docente – Cornélio Procópio – PR

Colégio Estadual Cléia Godoy – Londrina – PR

Colégio Sesi de Assaí – Assaí – Pr

Escola Cantinho Encantado – Bandeirantes – PR

Escola Nova Geração – Andirá – PR

Colégio Estadual 14 de dezembro – Alvorada do Sul – PR

Colégio Estadual Vandyr de Almeida – Cornélio Procópio – PR

Escola Franciscana Divina Pastora – Uraí – PR

Escola Municipal Professor Vicente Rodrigues Monteiro – Jataizinho – PR

Escola Municipal Princesa Isabel – Jataizinho – PR

Aula prática. Foto: IPEVS

Informação associada ao contato próximo com os animais quebra pré-conceitos acerca dos mesmos, e desperta uma nova consciência em relação ao meio ambiente. Foto: IPEVS

A equipe do CEAMA agradece a presença dos visitantes.

O agendamento pode ser realizado através dos telefones: 43-35235095/84356175 ou email: ipevs@ipevs.org.br

Fonte: Ascom IPEVS


6 de março de 2013 | nenhum comentário »

IPEVS recebe Título de Utilidade Pública Estadual

O deputado estadual Luiz Eduardo Cheida assinou no dia 19 de fevereiro de 2013 a lei que declara de utilidade pública o IPEVS – Instituto de Pesquisa em Vida Selvagem e Meio Ambiente. Desde 2008, o instituto desenvolve e executa projetos nas áreas de meio ambiente, medicina veterinária e biologia. “O Ipevs já realiza atividades de cunho ambiental, com participação em eventos, palestras e minicursos em universidades e colégios, além de colaborar no desenvolvimento de projetos de lei locais e na triagem de animais silvestres em parceria com IAP, Força Verde e Corpo de Bombeiros. Ou seja, atua como um braço do poder público”, justifica Cheida.

Cheida é autor da lei 16.888/2011 que disciplina as declarações de utilidade pública concedidas pela Assembleia Legislativa.  Esta nova lei assegura que a declaração de utilidade pública seja concedida a organizações que efetivamente realizem serviços que atendam à coletividade sem aferir lucro. E que todo o deputado que apresentar um projeto de lei pedindo a declaração de utilidade pública de determinada entidade deverá apresentar documento no qual afirme ter conhecimento dos serviços prestados pela entidade e pela relevância dos trabalhos por ela desenvolvidos.

A equipe do IPEVS agradece ao Deputado Cheida e se compromete a dar continuidade ao trabalho desenvolvimento pela nossa entidade.

Cheida assinou a lei acompanhado por Waldemar Morello, da Casa Civil. Foto: Gabriela Siqueira

Fonte: Ascom IPEVS


28 de dezembro de 2012 | nenhum comentário »

Corujinha-do-mato é resgatada pelo IPEVS

Na noite de 26 de dezembro de 2012, o IPEVS recebeu um chamado para resgatar uma corujinha-do-mato (Megascops choliba). Ao chegar ao local em uma residência da cidade de Cornélio Procópio, o morador relatou que após a chuva forte que ocorreu naquele dia a coruja foi avistada no solo com dificuldades para voar.  A bióloga do IPEVS Renata Alfredo, recolheu a corujinha deslocando-a para o instituto.  A corujinha não apresentava nenhum ferimento e está em observação. Posteriormente será realizada a soltura da ave.

Corujinha-do-mato recolhida pelo IPEVS. Foto: IPEVS

 

Sem ferimentos a corujinha está em observação e em breve voltará para natureza. Foto: IPEVS

 

Fonte: Ascom IPEVS


28 de dezembro de 2012 | nenhum comentário »

IPEVS resgata coruja buraqueira

Na véspera do Natal, dia 24 de dezembro, a equipe do IPEVS foi acionada para resgatar uma coruja buraqueira (Athene cunicularia) em um condomínio localizado na cidade de Cornélio Procópio.

Ao chegar ao local o morador relatou que o animal vive no residencial e percebendo que a ave estava ferida recolheu o animal em uma gaiola e entrou em contato com o IPEVS.

A coruja foi examinada pelo médico veterinário do IPEVS Rafael Haddad que constatou que a asa da coruja foi fraturada, mas o osso estava consolidado, ou seja, a fratura foi reparada pelo próprio organismo do animal e os procedimentos realizados foram a limpeza da lesão e aplicação de pomada cicatrizante. A buraqueira está em recuperação sobre os cuidados da equipe do IPEVS e posteriormente retornará ao local onde vivia.

Coruja buraqueira resgatada pela equipe do IPEVS. Foto: IPEVS

 

A coruja recebeu atendimento realizado pelo médico veterinário do IPEVS Rafael Haddad. Foto: IPEVS

 

Saiba mais: A coruja buraqueira ocorre em quase todo o Brasil, exceto a região amazônica. Alimenta-se com frequência de artrópodes como besouros, mas pode caçar pequenos roedores, aves, répteis e anfíbios. Coruja terrícola, com atividade diurna e crepuscular. A coruja buraqueira geralmente cava seus próprios buracos e os utilizam como abrigo e para  construir seus ninhos.

