Caça ilegal de rinoceronte na África do Sul já matou 200 animais, diz WWF

Levantamento feito pela ONG (organização não-governamental) WWF aponta que 200 rinocerontes foram mortos na África do Sul durante o primeiro semestre de 2011. A estatística foi feita a partir de informações do departamento de parques nacionais.

Ainda segundo a WWF, se a caça ilegal não for reprimida, poderá exceder aos níveis de 2010, quando 333 rinocerontes foram mortos no país.

Oficialmente, de janeiro a junho de 2011 foram 193 mortes, a maioria registrada no Parque Nacional Kruger, um dos safáris mais famosos do mundo e que já perdeu 126 exemplares da espécie no período. Durante todo o ano passado, foram 146 rinocerontes caçados.

“Essa prática tem sido cometida por criminosos sofisticados, que caçam a partir de helicópteros e usam armas automáticas”, afirmou Joseph Okori, coordenador do programa de proteção aos rinocerontes africanos da WWF.

Medidas – O país abriga a maior população de rinocerontes do tipo africano, incluindo rinocerontes brancos e negros, sendo que esta última espécie está criticamente ameaçada de extinção.

Para tentar reduzir os índices, medidas de proteção judicial causaram123 detenções até o fim de junho. No ano passado, as autoridades sul-africanas prenderam um total de 165 caçadores suspeitos, condenando apenas quatro. Entretanto, ainda há processos em andamento.

De acordo com a organização, a caça ilegal deste ‘gigante africano’ tem sido fomentada pela alta demanda de chifres na Ásia, onde são altamente valorizados pela medicina tradicional.

Fonte: Globo Natureza

Deixe seu comentário


You must be logged in to post a comment.




Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

dezembro 2018
S T Q Q S S D
« mar    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31