27 de abril de 2012 | nenhum comentário »

Presidente do IPEVS ministra palestra sobre Bem-Estar Animal

O presidente do IPEVS Rafael Haddad (Médico Veterinário e Biólogo) em convite da Associação Protetora e Bem-Estar Animal Ângelo Picone, ministrou palestra sobre Bem estar animal, no V Encontro de Proteção e Bem Estar Animal realizado no Centro Cultural de Cornélio Procópio no dia 26/04.  Os participantes foram orientando sobre adoção de cães e gatos, a importância da castração destes animais e esclarecimento sobre as zoonoses. Instruiu como pessoas que não podem ou não querer ter animais de estimação pode colaborar. E finalizou enfatizando que animais silvestres não são animais de estimação e que a comercialização destes animais é crime e deve ser denunciado.

A palestra contou com a participação dos membros da Associação Ângelo Picone e a equipe do IPEVS.

Fonte: Ascom IPEVS


24 de novembro de 2010 | nenhum comentário »

Associação de Proteção e Bem-estar Animal se reúne para discutir os problemas e as propostas

A reunião da Associação de Proteção e Bem-estar Animal “Ângelo Picone” realizada no último dia 23 de novembro (2010), no Centro Cultural em Cornélio Procópio, foi decisiva ao discutir os problemas da entidade e as propostas de solução, principalmente de ordem financeira.

Infelizmente, no ano de 2010, houve muita dificuldade para o desenvolvimento dos trabalhos, e o 3º Encontro de Proteção e Bem-estar em Cornélio Procópio foi cancelado.

Para a implementação do Programa Municipal de Proteção e Bem-estar Animal, é necessário a contrapartida da Prefeitura Municipal, que foi insuficiente para o desenvolvimento dos projetos.

Para o exercício de 2011, a Associação, através de seus quase 30 membros, lutam para conquistar uma quantia no orçamento do Município de Cornélio Procópio, o que não aconteceu até a presente data (dia 23). Para a próxima sexta feira, dia 26, o sr. Prefeito Municipal deverá receber membros da Associação para uma audiência decisiva. O recurso financeiro é necessário para concretizar os Projetos de Posse Responsável, Castração, Adoção e Fiscalização.

Para a Associação, há o consenso que não se pode depender somente de dinheiro público. Assim, foi aprovado o Projeto Vida Animal, que consiste na arrecadação de recursos financeiros provenientes de doações da sociedade. Este projeto está sob coordenação da Diretora Financeira, Cleide Alcalá, e estará em vigor no início do mês de janeiro de 2011. Os associados e voluntários que doarem parte de seu tempo ou  quantia em dinheiro terão descontos nas empresas amigas, clínicas veterinárias, pet shops, comércio de ração, conforme prevê o projeto. Estes recursos serão gerenciados de forma transparente e estará disponível no site www.animal.org.br aos associados e voluntários, afirma Yassuo Curiaki, Presidente da Associação.

Outras promoções estão sendo projetadas pelos membros da Associação, como um jantar beneficente coordenado por Silmara dos Santos, uma das idealizadores do Programa Municipal de Proteção e Bem-estar Animal, e a venda de camisetas no valor de R$ 25 reais

Yassuo pede à sociedade, a compreensão e o empenho em participar do Programa, pois trará benefícios, não somente aos animais, mas também na prevenção da saúde e bem-estar humano.


4 de novembro de 2010 | nenhum comentário »

Cartilha busca conscientizar jovens sobre uso de animais em pesquisas

Já está disponível no site Ética na Pesquisa a versão digital de revista em quadrinhos voltada a alunos do ensino médio.

A revista faz parte da campanha de conscientização sobre o uso de animais de experimentação promovida pela Federação das Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE), SBPC e Academia Brasileira de Ciências (ABC), com apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) e do CNPq.

