30 de dezembro de 2010 | nenhum comentário »

Menos resíduos e mais vantagens – software ajuda na matemática da construção civil

Quem já passou por uma reforma ou uma obra sabe a quantidade de resíduos que pode ser gerado.

Pensando nisso, o professor de matemática da Fundação Centro de Análise de Pesquisa e Inovação Tecnológica, Fucapi, Antonio Roberto de Deus Carvalho, desenvolveu o projeto “A matemática na construção civil”, com alunos do que cursam o 2º ano do ensino médio.

O projeto recebe apoio do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica Júnior, Pibic Jr, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas, FAPEAM.

O Pibic consiste no apoio financeiro a ações que promovam a inserção de estudantes do ensino médio em projetos de pesquisa em instituições do estado do Amazonas.

O sistema utiliza o programa Excel para facilitar o cálculo financeiro e quantitativo da construção. “O sistema se utiliza de padrões comuns usados por engenheiros e mestres de obras em construções de casas populares, além de exemplos matemáticos para o desenvolvimento do software”, explicou o professor.

watch due date film in high quality

*Com informações da FAPEAM.

Fonte: Danielle Jordan / Ambientebrasil


6 de maio de 2009 | nenhum comentário »

Madeira é legal

A segunda edição do livro Madeira – Uso Sustentável na Construção Civil foi lançada em março, quando o Governo do Estado de São Paulo, a Prefeitura de São Paulo, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e diversas entidades ligadas ao meio ambiente assinaram o programa Madeira é Legal.

download film

A publicação, cujo objetivo é difundir e incentivar o uso na construção civil de madeiras legais e, quando possível, certificadas, está disponível para download no site do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).

O livro é dividido em dez capítulos que abordam as origens das madeiras, os diferentes tipos de uso na construção civil, indicação de espécies alternativas e fichas tecnológicas de madeiras, entre outros temas.

Segundo o instituto, as duas espécies mais empregadas na construção, a peroba-rosa e o pinho-do-paraná, encontram-se em extinção. Para saber quais madeiras podem ser utilizadas, as fichas tecnológicas apresentam o nome popular e científico, bem como as regiões de ocorrência, as características gerais e as propriedades físicas e mecânicas.

As propriedades das madeiras também podem ser conhecidas no site do IPT. A partir da página “Madeira e Produtos Derivados”, o visitante pode escolher o link “Informações sobre Madeiras – Consulta” e acessar um banco de dados no qual a pesquisa pode se dar pelo nome popular ou científico. Como o livro, essa página também apresenta um perfil técnico de cada espécie, inclusive com fotos de face e fotomacrografia.

A madeira é considerada legal quando cumpre todos os requisitos quanto à documentação e pode ter origem tanto em áreas de manejo florestal como de extração autorizada por órgãos ambientais. Já a madeira certificada é a que não só está de acordo com a lei, mas que adota práticas sustentáveis do ponto de vista ambiental, social e econômico, promovendo o desenvolvimento das comunidades florestais.

Tanto o livro quanto o programa Madeira é Legal são contribuições importantes para dar subsídios a uma mudança de postura do consumidor, que pode indagar pela origem do insumo ao fazer uma compra.

O IPT também oferece cópias do livro em papel reciclado, que podem ser solicitadas pelo e-mail livraria@ipt.br ou pelos telefones (11) 3767-4237 e (11) 3767-4026. Nesse caso, é cobrado o valor do Sedex para enviar o exemplar ao endereço do leitor. (Fonte: Agência Fapesp)






Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

dezembro 2018
S T Q Q S S D
« mar    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

30 de dezembro de 2010 | nenhum comentário »

Menos resíduos e mais vantagens – software ajuda na matemática da construção civil

Quem já passou por uma reforma ou uma obra sabe a quantidade de resíduos que pode ser gerado.

Pensando nisso, o professor de matemática da Fundação Centro de Análise de Pesquisa e Inovação Tecnológica, Fucapi, Antonio Roberto de Deus Carvalho, desenvolveu o projeto “A matemática na construção civil”, com alunos do que cursam o 2º ano do ensino médio.

O projeto recebe apoio do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica Júnior, Pibic Jr, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas, FAPEAM.

O Pibic consiste no apoio financeiro a ações que promovam a inserção de estudantes do ensino médio em projetos de pesquisa em instituições do estado do Amazonas.

O sistema utiliza o programa Excel para facilitar o cálculo financeiro e quantitativo da construção. “O sistema se utiliza de padrões comuns usados por engenheiros e mestres de obras em construções de casas populares, além de exemplos matemáticos para o desenvolvimento do software”, explicou o professor.

watch due date film in high quality

*Com informações da FAPEAM.

Fonte: Danielle Jordan / Ambientebrasil


6 de maio de 2009 | nenhum comentário »

Madeira é legal

A segunda edição do livro Madeira – Uso Sustentável na Construção Civil foi lançada em março, quando o Governo do Estado de São Paulo, a Prefeitura de São Paulo, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e diversas entidades ligadas ao meio ambiente assinaram o programa Madeira é Legal.

download film

A publicação, cujo objetivo é difundir e incentivar o uso na construção civil de madeiras legais e, quando possível, certificadas, está disponível para download no site do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).

O livro é dividido em dez capítulos que abordam as origens das madeiras, os diferentes tipos de uso na construção civil, indicação de espécies alternativas e fichas tecnológicas de madeiras, entre outros temas.

Segundo o instituto, as duas espécies mais empregadas na construção, a peroba-rosa e o pinho-do-paraná, encontram-se em extinção. Para saber quais madeiras podem ser utilizadas, as fichas tecnológicas apresentam o nome popular e científico, bem como as regiões de ocorrência, as características gerais e as propriedades físicas e mecânicas.

As propriedades das madeiras também podem ser conhecidas no site do IPT. A partir da página “Madeira e Produtos Derivados”, o visitante pode escolher o link “Informações sobre Madeiras – Consulta” e acessar um banco de dados no qual a pesquisa pode se dar pelo nome popular ou científico. Como o livro, essa página também apresenta um perfil técnico de cada espécie, inclusive com fotos de face e fotomacrografia.

A madeira é considerada legal quando cumpre todos os requisitos quanto à documentação e pode ter origem tanto em áreas de manejo florestal como de extração autorizada por órgãos ambientais. Já a madeira certificada é a que não só está de acordo com a lei, mas que adota práticas sustentáveis do ponto de vista ambiental, social e econômico, promovendo o desenvolvimento das comunidades florestais.

Tanto o livro quanto o programa Madeira é Legal são contribuições importantes para dar subsídios a uma mudança de postura do consumidor, que pode indagar pela origem do insumo ao fazer uma compra.

O IPT também oferece cópias do livro em papel reciclado, que podem ser solicitadas pelo e-mail livraria@ipt.br ou pelos telefones (11) 3767-4237 e (11) 3767-4026. Nesse caso, é cobrado o valor do Sedex para enviar o exemplar ao endereço do leitor. (Fonte: Agência Fapesp)