 

Fonte: Ascom IPEVS


28 de dezembro de 2012 | nenhum comentário »

IPEVS realiza soltura de animais

 

Suindara (Tyto alba)

Coruja suindara conhecida também como coruja de igreja, coruja das torres, espécie que ocorre em todo o Brasil.  Assim como todas as corujas possuem excelente audição e visão, aves de hábito noturno e altamente especializadas na captura de pequenos roedores. Os filhotes de suindara geralmente permanecem na companhia de seus pais por um período necessário para aprender habilidades de caça.

O IPEVS recebeu três suindaras filhotes resgatado pelo Corpo de Bombeiros de Cornélio Procópio. As aves receberam os cuidados da equipe do IPEVS.

No dia 23 de dezembro de 2012 foi realizada a soltura de uma das corujas que estava apta a voltar para natureza, depois de um trabalho de reabilitação da ave. Infelizmente os outros dois filhotes vieram a óbito.

Filhotes de suindara resgatado pelo Corpo de Bombeiros e encaminhadas para o IPEVS. Foto: IPEVS

 

O médico veterinário do IPEVS Rafael Haddad realizou a soltura da suindara. Foto: IPEVS

 

Corujinha – do- mato (Megascops choliba)

É uma das corujas mais comuns nas cidades e parques urbanos, esta espécie ocorre em todo o Brasil. Destacam-se em sua cabeça duas “orelhinhas”, penas salientes nesta região que lembram orelhas, ausente no individuo juvenil. A corujinha –do -mato é uma espécie pequena e alimenta-se principalmente de insetos como gafanhotos e mariposas.

O estagiário do IPEVS Eduardo Alves realizou o resgate de uma corujinha-do-mato que havia caído do ninho próximo a sua residência na cidade de Santa Mariana, e encaminhou a corujinha para o IPEVS.  A coruja ficou aos cuidados da equipe o tempo necessário para aprender a voar e caçar seu próprio alimento. Depois deste período foi realizada a soltura da ave.

Soltura da corujinha-do-mato realizada pela bióloga do IPEVS Renata Alfredo. Foto: IPEVS

 

Corujinha-do-mato pronta para voltar a natureza. Foto: IPEVS

 

Vale ressaltar que as corujas não trazem azar, como citado em muitas lendas. Na verdade elas são aves predadoras que mantêm o equilíbrio nas populações de suas presas, principalmente de roedores e insetos.

 

Falcão Quiriquiri (Falco sparverius)

O quiriquiri é o menor dos  falcões  e uma das menores aves de rapina do Brasil.  Ocorre em todo o Brasil exceto em regiões de florestas. De atividade diurna, alimentam-se de lagartixas, grandes insetos, roedores e pequenas cobras.  Utiliza suas garras para segurar a presa matando-a com o bico.

O IPEVS resgatou um quiriquiri na cidade de Cornélio, impossibilitado de voar. Chegando ao local o médico veterinário Rafael Haddad constatou que asa do falcão estava lesionada. O quiriquiri recebeu os cuidados necessários e permaneceu com a equipe do IPEVS. Após o período de recuperação o falcão estava apto a voltar para natureza e foi solto no domingo dia 23 de dezembro.

Quiriquiri resgato pelo IPEVS. Ave mantida em observação até sua completa recuperação. Foto: IPEVS

 

Recuperado o quiriquiri retornou a natureza. Foto: IPEVS

Gambá (Didelphis albiventris)

Na última ocasião na qual o IPEVS foi acionado para resgatar uma família de gambás, apenas três filhotes encontravam-se com vida que permaneceram sobre os cuidados da equipe do IPEVS (Click e confira http://ipevs.org.br/blog/?p=10723). Devido aos ferimentos apenas um dos filhotes resistiu.

O gambá recebeu atenção especial da estagiária do IPEVS Naiara Palumbo, o que possibilitou a  soltura do gambá também no dia 23 de dezembro.

Soltura gambá de orelha branca. Foto: IPEVS

 

Os animais foram soltos em locais distintos em áreas de reserva da região.

 

Fonte: Ascom do IPEVS

 


28 de dezembro de 2012 | nenhum comentário »

Animais resgatados pelo IPEVS

Gambá (Didelphis Albiventris)

O gambá de orelha branca, Didelphis Albiventris, é um mamífero marsupial de coloração grisalha, porte médio e apresenta hábitos crepusculares e noturnos.  O habitat natural do gambá é a floresta, porém se adaptou a região urbana devido a disponibilidade de restos de alimentos, insetos e abrigos.

De hábito solitário com exceção da época reprodutivo que ocorre pelo menos uma vez por ano. A gestação varia de 12 a 14 dias e o número de filhotes gerados, de 4 a 14. Após aproximadamente 60 dias os filhotes iniciam o desmame, que se completa entre 70 a 100 dias.

A espécie não se encontra em risco de extinção.