Lançado inicialmente em versão digital, o livreto passa informações sobre a pesquisa com uso de animais, os animais utilizados nos estudos, a legislação que regulamenta a pesquisa, entre outras questões. Tudo isso por meio de uma história em quadrinhos, justamente para atrair o público mais jovem.

A campanha distribuirá 100 mil unidades impressas em todo país. Na internet, a revista está disponível no seguinte link: http://www.eticanapesquisa.org.br/cartilha/

dvd up

20 de outubro de 2010 | nenhum comentário »

Atividades de Proteção e Bem-estar Animal estão suspensas em Cornélio Procópio

As atividades do Comitê e da Associação de Proteção e Bem-estar Animal “Ângelo Picone” estão suspensas em Cornélio Procópio. A organização e a instituição sofrem a falta de recursos financeiros para poderem desenvolver os projetos do Programa Municipal de Proteção e Bem-estar Animal, instituída por Lei Municipal. No ano passado, a Prefeitura Municipal anunciou o repasse de R$ 20 mil reais para 2010, o que não ocorreu até o presente momento, e a instituição acumula uma dívida de quase R$ 3 mil reais, resultante de atendimentos de animais abandonados às ruas. Segundo do Presidente da Associação, o Médico Veterinário Yassuo Curiaki, “os projetos de Posse Responsável, Castração, Adoção e Fiscalização ficam comprometidos, porque as ações são interdependentes. Da mesma forma, o 3.º Encontro de Proteção e Bem-estar Animal não tem data para acontecer. A expectativa é que a Prefeitura cumpra com o repasse e a Associação coloque em prática, uma campanha de ajuda denominada Projeto Vida Animal, que está dependendo de finalizar alguns requisitos legais”. Em agosto de 2010, a diretoria da Associação protocolou na Prefeitura Municipal, o projeto de recursos financeiros, entretanto, lamentavelmente, a previsão ainda não foi incluída no orçamento de 2011. As ações de proteção e bem-estar animal, além de beneficiar os animais, tem repercussão na saúde pública e no bem-estar humano”, reforça o Médico Veterinário, que é técnico da Vigilância Sanitária, no Departamento Municipal de Saúde da Prefeitura.

the switch video

14 de maio de 2009 | nenhum comentário »

Carlos Minc apóia declaração de bem-estar dos animais

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, assinou na quarta-feira (13) uma carta de apoio à Declaração Universal do Bem-Estar Animal (Dubea). O propósito é pressionar as Nações Unidas para que adotem a declaração e assim influenciem os países a criar leis especiais ou melhorar a legislação de proteção dos animais e de regulação de atividades produtivas (como a pecuária).

O ministro afirmou que irá propor ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que o Brasil se torne mais um dos países favoráveis à declaração, que está em elaboração desde 2003 quando foi realizada, na capital das Filipinas, a Conferência de Manila sobre o Bem-Estar Animal. A intenção de Minc é que Lula assine a carta de apoio no próximo Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho).

De acordo com o ministério, já estão sendo implantadas medidas de proteção direta aos animas para compensar o impacto ambiental de projetos como o da obra das duas hidrelétricas do Rio Madeira (RO). Os consórcios construtores se comprometeram a proteger (com corredores de passagem e cativeiros especiais para reprodução, por exemplo) oito espécies ameaçadas de extinção na região.

Além de Carlos Minc, o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, já assinou a carta de apoio à medida. Desde novembro do ano passado, está em vigor uma instrução normativa que estabelece procedimentos gerais e recomendações de boas práticas de criação e transporte dos chamados “animais de produção e de interesse econômico”, como o gado de corte e de leite, os frangos de granja e os porcos para abate.

Assim como esses animais, a proposta de declaração universal abrange animais selvagens, bichos de estimação, espécies utilizadas em pesquisas científicas, animais de cargas e também aqueles usados para fins recreativos.

download the sorcerer’s apprentice hd

“Os animais têm que ser criados o mais próximo das condições naturais”, defende Antônio Augusto Silva, diretor da WSPA – sigla em inglês para a Sociedade Mundial de Proteção Animal, uma federação internacional de organizações de bem-estar animal com atuação em mais de 150 países e em atividade no Brasil desde 1989. Para a organização, o bem-estar animal é um princípio ético, tem relação direta com a saúde humana e até favorece a redução da pobreza.

