8 de dezembro de 2011 | nenhum comentário »

Tubarão de espécie ameçada de extinção dá à luz em aquário

Ann, fêmea de tubarão-anjo, teve vinte filhotes em cativeiro no aquário da cidade de Fife, na Escócia.

Um tubarão de uma espécie ameaçada deu à luz 20 filhotes em um aquário da Escócia. Ann, a fêmea de tubarão-anjo deu à luz 16 filhotes até a quarta-feira (7). Na quinta (8), Ann deu à luz mais quatro. Os filhotes e a mãe estão no aquário Deep Sea World, em Fife.

Chris Smith, do Deep Sea World, acompanhou os nascimentos e conta que os filhotes de tubarão apresentam grande variedade nos tamanhos e características. Smith conta que o primeiro filhote a nascer, foi prematuro e nasceu há cerca de três semanas.

“Ele está sendo tratado em um local especial do aquário, um ambiente seguro, monitorado e calmo, para onde estes outros filhotes serão levados”, disse. O tubarão-anjo pode chegar a dois metros de comprimento e foi declarado extinto no Mar do Norte em 2006.

Desde então a União Internacional para Conservação da Natureza mudou o status do tubarão e o colocou na lista de espécies ameaçadas. Frequentemente este tubarão é capturado e fica preso em redes de pesca.

Filhotes de tubarão (Foto: Reprodução/BBC)

Nasceram 20 filhotes de tubarão-anjo em um aquário da Escócia (Foto: Reprodução/BBC)

Fonte: BBC Brasil


30 de novembro de 2011 | nenhum comentário »

Holanda monta megaoperação para transferir orca de avião até a Espanha

Mamífero aquático passava por reabilitação em aquário de Harderwijk.
Decisão judicial autorizou transferência para zoológico nas Canárias.

Uma megaoperação foi montada na madrugada desta terça-feira (29) durante a transferência da orca Morgan da Holanda para as Canárias, na Espanha. O animal deixou o Dolfinarium Harderwijk, um dos parque de animais marinhos mais importante do mundo  e localizado em Harderwijk, e seria levado de avião para um jardim zoológico de Tenerife, nas Canárias.

A baleia, que pesa cerca de 1,4 tonelada, foi colocada em um contêiner e içada por um guindaste antes de ser levada de caminhão, com escolta policial, até o aeroporto de Amsterdã. De acordo com o biólogo marinho Brad Andrews, o mamífero aquático estava tranquilo e nenhum tipo de sedativo foi injetado. Antes da mudança, o animal passou por 16 simulações da transferência.

A orca Morgan é transferido para a Espanha (Foto: Marco Hofste/Dolfinarium/AP)

A orca Morgan é içada até um caminhão que a transportaria direto para o aeroporto Schiphol, em Amsterdã.(Foto: Marco Hofste/Dolfinarium/AP)

Polêmica
A mudança de local da orca Morgan foi polêmica e a operação realizada nesta madrugada só foi possível a partir de uma decisão judicial. O animal foi localizado doente no mar do Wadden (norte da Holanda) em 2010 e desde então se recuperava no parque holandês.

O julgamento em Amsterdã, ocorrido na semana passada, deu sinal verde à decisão do governo de enviar a orca para Tenerife, pois as instalações do aquário eram pequenas. Um grupo de ativistas recorreu da decisão pedindo que o animal fosse devolvido ao mar, mas não obtiveram sucesso.

No zoológico espanhol, Morgan deve se adaptar às novas companhias por meio da bioacústica, uma técnica que consiste em emitir sons gravados.

A orca Morgan é transferida para a Espanha (Foto: Bas Czerwinski/AP)

O mamífero aquático seguiria em um voo até a Espanha, onde passará a viver em um zoológico das Canárias (Foto: Bas Czerwinski/AP)

Fonte: Globo Natureza, com informações da EFE, da Associated Press e da France Presse


13 de setembro de 2011 | nenhum comentário »

Golfinho com prótese de cauda vira ‘hit’, salva aquário e inspira filme

O golfinho fêmea Winter, que ficou famoso no aquário marinho de Clearwater, na Flórida, por ter se adaptado a uma prótese após perder sua cauda em um acidente com uma armadilha para caranguejos, vai parar nas telas de cinema. A história dela originou o filme em 3D “Dolphin Tale” (“Conto de Golfinho”), que estreia este mês nos Estados Unidos e conta com estrelas como Morgan Freeman e Ashley Judd no elenco.

A protagonista é a própria Winter, golfinho-nariz-de-garrafa que interpreta a si mesma. O roteiro é baseado na história de superação do animal.

Winter chegou ao aquário Clearwater Marine no final de 2005, quando o local sem fins lucrativos passava por uma séria crise e corria risco de ser fechado. Ela tinha enroscado a cauda em uma linha de armadilha para captura de caranguejos, e acabou tendo o rabo amputado.