A equipe do IPEVS realiza resgates frequentes desta espécie na cidade de Cornélio Procópio, a equipe é acionada por morados que encontram os animais nas residências. Em alguns casos os animais sofrem atropelamento e necessitam de cuidados até que possam voltar ao seu habitat.

No segundo semestre de 2012 o IPEVS atendeu vários pedidos de resgate, muitos destes eram filhotes, que permaneceram sob os cuidados da equipe até que fosse possível realizar a soltura.

Resgate realizado pela equipe do IPEVS em residência da Vila América de Cornélio Procópio. Foto: IPEVS

Soltura do gambá de orelha branca capturado em residência de Cornélio, o resgate teve a colaboração do estagiário do IPEVS Eduardo Alves. Foto: IPEVS

Filhote de gambá de orelha branca resgatado em residência de Cornélio Procópio, mesmo com todos os cuidados da equipe do IPEVS o animal infelizmente veio a óbito. Foto: IPEVS

Resgate realizado pelo Corpo de Bombeiros, animais encaminhados para o IPEVS, gambá de orelha branca mãe e 9 filhotes. Foto: IPEVS

Constatado o óbito da mãe, os 9 filhotes de gambá ficaram sobre os cuidados das colaboradoras do IPEVS, Mayara Almeida, Bióloga e Renata Garcia estudante de Medicina Veterinária. Foto: IPEVS

Dos nove filhotes, 3 não resistiram e o restante ficou sobre os cuidados do IPEVS.  A soltura foi realizada em uma reserva da região meses após o resgate. Período necessário para reabilitação destes animais.

Recebimento de 2 gambás de orelha branca jovens. Foto: IPEVS

Após exames, os jovens gambás foram encaminhados para soltura. Foto: IPEVS

Resgate de filhotes de gambá de orelha branca, recolhidos pelo IPEVS devido ao óbito da mãe provavelmente atropelada. Foto: IPEVS

 

Tamanduá Mirim (Tamandua tetradactyla)

O tamanduá mirim também conhecido como tamanduá de colete devido a duas listras pretas que lembram um colete. O restante do corpo possui coloração amarelada. Esta espécie ocorre em todos os biomas do Brasil. Com atividade predominantemente noturna.  A alimentação do tamanduá de colete é constituída geralmente de cupins e formigas e utilizam as garras para romper os cupinzeiros e com a língua captura os insetos.

O fogo, os atropelamentos rodoviários e a caça são fatores que podem reduzir a população desta espécie.

Em setembro de 2012 o IPEVS se deslocou até o município de Sertaneja após receber a ligação da polícia militar para realizar o resgate de um tamanduá mirim que se encontrava em uma residência da cidade.  A equipe do IPEVS esteve no local e capturou o animal o qual permaneceu em observação por alguns dias, depois de constatado que o animal estava em perfeitas condições foi encaminhado para soltura.

No mês de outubro de 2012 o Corpo de Bombeiros de Cornélio realizou o resgate de outro tamanduá mirim e acionou a equipe do IPEVS para avaliação do animal. Verificado pelo médico veterinário do IPEVS, Rafael Haddad, que o tamanduá estava saudável sua soltura foi realizada.

Ambos foram encaminhados para reservas em nossa região.

Resgate tamanduá de colete na cidade de Sertaneja-PR. Foto: IPEVS

Resgate realizado pelo Corpo de Bombeiros que acionou a equipe do IPEVS para avaliar o estado do tamanduá de colete. Foto: IPEVS

Rafael Haddad médico veterinário do IPEVS, realizou a soltura do tamanduá. Foto: IPEVS

 

Urubu de cabeça-preta (Coragyps atratus)

No final do mês de outubro de 2012 o IPEVS resgatou em uma residência de Cornélio Procópio um urubu de cabeça-preta. O animal não estava ferido e após exames clínicos foi translocado para uma área de campo aberto

O urubu de cabeça-preta (Coragyps atratus) é uma espécie encontrada desde a região central dos Estados Unidos até praticamente toda a América do Sul. É uma das aves mais comuns em qualquer região do Brasil, exceto em extensas áreas florestadas. Facilmente visto onde há cidades, fazendas e áreas abertas.

Alimentam-se de carcaças de animais mortos e outros materiais orgânicos em decomposição, bem como de animais vivos impedidos de fugir, como filhotes de aves.

O urubu desempenha importante papel como saneador do ambiente.

Urubu de cabeça-preta, resgate realizado pelo IPEVS na cidade de Cornélio Procópio. Foto: IPEVS

Após exames clínicos o urubu foi translocado para uma área de campo aberto. Foto: IPEVS

 

Fonte: Ascom IPEVS


17 de dezembro de 2012 | nenhum comentário »

IPEVS tem novo Presidente

Na primeira segunda-feira do mês de dezembro (03/12/2012) ocorreu na sede do IPEVS reunião extraordinária do Conselho Curador, convocada pelo presidente do instituto Rafael Haddad Manfio, para tratar da mudança da presidência do IPEVS.