Segundo Antônio Augusto, há razões pragmáticas para o país querer a declaração. “O Brasil estar preocupado com a proteção dos animais não é só um fator de satisfação do público internacional, mas também é um fator de comércio”, defende o diretor da WSPA se referindo à venda de carnes bovinas e de frango no mercado internacional. (Fonte: Gilberto Costa/ Agência Brasil)


3 de abril de 2009 | nenhum comentário »

Ibama SP propõe novos paradigmas para exibição de animais na TV

airton-workshop-300x225São Paulo (03/04/2009) – Analistas ambientais do Ibama apresentaram ontem (02), durante workshop para jornalistas e produtores de TV da capital paulista, 16 propostas (veja abaixo) que deverão nortear a exibição de animais em programas televisivos, reportagens e na publicidade em geral. Batizadas de “novos paradigmas” essas orientações incluem preceitos legais e recomendações para que as produções não estimulem o consumo de animais silvestres. A adoção desses paradigmas ajudará a conscientizar a sociedade, além de evitar multas às emissoras de TV, que podem chegar a R$ 500 mil.

Participaram do evento profissionais de comunicação das TVs Globo, Record e Cultura, além de agências noticiosas, revistas de meio ambiente e editoras. Houve entendimento de que a mola mestra do tráfico de animais é o consumo efetuado pelo cidadão comum que, por sua vez, sofre forte influência dos meios de comunicação. No Estado de SP, cerca de 40 mil animais silvestres ilegais são apreendidos todos os anos.

Para a superintendente do Ibama SP, Analice de Novais Pereira, o evento representa um marco nas relações entre Ibama e a mídia. “Pela primeira vez apresentamos claramente aos profissionais da mídia que existem limites para a exibição de fauna silvestre. Ultrapassá-los é dar munição aos traficantes de animais, que se aproveitam do desejo das pessoas em ter um animal de estimação diferente”.

Segundo a superintendente o próximo passo é convocar dirigentes das emissoras de TV para que adotem os novos paradigmas em suas empresas. “Percebemos que os jornalistas apóiam as novas idéias, mas é preciso que elas façam parte da política das emissoras”.

O workshop fez parte das atividades em comemoração aos 20 anos do Ibama. Uma apresentação semelhante foi oferecida também aos servidores da superintendência de SP, no dia 1º de abril. O workshop foi idealizado e executado por servidores da Divisão de Fauna, da Fiscalização, do NEA e da Ascom.

 

Conheça os novos paradigmas para a exibição de animais silvestres:

  • 1) Não exibir animal silvestre sem origem legal

  • 2) Cuidado ao exibir animais silvestres com origem legal: isso também pode estar estimulando o consumo dos animais sem origem

  • 3) Não estimular o consumo ou recomendar o animal silvestre como pet

  • 4) Não exaltar características do animal silvestre como afetividade com humanos, doçura, inteligência para aprendizado, etc.

  • 5) Não perseguir ou apanhar animais silvestres, mesmo que para soltura imediata

  • 6) Não demonstrar ou descrever técnicas de captura do animal silvestre

  • 7) Não divulgar o valor do animal no comércio ilegal ou mesmo legal

  • 8) Em dramaturgia (novela, cinema, teatro) evitar exibir animais silvestres em cativeiro, ainda que tenham origem legal

  • 9) Se for utilizar animais silvestres oriundos de criadouros, checar antes com o Ibama a situação desse criadouro junto ao órgão

  • 10) Não produzir provas, desafios, concursos com animais silvestres e muito menos premiar os proprietários desses animais

  • 11) Em reportagens sobre o tráfico, ao exibir os métodos cruéis, esclarecer ao espectador que não se deve comprar o animal silvestre para cessar aquela situação, pois isso só aumenta a captura

  • 12) Não humanizar animais silvestres, por mais agradável ou engraçado que possa parecer (colocar roupinhas, fazê-los executar jogos, operar brinquedos, etc)

  • 13) Desmistificar sempre as crendices associadas aos animais, como: sorte, azar, atrai amor, cura doenças, etc.