Mesmo assim, ela aprendeu a nadar sem o órgão e depois ainda se adaptou a uma revolucionária prótese feita sob medida. A presença de Winter quadruplicou o público do aquário, e originou uma linha de brinquedos, livros e outros produtos que permitiram que o aquário permanecesse aberto.

A treinadora Abby Stone brinca com Winter, em foto de 31 de agosto (Foto: Chris O'Meara/AP)

A treinadora Abby Stone brinca com Winter, em foto de 31 de agosto (Foto: Chris O'Meara/AP)

O diretor do aquário, David Yates, mostra a prótese de Winter. à direita, treinadora beija o golfinho fêmea (Foto: AP)

O diretor do aquário, David Yates, mostra a prótese de Winter. À direita, treinadora beija o golfinho fêmea (Foto: AP)

Fonte: Do G1, com AP.


26 de maio de 2011 | nenhum comentário »

Três caranguejos-gigantes raros são levados a aquário na França

Crustáceo de Kamchatka é uma das espécies mais cobiçadas como comida.
Animais têm um diâmetro do tamanho de uma bacia.

Três caranguejos-rei, espécie com carne cobiçada para consumo, foram entregues a um aquário na cidade de Brest, na França. Os crustáceos possuem um diâmetro de uma bacia de água e chegaram ao local na terça-feira (24).

O Océanopolis vai cuidar dos animais coletados no Mar de Bering, na parte norte do Oceano Pacífico, próximo à península de Kamchatka, na Rússia e às águas do Alasca. O caranguejo-rei de Kamchatka é uma espécie em extinção.

‘Kong’ vs ‘Crabzilla’
Atualmente, dois caranguejos disputam o “título” de maiores crustáceos do mundo. Kong, um caranguejo-gigante de 40 anos, e vive em um parque aquático de Weymouth, na Grã-Bretanha. Já Crabzilla é parte do acervo do Centro de Vida Marinha de Birmingham.

Um dos três caranguejos-rei de Kamchatka mantidos em Brest, na França. (Foto: Fred Tanneau / AFP Photo)

Um dos três caranguejos-rei de Kamchatka mantidos em Brest, na França. (Foto: Fred Tanneau / AFP Photo)

 

Funcionária do Océanopolis, em Brest, com um dos caranguejos. (Foto: Fred Tanneau / AFP Photo)

Funcionária do Océanopolis, em Brest, com um dos caranguejos. (Foto: Fred Tanneau / AFP Photo)






Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

janeiro 2021
S T Q Q S S D
« mar    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

8 de dezembro de 2011 | nenhum comentário »

Tubarão de espécie ameçada de extinção dá à luz em aquário

Ann, fêmea de tubarão-anjo, teve vinte filhotes em cativeiro no aquário da cidade de Fife, na Escócia.

Um tubarão de uma espécie ameaçada deu à luz 20 filhotes em um aquário da Escócia. Ann, a fêmea de tubarão-anjo deu à luz 16 filhotes até a quarta-feira (7). Na quinta (8), Ann deu à luz mais quatro. Os filhotes e a mãe estão no aquário Deep Sea World, em Fife.

Chris Smith, do Deep Sea World, acompanhou os nascimentos e conta que os filhotes de tubarão apresentam grande variedade nos tamanhos e características. Smith conta que o primeiro filhote a nascer, foi prematuro e nasceu há cerca de três semanas.

“Ele está sendo tratado em um local especial do aquário, um ambiente seguro, monitorado e calmo, para onde estes outros filhotes serão levados”, disse. O tubarão-anjo pode chegar a dois metros de comprimento e foi declarado extinto no Mar do Norte em 2006.

Desde então a União Internacional para Conservação da Natureza mudou o status do tubarão e o colocou na lista de espécies ameaçadas. Frequentemente este tubarão é capturado e fica preso em redes de pesca.

Filhotes de tubarão (Foto: Reprodução/BBC)

Nasceram 20 filhotes de tubarão-anjo em um aquário da Escócia (Foto: Reprodução/BBC)

Fonte: BBC Brasil


30 de novembro de 2011 | nenhum comentário »

Holanda monta megaoperação para transferir orca de avião até a Espanha

Mamífero aquático passava por reabilitação em aquário de Harderwijk.
Decisão judicial autorizou transferência para zoológico nas Canárias.

Uma megaoperação foi montada na madrugada desta terça-feira (29) durante a transferência da orca Morgan da Holanda para as Canárias, na Espanha. O animal deixou o Dolfinarium Harderwijk, um dos parque de animais marinhos mais importante do mundo  e localizado em Harderwijk, e seria levado de avião para um jardim zoológico de Tenerife, nas Canárias.

A baleia, que pesa cerca de 1,4 tonelada, foi colocada em um contêiner e içada por um guindaste antes de ser levada de caminhão, com escolta policial, até o aeroporto de Amsterdã. De acordo com o biólogo marinho Brad Andrews, o mamífero aquático estava tranquilo e nenhum tipo de sedativo foi injetado. Antes da mudança, o animal passou por 16 simulações da transferência.