Rafael escreveu uma carta de renúncia aos membros do IPEVS e demais interessados, justificando sua renúncia pelo cargo que ocupou desde março de 2008. Haddad informou que as razões que o levaram a esta decisão são referentes ao Artigo 27, Parágrafo 2º do estatuto do IPEVS,  devido sua eleição para o cargo de Vereador no município de Cornélio Procópio.

Durante a reunião Rafael Haddad agradeceu a todos o tempo em que ficou a frente da instituição e comprometeu-se a auxiliar no desenvolvimento da mesma.

Para ocupar o cargo de presidente do instituto, conforme o Artigo 32, Item I do estatuto do IPEVS, estabelece que a diretora administrativa substitua o presidente sempre que solicitada ou em sua ausência, por impedimento temporário ou definitivamente, até o final do mandato, como necessário neste caso. Ficando então definida Lívea Samara de Almeida como Presidenta do IPEVS até 14 de março de 2014, data na qual deverão ser realizadas novas eleições.

Rafael Haddad atualmente ocupa o cargo de conselheiro do Instituto de Pesquisa em Vida Selvagem e Meio Ambiente.

Carta de renúncia que esclarece o motivo do afastamento de Rafael Haddad do cargo de presidência do IPEVS: Imagem: IPEVS

Ascom IPEVS

 


« Página anterior





Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

novembro 2017
S T Q Q S S D
« mar    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

9 de setembro de 2013 | nenhum comentário »

Dia do Médico Veterinário

 

 

 

 

Parabéns! Da equipe do IPEVS para todos os Médicos Veterinários!

Fonte: Ascom IPEVS


3 de setembro de 2013 | nenhum comentário »

Dia do Biólogo

 

210618_410422895683813_1538458045_o

 

PARABÉNS! Da Equipe do IPEVS para todos os Biólogos!

 

 


29 de agosto de 2013 | nenhum comentário »

IPEVS resgata Ratão-do-banhado dentro de projeto assistencial em Cornélio Procópio

Rato Selvagem é capturado dentro de projeto assistencial em Cornélio Procópio

Ratão do Banhado resgate realizado pelo IPEVS. Imagem: Câmera Repórter

Na terça-feira (27), o Responsável Técnico do IPEVS (Instituto de Pesquisa em Vida Selvagem e Meio Ambiente) biólogo e médico veterinário Rafael Haddad, deslocou até o Projeto Assistencial Espaço Jovem, localizado na Rua Pará em Cornélio Procópio, para fazer o resgate de um animal silvestre que apareceu na entidade.


 Rafael Haddad ressaltou que é mais uma situação de animais silvestres adentrando na zona urbana, devido à perda do seu habitat natural.

O ratão do banhado, assim como é conhecido, não era comum em nossa região, porém a população cresceu e por não encontrar mais espaço na natureza, acabou se deslocando para áreas urbanas.

Esse animal silvestre é muito parecido com a capivara, porém apresenta uma cauda comprida, dentes alaranjados e membros traseiros como nadadeiras; se alimentam de plantas aquáticas, gostam de lagos e pântanos.

O animal encontrado é jovem, macho, pesando aproximadamente quatro quilos e estava muito agressivo durante a captura; se fosse um animal adulto seria muito difícil para contê-lo.

O biólogo ressaltou que a população não deve tentar capturar nenhum animal silvestre e sim acionar rapidamente a equipe do Corpo de Bombeiros ou a equipe do IAP ou a equipe do IPEVS para realizar o resgate do animal.

O ratão do banhado será encaminhado para uma região distante da cidade, onde há um rio em que o animal possa se locomover tranquilamente.

Rato Selvagem é capturado dentro de projeto assistencial em Cornélio Procópio

Após o resgate o Ratão do banhado (Myocastor coypus) será encaminhado para soltura. Imagem: Câmera Repórter.

O médico veterinário do IPEVS Rafael Haddad em entrevista sobre o resgate ao jornalista Paulo Ribeiro. Imagem: IPEVS

Fonte: Câmera Repórter e Ascom IPEVS


12 de março de 2013 | nenhum comentário »

CEAMA mais de 2.200 visitantes em 2012

O CEAMA, projeto coordenado pelo IPEVS, busca transmitir conhecimento científico aos visitantes, informar sobre a biologia e comportamento animal, esclarecer mitos, orientar sobre a prevenção de acidentes com animais peçonhentos e principalmente incentivar a importância da preservação das espécies, despertando uma consciência ecológica voltada à conservação ambiental. Localizado no município de Cornélio Procópio-PR, possui em seu acervo biológico exemplares de répteis (serpentes, lagartos e quelônios), anfíbios (anuros) e aracnídeos (aranhas e escorpiões) pertencentes à fauna brasileira e exótica, totalizando 156 animais, sendo 31 espécies mantidas em exposição. Esses são mantidos em cativeiro devido à impossibilidade de serem devolvidos para o habitat natural.