  • 14) Lembrar que animais ideais para viver ao lado dos humanos são os animais domésticos

  • 15) Estimular e agregar valores à observação de animais em vida livre

  • 16) Preocupar-se com a produção de sentido. Perguntar sempre: que efeito essa apresentação vai gerar na cabeça do espectador?


Fonte: Airton De Grande – Ascom/Ibama/SP


31 de março de 2009 | nenhum comentário »

Comitê de Proteção e Bem-estar Animal recebe apoio do Prefeito Amin

Em 20/03/2009 o prefeito Amin Hannouche participou de uma reunião com representantes do Comitê de Proteção e Bem Estar Animal, entidade criada recentemente por integrantes de vários segmentos da sociedade local. Uma das decisões tomadas durante a reunião com o prefeito foi a colocação de microchips em animais de tração apreendidos para identificação de seu dono e também a microchipagem de cães e gatos da população de baixa renda.

A atitude, segundo os representantes da entidade, vai facilitar a aplicação de penas a infratores. Os infratores poderão arcar com multa de até R$ 85,00 se não identificarem seus animais.

O comitê, que já contava com seiscentos microchips, conseguiu mais mil com a prefeitura, o que deverá facilitar o trabalho neste início. A Secretaria do Estado de Saúde doou cerca de 12 mil doses de vacina antirrábica para o início desta campanha.

beverly hills chihuahua 2 full dvd

amin-reuniao-comite-de-protecao-a-animais


1 de junho de 2008 | nenhum comentário »

O Instituto de Pesquisa em Vida Selvagem e Meio Ambiente integra o Comitê de Proteção e Bem-estar Animal de Cornélio Procópio – PR

              

Foi criado recentemente, por iniciativa da Vigilância Sanitária Municipal, o Comitê de Proteção e Bem-estar Animal de Cornélio Procópio. O recém criado comitê conta com o apoio de várias instituições e está organizando ações que visam diminuir os casos de maus-tratos e abandono de animais domésticos, exóticos e silvestres em nossa cidade.

Entre as ações idealizadas estão a elaboração de leis que obrigam o uso de métodos de marcação individual animal e que proíbam em Cornélio Procópio espetáculos circenses com o uso de animais, entre outras. Um canal direto com a polícia militar será mantido para que as denúncias de maus-tratos sejam apuradas imediatamente e os culpados punidos legalmente.

A criação de uma ONG na qual voluntários atuarão dando apoio aos proprietários de baixa renda, ajudando a resolver os problemas de animais abandonados e doentes através de programas de tratamento e castração de custo acessível e de adoção animal, possibilitará ampliar a área de atuação do comitê.

machete film

O IPEVS atuará auxiliando no correto manejo, tratamento e destinação de animais selvagens que sejam alvo de denúncia de maus-tratos e educando a comunidade para diminuir a problemática de tráfico e coleta de animais silvestres. Auxiliará também na criação dos projetos de lei, através do seu advogado, Dr. Jorge Paulo M. Haddad, um defensor das causas ambientais.

Marcando o início de suas atividades o Comitê realizou no dia 30 de Maio de 2008 o I Encontro de Proteção e Bem-estar Animal de Cornélio Procópio, que visou formar multiplicadores de informação e atrair futuros voluntários. O IPEVS esteve presente no evento que teve como Mestre de Cerimônia o Presidente do Instituto, Rafael Haddad Manfio.

Confira aqui o a programação do evento. 






Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

novembro 2017
S T Q Q S S D
« mar    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

27 de abril de 2012 | nenhum comentário »

Presidente do IPEVS ministra palestra sobre Bem-Estar Animal

O presidente do IPEVS Rafael Haddad (Médico Veterinário e Biólogo) em convite da Associação Protetora e Bem-Estar Animal Ângelo Picone, ministrou palestra sobre Bem estar animal, no V Encontro de Proteção e Bem Estar Animal realizado no Centro Cultural de Cornélio Procópio no dia 26/04.  Os participantes foram orientando sobre adoção de cães e gatos, a importância da castração destes animais e esclarecimento sobre as zoonoses. Instruiu como pessoas que não podem ou não querer ter animais de estimação pode colaborar. E finalizou enfatizando que animais silvestres não são animais de estimação e que a comercialização destes animais é crime e deve ser denunciado.

A palestra contou com a participação dos membros da Associação Ângelo Picone e a equipe do IPEVS.

Fonte: Ascom IPEVS


24 de novembro de 2010 | nenhum comentário »

Associação de Proteção e Bem-estar Animal se reúne para discutir os problemas e as propostas

A reunião da Associação de Proteção e Bem-estar Animal “Ângelo Picone” realizada no último dia 23 de novembro (2010), no Centro Cultural em Cornélio Procópio, foi decisiva ao discutir os problemas da entidade e as propostas de solução, principalmente de ordem financeira.

Infelizmente, no ano de 2010, houve muita dificuldade para o desenvolvimento dos trabalhos, e o 3º Encontro de Proteção e Bem-estar em Cornélio Procópio foi cancelado.

Para a implementação do Programa Municipal de Proteção e Bem-estar Animal, é necessário a contrapartida da Prefeitura Municipal, que foi insuficiente para o desenvolvimento dos projetos.

Para o exercício de 2011, a Associação, através de seus quase 30 membros, lutam para conquistar uma quantia no orçamento do Município de Cornélio Procópio, o que não aconteceu até a presente data (dia 23). Para a próxima sexta feira, dia 26, o sr. Prefeito Municipal deverá receber membros da Associação para uma audiência decisiva. O recurso financeiro é necessário para concretizar os Projetos de Posse Responsável, Castração, Adoção e Fiscalização.

Para a Associação, há o consenso que não se pode depender somente de dinheiro público. Assim, foi aprovado o Projeto Vida Animal, que consiste na arrecadação de recursos financeiros provenientes de doações da sociedade. Este projeto está sob coordenação da Diretora Financeira, Cleide Alcalá, e estará em vigor no início do mês de janeiro de 2011. Os associados e voluntários que doarem parte de seu tempo ou  quantia em dinheiro terão descontos nas empresas amigas, clínicas veterinárias, pet shops, comércio de ração, conforme prevê o projeto. Estes recursos serão gerenciados de forma transparente e estará disponível no site www.animal.org.br aos associados e voluntários, afirma Yassuo Curiaki, Presidente da Associação.

Outras promoções estão sendo projetadas pelos membros da Associação, como um jantar beneficente coordenado por Silmara dos Santos, uma das idealizadores do Programa Municipal de Proteção e Bem-estar Animal, e a venda de camisetas no valor de R$ 25 reais

Yassuo pede à sociedade, a compreensão e o empenho em participar do Programa, pois trará benefícios, não somente aos animais, mas também na prevenção da saúde e bem-estar humano.


4 de novembro de 2010 | nenhum comentário »

Cartilha busca conscientizar jovens sobre uso de animais em pesquisas

Já está disponível no site Ética na Pesquisa a versão digital de revista em quadrinhos voltada a alunos do ensino médio.

A revista faz parte da campanha de conscientização sobre o uso de animais de experimentação promovida pela Federação das Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE), SBPC e Academia Brasileira de Ciências (ABC), com apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) e do CNPq.

