Após ataques, conselho cria normas para observação de onças em MT

Uma resolução aprovada pelo Conselho Estadual de Meio Ambiente (Consema) deve tornar mais rígido o turismo de observação de onças em Mato Grosso. É que agora os observadores devem se atentar para uma série de recomendações na hora de observar o animal. A medida foi criada para garantir a segurança, já que muitos turistas costumam se arriscar na hora de fotografar o mamífero.

Nos últimos anos, casos de ataques de onça aumentaram no estado. Uma das vítimas, um adolescente de 16 anos, foi ferido após ser atacado por uma onça enquanto pescava com o pai no Rio Paraguai, em julho do ano passado. Eles estavam próximos ao barranco quando a onça pulou no barco para atacar o jovem.

“Ficou mais fácil da fiscalização estar atuando, mas sempre lembrando que esta resolução tem também o caráter educativo”, avaliou o analista Pedro Julião de Castro Borges, da Secretaria de Meio Ambiente de Mato Grosso (Sema).

Pelas normas aprovadas, durante a observação só poderão ser usados máquinas, filmadoras, binóculo e luneta. Está proibido o uso de qualquer objeto ou instrumento sonoro, visual ou que exale cheiro para não alterar o comportamento do animal.

As embarcações deverão manter uma distância segura e no máximo 20 minutos de permanência no local. “Se não houver este tipo de regulamentação, os turistas podem ser colocados em situação de risco”, pontou o biólogo Rogério Rossi.

Fonte: Globo Natureza / G1 MT

Deixe seu comentário


You must be logged in to post a comment.




Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

janeiro 2022
S T Q Q S S D
« mar    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31