O CEAMA atende diariamente o público, disponibilizando dados biológicos das espécies em fichas com informações sobre tamanho, distribuição geográfica e tipo de alimentação. Além disso, todos os visitantes são acompanhados por monitores que esclarecem dúvidas e ministram aulas práticas previamente agendadas, direcionadas às instituições de ensino básico, médio e superior. O centro é o único espaço na região que possibilita o contato da comunidade com estes animais. O trabalho realizado promove uma grande mudança comportamental dos visitantes, pois a informação associada ao contato próximo com os animais quebra pré-conceitos acerca dos mesmos, e desperta uma nova consciência em relação ao meio ambiente, interferindo a favor da preservação da vida das espécies.

Em 5 anos de existência, recebeu mais de 14 mil visitantes, sendo aproximadamente 2.200 somente no ano de 2012.

CEAMA: Visitantes acompanhados por monitores. Foto: IPEVS

Lista de visitas recebidas pelo CEAMA em 2012:

Colégio PGD – Londrina – PR

Instituto Federal do Paraná de Londrina -PR,

Escola Educativa de Ibiporã- PR,

Colégio Estadual Professora Adélia Antunes Lopes de Jataizinho- PR,

Colégio Estadual Professor Antônio Bitonte – Sertaneja – PR

Colégio José Gonçalves Mendonça de Maracaí – SP,

Escola Estadual Afrânio Peixoto de Abatiá – PR,

Universidade Estadual do Norte do Paraná – UENP – Campus Bandeirantes – PR,

Colégio Estadual Joaquim Maria Machado de Assis de Santa Mariana – PR,

Colégio Dom Bosco, Cornélio Procópio – PR,

Centro de Línguas Estrangeiras – CELEM de Cornélio Prcópio – PR,

Projeto Cantinho da Criança de Santa Mariana – PR,

Colégio Estadual Antônio Iglesias de Ibiporã – PR,

Colégio São Domingos de Faxinal do Céu – PR.

Escola Estadual Ruth Martinez Corrêa – Ribeirão do Pinhal – PR

Curso de Férias do Zoológico de Bauru – Bauru – SP

Colégio Estadual Antônio Carlos – Nova Santa Barbara – PR

Colégio Nossa Senhora do Rosário – Cornélio Procópio – PR

Escola Municipal Maria Pura Martinez Fraiz – Nova Fátima – PR

Escola Municipal Arthur Serafim Marquez – Rancho Alegra – PR

Colégio Nossa Senhora Medianeira – Santa Mariana – PR

Escola Pingo de Gente – Uraí – PR

Escola Municipal Dom Bosco – Abatiá – PR

Escola Estadual Anastácio Cerezine – Alvorada do Sul – PR

Colégio Estadual Castro Alves – Cornélio Procópio – PR

Escola Municipal Leila Domingos Chaerke – Nova Fátima – PR

Escola Rural Cruzeiro do Cedro – Nova América da Colina – PR

Colégio Estadual Teotônio Brandão Vilela – Ibiporã – PR

Colégio Estadual Unidade Polo – Ibiporã – PR

Colégio Integrado Sônia Marcondi – Ibiporã – PR

Escola Estadual Ulysses Guimarães – Ibiporã – PR

Escola Alfa – Londrina – PR

Colégio Estadual Jerônimo Faria Martins – Santa Cecília do Pavão – PR

Colégio Anjos Custódio – Marialva – PR

Escola Municipal Dr João Ribeiro Júnior – Uraí – PR

Escola Municipal Eufrosina Ribeiro da Silva – São Sebastião da Amoreira – PR

Projeto Casa da Criança – Santa Cecília do Pavão – PR

Escola Municipal Padre Antônio Lock -  Cornélio Procópio – PR

Colégio Estadual Monteiro Lobato – Projeto de Iniciação a Docente – Cornélio Procópio – PR

Colégio Estadual Cléia Godoy – Londrina – PR

Colégio Sesi de Assaí – Assaí – Pr

Escola Cantinho Encantado – Bandeirantes – PR

Escola Nova Geração – Andirá – PR

Colégio Estadual 14 de dezembro – Alvorada do Sul – PR

Colégio Estadual Vandyr de Almeida – Cornélio Procópio – PR

Escola Franciscana Divina Pastora – Uraí – PR

Escola Municipal Professor Vicente Rodrigues Monteiro – Jataizinho – PR

Escola Municipal Princesa Isabel – Jataizinho – PR

Aula prática. Foto: IPEVS

Informação associada ao contato próximo com os animais quebra pré-conceitos acerca dos mesmos, e desperta uma nova consciência em relação ao meio ambiente. Foto: IPEVS

A equipe do CEAMA agradece a presença dos visitantes.