Lançado inicialmente em versão digital, o livreto passa informações sobre a pesquisa com uso de animais, os animais utilizados nos estudos, a legislação que regulamenta a pesquisa, entre outras questões. Tudo isso por meio de uma história em quadrinhos, justamente para atrair o público mais jovem.

A campanha distribuirá 100 mil unidades impressas em todo país. Na internet, a revista está disponível no seguinte link: http://www.eticanapesquisa.org.br/cartilha/

dvd up

20 de outubro de 2010 | nenhum comentário »

Atividades de Proteção e Bem-estar Animal estão suspensas em Cornélio Procópio

As atividades do Comitê e da Associação de Proteção e Bem-estar Animal “Ângelo Picone” estão suspensas em Cornélio Procópio. A organização e a instituição sofrem a falta de recursos financeiros para poderem desenvolver os projetos do Programa Municipal de Proteção e Bem-estar Animal, instituída por Lei Municipal. No ano passado, a Prefeitura Municipal anunciou o repasse de R$ 20 mil reais para 2010, o que não ocorreu até o presente momento, e a instituição acumula uma dívida de quase R$ 3 mil reais, resultante de atendimentos de animais abandonados às ruas. Segundo do Presidente da Associação, o Médico Veterinário Yassuo Curiaki, “os projetos de Posse Responsável, Castração, Adoção e Fiscalização ficam comprometidos, porque as ações são interdependentes. Da mesma forma, o 3.º Encontro de Proteção e Bem-estar Animal não tem data para acontecer. A expectativa é que a Prefeitura cumpra com o repasse e a Associação coloque em prática, uma campanha de ajuda denominada Projeto Vida Animal, que está dependendo de finalizar alguns requisitos legais”. Em agosto de 2010, a diretoria da Associação protocolou na Prefeitura Municipal, o projeto de recursos financeiros, entretanto, lamentavelmente, a previsão ainda não foi incluída no orçamento de 2011. As ações de proteção e bem-estar animal, além de beneficiar os animais, tem repercussão na saúde pública e no bem-estar humano”, reforça o Médico Veterinário, que é técnico da Vigilância Sanitária, no Departamento Municipal de Saúde da Prefeitura.

the switch video

14 de maio de 2009 | nenhum comentário »

Carlos Minc apóia declaração de bem-estar dos animais

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, assinou na quarta-feira (13) uma carta de apoio à Declaração Universal do Bem-Estar Animal (Dubea). O propósito é pressionar as Nações Unidas para que adotem a declaração e assim influenciem os países a criar leis especiais ou melhorar a legislação de proteção dos animais e de regulação de atividades produtivas (como a pecuária).

O ministro afirmou que irá propor ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que o Brasil se torne mais um dos países favoráveis à declaração, que está em elaboração desde 2003 quando foi realizada, na capital das Filipinas, a Conferência de Manila sobre o Bem-Estar Animal. A intenção de Minc é que Lula assine a carta de apoio no próximo Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho).

De acordo com o ministério, já estão sendo implantadas medidas de proteção direta aos animas para compensar o impacto ambiental de projetos como o da obra das duas hidrelétricas do Rio Madeira (RO). Os consórcios construtores se comprometeram a proteger (com corredores de passagem e cativeiros especiais para reprodução, por exemplo) oito espécies ameaçadas de extinção na região.

Além de Carlos Minc, o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, já assinou a carta de apoio à medida. Desde novembro do ano passado, está em vigor uma instrução normativa que estabelece procedimentos gerais e recomendações de boas práticas de criação e transporte dos chamados “animais de produção e de interesse econômico”, como o gado de corte e de leite, os frangos de granja e os porcos para abate.