A orca Morgan é transferido para a Espanha (Foto: Marco Hofste/Dolfinarium/AP)

A orca Morgan é içada até um caminhão que a transportaria direto para o aeroporto Schiphol, em Amsterdã.(Foto: Marco Hofste/Dolfinarium/AP)

Polêmica
A mudança de local da orca Morgan foi polêmica e a operação realizada nesta madrugada só foi possível a partir de uma decisão judicial. O animal foi localizado doente no mar do Wadden (norte da Holanda) em 2010 e desde então se recuperava no parque holandês.

O julgamento em Amsterdã, ocorrido na semana passada, deu sinal verde à decisão do governo de enviar a orca para Tenerife, pois as instalações do aquário eram pequenas. Um grupo de ativistas recorreu da decisão pedindo que o animal fosse devolvido ao mar, mas não obtiveram sucesso.

No zoológico espanhol, Morgan deve se adaptar às novas companhias por meio da bioacústica, uma técnica que consiste em emitir sons gravados.

A orca Morgan é transferida para a Espanha (Foto: Bas Czerwinski/AP)

O mamífero aquático seguiria em um voo até a Espanha, onde passará a viver em um zoológico das Canárias (Foto: Bas Czerwinski/AP)

Fonte: Globo Natureza, com informações da EFE, da Associated Press e da France Presse


13 de setembro de 2011 | nenhum comentário »

Golfinho com prótese de cauda vira ‘hit’, salva aquário e inspira filme

O golfinho fêmea Winter, que ficou famoso no aquário marinho de Clearwater, na Flórida, por ter se adaptado a uma prótese após perder sua cauda em um acidente com uma armadilha para caranguejos, vai parar nas telas de cinema. A história dela originou o filme em 3D “Dolphin Tale” (“Conto de Golfinho”), que estreia este mês nos Estados Unidos e conta com estrelas como Morgan Freeman e Ashley Judd no elenco.

A protagonista é a própria Winter, golfinho-nariz-de-garrafa que interpreta a si mesma. O roteiro é baseado na história de superação do animal.

Winter chegou ao aquário Clearwater Marine no final de 2005, quando o local sem fins lucrativos passava por uma séria crise e corria risco de ser fechado. Ela tinha enroscado a cauda em uma linha de armadilha para captura de caranguejos, e acabou tendo o rabo amputado.

Mesmo assim, ela aprendeu a nadar sem o órgão e depois ainda se adaptou a uma revolucionária prótese feita sob medida. A presença de Winter quadruplicou o público do aquário, e originou uma linha de brinquedos, livros e outros produtos que permitiram que o aquário permanecesse aberto.

A treinadora Abby Stone brinca com Winter, em foto de 31 de agosto (Foto: Chris O'Meara/AP)

A treinadora Abby Stone brinca com Winter, em foto de 31 de agosto (Foto: Chris O'Meara/AP)

O diretor do aquário, David Yates, mostra a prótese de Winter. à direita, treinadora beija o golfinho fêmea (Foto: AP)

O diretor do aquário, David Yates, mostra a prótese de Winter. À direita, treinadora beija o golfinho fêmea (Foto: AP)

Fonte: Do G1, com AP.


26 de maio de 2011 | nenhum comentário »

Três caranguejos-gigantes raros são levados a aquário na França

Crustáceo de Kamchatka é uma das espécies mais cobiçadas como comida.
Animais têm um diâmetro do tamanho de uma bacia.

Três caranguejos-rei, espécie com carne cobiçada para consumo, foram entregues a um aquário na cidade de Brest, na França. Os crustáceos possuem um diâmetro de uma bacia de água e chegaram ao local na terça-feira (24).

O Océanopolis vai cuidar dos animais coletados no Mar de Bering, na parte norte do Oceano Pacífico, próximo à península de Kamchatka, na Rússia e às águas do Alasca. O caranguejo-rei de Kamchatka é uma espécie em extinção.

‘Kong’ vs ‘Crabzilla’
Atualmente, dois caranguejos disputam o “título” de maiores crustáceos do mundo. Kong, um caranguejo-gigante de 40 anos, e vive em um parque aquático de Weymouth, na Grã-Bretanha. Já Crabzilla é parte do acervo do Centro de Vida Marinha de Birmingham.

Um dos três caranguejos-rei de Kamchatka mantidos em Brest, na França. (Foto: Fred Tanneau / AFP Photo)

Um dos três caranguejos-rei de Kamchatka mantidos em Brest, na França. (Foto: Fred Tanneau / AFP Photo)

 

Funcionária do Océanopolis, em Brest, com um dos caranguejos. (Foto: Fred Tanneau / AFP Photo)

Funcionária do Océanopolis, em Brest, com um dos caranguejos. (Foto: Fred Tanneau / AFP Photo)