O agendamento pode ser realizado através dos telefones: 43-35235095/84356175 ou email: ipevs@ipevs.org.br

Fonte: Ascom IPEVS


6 de março de 2013 | nenhum comentário »

IPEVS recebe Título de Utilidade Pública Estadual

O deputado estadual Luiz Eduardo Cheida assinou no dia 19 de fevereiro de 2013 a lei que declara de utilidade pública o IPEVS – Instituto de Pesquisa em Vida Selvagem e Meio Ambiente. Desde 2008, o instituto desenvolve e executa projetos nas áreas de meio ambiente, medicina veterinária e biologia. “O Ipevs já realiza atividades de cunho ambiental, com participação em eventos, palestras e minicursos em universidades e colégios, além de colaborar no desenvolvimento de projetos de lei locais e na triagem de animais silvestres em parceria com IAP, Força Verde e Corpo de Bombeiros. Ou seja, atua como um braço do poder público”, justifica Cheida.

Cheida é autor da lei 16.888/2011 que disciplina as declarações de utilidade pública concedidas pela Assembleia Legislativa.  Esta nova lei assegura que a declaração de utilidade pública seja concedida a organizações que efetivamente realizem serviços que atendam à coletividade sem aferir lucro. E que todo o deputado que apresentar um projeto de lei pedindo a declaração de utilidade pública de determinada entidade deverá apresentar documento no qual afirme ter conhecimento dos serviços prestados pela entidade e pela relevância dos trabalhos por ela desenvolvidos.

A equipe do IPEVS agradece ao Deputado Cheida e se compromete a dar continuidade ao trabalho desenvolvimento pela nossa entidade.

Cheida assinou a lei acompanhado por Waldemar Morello, da Casa Civil. Foto: Gabriela Siqueira

Fonte: Ascom IPEVS


28 de dezembro de 2012 | nenhum comentário »

Corujinha-do-mato é resgatada pelo IPEVS

Na noite de 26 de dezembro de 2012, o IPEVS recebeu um chamado para resgatar uma corujinha-do-mato (Megascops choliba). Ao chegar ao local em uma residência da cidade de Cornélio Procópio, o morador relatou que após a chuva forte que ocorreu naquele dia a coruja foi avistada no solo com dificuldades para voar.  A bióloga do IPEVS Renata Alfredo, recolheu a corujinha deslocando-a para o instituto.  A corujinha não apresentava nenhum ferimento e está em observação. Posteriormente será realizada a soltura da ave.

Corujinha-do-mato recolhida pelo IPEVS. Foto: IPEVS

 

Sem ferimentos a corujinha está em observação e em breve voltará para natureza. Foto: IPEVS

 

Fonte: Ascom IPEVS


28 de dezembro de 2012 | nenhum comentário »

IPEVS resgata coruja buraqueira

Na véspera do Natal, dia 24 de dezembro, a equipe do IPEVS foi acionada para resgatar uma coruja buraqueira (Athene cunicularia) em um condomínio localizado na cidade de Cornélio Procópio.

Ao chegar ao local o morador relatou que o animal vive no residencial e percebendo que a ave estava ferida recolheu o animal em uma gaiola e entrou em contato com o IPEVS.

A coruja foi examinada pelo médico veterinário do IPEVS Rafael Haddad que constatou que a asa da coruja foi fraturada, mas o osso estava consolidado, ou seja, a fratura foi reparada pelo próprio organismo do animal e os procedimentos realizados foram a limpeza da lesão e aplicação de pomada cicatrizante. A buraqueira está em recuperação sobre os cuidados da equipe do IPEVS e posteriormente retornará ao local onde vivia.

Coruja buraqueira resgatada pela equipe do IPEVS. Foto: IPEVS

 

A coruja recebeu atendimento realizado pelo médico veterinário do IPEVS Rafael Haddad. Foto: IPEVS

 

Saiba mais: A coruja buraqueira ocorre em quase todo o Brasil, exceto a região amazônica. Alimenta-se com frequência de artrópodes como besouros, mas pode caçar pequenos roedores, aves, répteis e anfíbios. Coruja terrícola, com atividade diurna e crepuscular. A coruja buraqueira geralmente cava seus próprios buracos e os utilizam como abrigo e para  construir seus ninhos.

 

Fonte: Ascom IPEVS


28 de dezembro de 2012 | nenhum comentário »

IPEVS realiza soltura de animais

 

Suindara (Tyto alba)

Coruja suindara conhecida também como coruja de igreja, coruja das torres, espécie que ocorre em todo o Brasil.  Assim como todas as corujas possuem excelente audição e visão, aves de hábito noturno e altamente especializadas na captura de pequenos roedores. Os filhotes de suindara geralmente permanecem na companhia de seus pais por um período necessário para aprender habilidades de caça.

O IPEVS recebeu três suindaras filhotes resgatado pelo Corpo de Bombeiros de Cornélio Procópio. As aves receberam os cuidados da equipe do IPEVS.

No dia 23 de dezembro de 2012 foi realizada a soltura de uma das corujas que estava apta a voltar para natureza, depois de um trabalho de reabilitação da ave. Infelizmente os outros dois filhotes vieram a óbito.