Assim como esses animais, a proposta de declaração universal abrange animais selvagens, bichos de estimação, espécies utilizadas em pesquisas científicas, animais de cargas e também aqueles usados para fins recreativos.

download the sorcerer’s apprentice hd

“Os animais têm que ser criados o mais próximo das condições naturais”, defende Antônio Augusto Silva, diretor da WSPA – sigla em inglês para a Sociedade Mundial de Proteção Animal, uma federação internacional de organizações de bem-estar animal com atuação em mais de 150 países e em atividade no Brasil desde 1989. Para a organização, o bem-estar animal é um princípio ético, tem relação direta com a saúde humana e até favorece a redução da pobreza.

Segundo Antônio Augusto, há razões pragmáticas para o país querer a declaração. “O Brasil estar preocupado com a proteção dos animais não é só um fator de satisfação do público internacional, mas também é um fator de comércio”, defende o diretor da WSPA se referindo à venda de carnes bovinas e de frango no mercado internacional. (Fonte: Gilberto Costa/ Agência Brasil)


3 de abril de 2009 | nenhum comentário »

Ibama SP propõe novos paradigmas para exibição de animais na TV

airton-workshop-300x225São Paulo (03/04/2009) – Analistas ambientais do Ibama apresentaram ontem (02), durante workshop para jornalistas e produtores de TV da capital paulista, 16 propostas (veja abaixo) que deverão nortear a exibição de animais em programas televisivos, reportagens e na publicidade em geral. Batizadas de “novos paradigmas” essas orientações incluem preceitos legais e recomendações para que as produções não estimulem o consumo de animais silvestres. A adoção desses paradigmas ajudará a conscientizar a sociedade, além de evitar multas às emissoras de TV, que podem chegar a R$ 500 mil.

Participaram do evento profissionais de comunicação das TVs Globo, Record e Cultura, além de agências noticiosas, revistas de meio ambiente e editoras. Houve entendimento de que a mola mestra do tráfico de animais é o consumo efetuado pelo cidadão comum que, por sua vez, sofre forte influência dos meios de comunicação. No Estado de SP, cerca de 40 mil animais silvestres ilegais são apreendidos todos os anos.

Para a superintendente do Ibama SP, Analice de Novais Pereira, o evento representa um marco nas relações entre Ibama e a mídia. “Pela primeira vez apresentamos claramente aos profissionais da mídia que existem limites para a exibição de fauna silvestre. Ultrapassá-los é dar munição aos traficantes de animais, que se aproveitam do desejo das pessoas em ter um animal de estimação diferente”.

Segundo a superintendente o próximo passo é convocar dirigentes das emissoras de TV para que adotem os novos paradigmas em suas empresas. “Percebemos que os jornalistas apóiam as novas idéias, mas é preciso que elas façam parte da política das emissoras”.

O workshop fez parte das atividades em comemoração aos 20 anos do Ibama. Uma apresentação semelhante foi oferecida também aos servidores da superintendência de SP, no dia 1º de abril. O workshop foi idealizado e executado por servidores da Divisão de Fauna, da Fiscalização, do NEA e da Ascom.

 

Conheça os novos paradigmas para a exibição de animais silvestres:

  • 1) Não exibir animal silvestre sem origem legal

  • 2) Cuidado ao exibir animais silvestres com origem legal: isso também pode estar estimulando o consumo dos animais sem origem

  • 3) Não estimular o consumo ou recomendar o animal silvestre como pet

  • 4) Não exaltar características do animal silvestre como afetividade com humanos, doçura, inteligência para aprendizado, etc.

  • 5) Não perseguir ou apanhar animais silvestres, mesmo que para soltura imediata

  • 6) Não demonstrar ou descrever técnicas de captura do animal silvestre

  • 7) Não divulgar o valor do animal no comércio ilegal ou mesmo legal

  • 8) Em dramaturgia (novela, cinema, teatro) evitar exibir animais silvestres em cativeiro, ainda que tenham origem legal

  • 9) Se for utilizar animais silvestres oriundos de criadouros, checar antes com o Ibama a situação desse criadouro junto ao órgão

  • 10) Não produzir provas, desafios, concursos com animais silvestres e muito menos premiar os proprietários desses animais

  • 11) Em reportagens sobre o tráfico, ao exibir os métodos cruéis, esclarecer ao espectador que não se deve comprar o animal silvestre para cessar aquela situação, pois isso só aumenta a captura

  • 12) Não humanizar animais silvestres, por mais agradável ou engraçado que possa parecer (colocar roupinhas, fazê-los executar jogos, operar brinquedos, etc)

  • 13) Desmistificar sempre as crendices associadas aos animais, como: sorte, azar, atrai amor, cura doenças, etc.

  • 14) Lembrar que animais ideais para viver ao lado dos humanos são os animais domésticos

  • 15) Estimular e agregar valores à observação de animais em vida livre

  • 16) Preocupar-se com a produção de sentido. Perguntar sempre: que efeito essa apresentação vai gerar na cabeça do espectador?


Fonte: Airton De Grande – Ascom/Ibama/SP


31 de março de 2009 | nenhum comentário »

Comitê de Proteção e Bem-estar Animal recebe apoio do Prefeito Amin

Em 20/03/2009 o prefeito Amin Hannouche participou de uma reunião com representantes do Comitê de Proteção e Bem Estar Animal, entidade criada recentemente por integrantes de vários segmentos da sociedade local. Uma das decisões tomadas durante a reunião com o prefeito foi a colocação de microchips em animais de tração apreendidos para identificação de seu dono e também a microchipagem de cães e gatos da população de baixa renda.

A atitude, segundo os representantes da entidade, vai facilitar a aplicação de penas a infratores. Os infratores poderão arcar com multa de até R$ 85,00 se não identificarem seus animais.

O comitê, que já contava com seiscentos microchips, conseguiu mais mil com a prefeitura, o que deverá facilitar o trabalho neste início. A Secretaria do Estado de Saúde doou cerca de 12 mil doses de vacina antirrábica para o início desta campanha.

beverly hills chihuahua 2 full dvd

amin-reuniao-comite-de-protecao-a-animais


1 de junho de 2008 | nenhum comentário »

O Instituto de Pesquisa em Vida Selvagem e Meio Ambiente integra o Comitê de Proteção e Bem-estar Animal de Cornélio Procópio – PR

              

Foi criado recentemente, por iniciativa da Vigilância Sanitária Municipal, o Comitê de Proteção e Bem-estar Animal de Cornélio Procópio. O recém criado comitê conta com o apoio de várias instituições e está organizando ações que visam diminuir os casos de maus-tratos e abandono de animais domésticos, exóticos e silvestres em nossa cidade.

Entre as ações idealizadas estão a elaboração de leis que obrigam o uso de métodos de marcação individual animal e que proíbam em Cornélio Procópio espetáculos circenses com o uso de animais, entre outras. Um canal direto com a polícia militar será mantido para que as denúncias de maus-tratos sejam apuradas imediatamente e os culpados punidos legalmente.

A criação de uma ONG na qual voluntários atuarão dando apoio aos proprietários de baixa renda, ajudando a resolver os problemas de animais abandonados e doentes através de programas de tratamento e castração de custo acessível e de adoção animal, possibilitará ampliar a área de atuação do comitê.

machete film

O IPEVS atuará auxiliando no correto manejo, tratamento e destinação de animais selvagens que sejam alvo de denúncia de maus-tratos e educando a comunidade para diminuir a problemática de tráfico e coleta de animais silvestres. Auxiliará também na criação dos projetos de lei, através do seu advogado, Dr. Jorge Paulo M. Haddad, um defensor das causas ambientais.

Marcando o início de suas atividades o Comitê realizou no dia 30 de Maio de 2008 o I Encontro de Proteção e Bem-estar Animal de Cornélio Procópio, que visou formar multiplicadores de informação e atrair futuros voluntários. O IPEVS esteve presente no evento que teve como Mestre de Cerimônia o Presidente do Instituto, Rafael Haddad Manfio.

Confira aqui o a programação do evento.