Filhotes de suindara resgatado pelo Corpo de Bombeiros e encaminhadas para o IPEVS. Foto: IPEVS

 

O médico veterinário do IPEVS Rafael Haddad realizou a soltura da suindara. Foto: IPEVS

 

Corujinha – do- mato (Megascops choliba)

É uma das corujas mais comuns nas cidades e parques urbanos, esta espécie ocorre em todo o Brasil. Destacam-se em sua cabeça duas “orelhinhas”, penas salientes nesta região que lembram orelhas, ausente no individuo juvenil. A corujinha –do -mato é uma espécie pequena e alimenta-se principalmente de insetos como gafanhotos e mariposas.

O estagiário do IPEVS Eduardo Alves realizou o resgate de uma corujinha-do-mato que havia caído do ninho próximo a sua residência na cidade de Santa Mariana, e encaminhou a corujinha para o IPEVS.  A coruja ficou aos cuidados da equipe o tempo necessário para aprender a voar e caçar seu próprio alimento. Depois deste período foi realizada a soltura da ave.

Soltura da corujinha-do-mato realizada pela bióloga do IPEVS Renata Alfredo. Foto: IPEVS

 

Corujinha-do-mato pronta para voltar a natureza. Foto: IPEVS

 

Vale ressaltar que as corujas não trazem azar, como citado em muitas lendas. Na verdade elas são aves predadoras que mantêm o equilíbrio nas populações de suas presas, principalmente de roedores e insetos.

 

Falcão Quiriquiri (Falco sparverius)

O quiriquiri é o menor dos  falcões  e uma das menores aves de rapina do Brasil.  Ocorre em todo o Brasil exceto em regiões de florestas. De atividade diurna, alimentam-se de lagartixas, grandes insetos, roedores e pequenas cobras.  Utiliza suas garras para segurar a presa matando-a com o bico.

O IPEVS resgatou um quiriquiri na cidade de Cornélio, impossibilitado de voar. Chegando ao local o médico veterinário Rafael Haddad constatou que asa do falcão estava lesionada. O quiriquiri recebeu os cuidados necessários e permaneceu com a equipe do IPEVS. Após o período de recuperação o falcão estava apto a voltar para natureza e foi solto no domingo dia 23 de dezembro.

Quiriquiri resgato pelo IPEVS. Ave mantida em observação até sua completa recuperação. Foto: IPEVS

 

Recuperado o quiriquiri retornou a natureza. Foto: IPEVS

Gambá (Didelphis albiventris)

Na última ocasião na qual o IPEVS foi acionado para resgatar uma família de gambás, apenas três filhotes encontravam-se com vida que permaneceram sobre os cuidados da equipe do IPEVS (Click e confira http://ipevs.org.br/blog/?p=10723). Devido aos ferimentos apenas um dos filhotes resistiu.

O gambá recebeu atenção especial da estagiária do IPEVS Naiara Palumbo, o que possibilitou a  soltura do gambá também no dia 23 de dezembro.

Soltura gambá de orelha branca. Foto: IPEVS

 

Os animais foram soltos em locais distintos em áreas de reserva da região.

 

Fonte: Ascom do IPEVS

 


28 de dezembro de 2012 | nenhum comentário »

Animais resgatados pelo IPEVS

Gambá (Didelphis Albiventris)

O gambá de orelha branca, Didelphis Albiventris, é um mamífero marsupial de coloração grisalha, porte médio e apresenta hábitos crepusculares e noturnos.  O habitat natural do gambá é a floresta, porém se adaptou a região urbana devido a disponibilidade de restos de alimentos, insetos e abrigos.

De hábito solitário com exceção da época reprodutivo que ocorre pelo menos uma vez por ano. A gestação varia de 12 a 14 dias e o número de filhotes gerados, de 4 a 14. Após aproximadamente 60 dias os filhotes iniciam o desmame, que se completa entre 70 a 100 dias.

A espécie não se encontra em risco de extinção.

A equipe do IPEVS realiza resgates frequentes desta espécie na cidade de Cornélio Procópio, a equipe é acionada por morados que encontram os animais nas residências. Em alguns casos os animais sofrem atropelamento e necessitam de cuidados até que possam voltar ao seu habitat.

No segundo semestre de 2012 o IPEVS atendeu vários pedidos de resgate, muitos destes eram filhotes, que permaneceram sob os cuidados da equipe até que fosse possível realizar a soltura.

Resgate realizado pela equipe do IPEVS em residência da Vila América de Cornélio Procópio. Foto: IPEVS

Soltura do gambá de orelha branca capturado em residência de Cornélio, o resgate teve a colaboração do estagiário do IPEVS Eduardo Alves. Foto: IPEVS

Filhote de gambá de orelha branca resgatado em residência de Cornélio Procópio, mesmo com todos os cuidados da equipe do IPEVS o animal infelizmente veio a óbito. Foto: IPEVS

Resgate realizado pelo Corpo de Bombeiros, animais encaminhados para o IPEVS, gambá de orelha branca mãe e 9 filhotes. Foto: IPEVS

Constatado o óbito da mãe, os 9 filhotes de gambá ficaram sobre os cuidados das colaboradoras do IPEVS, Mayara Almeida, Bióloga e Renata Garcia estudante de Medicina Veterinária. Foto: IPEVS

Dos nove filhotes, 3 não resistiram e o restante ficou sobre os cuidados do IPEVS.  A soltura foi realizada em uma reserva da região meses após o resgate. Período necessário para reabilitação destes animais.

Recebimento de 2 gambás de orelha branca jovens. Foto: IPEVS

Após exames, os jovens gambás foram encaminhados para soltura. Foto: IPEVS

Resgate de filhotes de gambá de orelha branca, recolhidos pelo IPEVS devido ao óbito da mãe provavelmente atropelada. Foto: IPEVS

 

Tamanduá Mirim (Tamandua tetradactyla)

O tamanduá mirim também conhecido como tamanduá de colete devido a duas listras pretas que lembram um colete. O restante do corpo possui coloração amarelada. Esta espécie ocorre em todos os biomas do Brasil. Com atividade predominantemente noturna.  A alimentação do tamanduá de colete é constituída geralmente de cupins e formigas e utilizam as garras para romper os cupinzeiros e com a língua captura os insetos.

O fogo, os atropelamentos rodoviários e a caça são fatores que podem reduzir a população desta espécie.

Em setembro de 2012 o IPEVS se deslocou até o município de Sertaneja após receber a ligação da polícia militar para realizar o resgate de um tamanduá mirim que se encontrava em uma residência da cidade.  A equipe do IPEVS esteve no local e capturou o animal o qual permaneceu em observação por alguns dias, depois de constatado que o animal estava em perfeitas condições foi encaminhado para soltura.

No mês de outubro de 2012 o Corpo de Bombeiros de Cornélio realizou o resgate de outro tamanduá mirim e acionou a equipe do IPEVS para avaliação do animal. Verificado pelo médico veterinário do IPEVS, Rafael Haddad, que o tamanduá estava saudável sua soltura foi realizada.

Ambos foram encaminhados para reservas em nossa região.

Resgate tamanduá de colete na cidade de Sertaneja-PR. Foto: IPEVS

Resgate realizado pelo Corpo de Bombeiros que acionou a equipe do IPEVS para avaliar o estado do tamanduá de colete. Foto: IPEVS

Rafael Haddad médico veterinário do IPEVS, realizou a soltura do tamanduá. Foto: IPEVS

 

Urubu de cabeça-preta (Coragyps atratus)

No final do mês de outubro de 2012 o IPEVS resgatou em uma residência de Cornélio Procópio um urubu de cabeça-preta. O animal não estava ferido e após exames clínicos foi translocado para uma área de campo aberto

O urubu de cabeça-preta (Coragyps atratus) é uma espécie encontrada desde a região central dos Estados Unidos até praticamente toda a América do Sul. É uma das aves mais comuns em qualquer região do Brasil, exceto em extensas áreas florestadas. Facilmente visto onde há cidades, fazendas e áreas abertas.

Alimentam-se de carcaças de animais mortos e outros materiais orgânicos em decomposição, bem como de animais vivos impedidos de fugir, como filhotes de aves.

O urubu desempenha importante papel como saneador do ambiente.

Urubu de cabeça-preta, resgate realizado pelo IPEVS na cidade de Cornélio Procópio. Foto: IPEVS

Após exames clínicos o urubu foi translocado para uma área de campo aberto. Foto: IPEVS

 

Fonte: Ascom IPEVS


17 de dezembro de 2012 | nenhum comentário »

IPEVS tem novo Presidente

Na primeira segunda-feira do mês de dezembro (03/12/2012) ocorreu na sede do IPEVS reunião extraordinária do Conselho Curador, convocada pelo presidente do instituto Rafael Haddad Manfio, para tratar da mudança da presidência do IPEVS.

Rafael escreveu uma carta de renúncia aos membros do IPEVS e demais interessados, justificando sua renúncia pelo cargo que ocupou desde março de 2008. Haddad informou que as razões que o levaram a esta decisão são referentes ao Artigo 27, Parágrafo 2º do estatuto do IPEVS,  devido sua eleição para o cargo de Vereador no município de Cornélio Procópio.

Durante a reunião Rafael Haddad agradeceu a todos o tempo em que ficou a frente da instituição e comprometeu-se a auxiliar no desenvolvimento da mesma.

Para ocupar o cargo de presidente do instituto, conforme o Artigo 32, Item I do estatuto do IPEVS, estabelece que a diretora administrativa substitua o presidente sempre que solicitada ou em sua ausência, por impedimento temporário ou definitivamente, até o final do mandato, como necessário neste caso. Ficando então definida Lívea Samara de Almeida como Presidenta do IPEVS até 14 de março de 2014, data na qual deverão ser realizadas novas eleições.

Rafael Haddad atualmente ocupa o cargo de conselheiro do Instituto de Pesquisa em Vida Selvagem e Meio Ambiente.

Carta de renúncia que esclarece o motivo do afastamento de Rafael Haddad do cargo de presidência do IPEVS: Imagem: IPEVS

Ascom IPEVS

 


« Página anterior