19 de abril de 2012 | nenhum comentário »

Mais de 400 tartarugas são apreendidas em malas em Bangladesh

Autoridades aduaneiras de Bangladesh apreenderam mais de 400 tartarugas, encontradas em malas que tinham a Tailândia como destino.

Após uma denúncia, funcionários do aeroporto de Daca abriram a bagagem de dois passageiros que estavam voando para Bancoc.

As tartarugas encontradas, algumas de espécies ameaçadas de extinção, tem valor estimado de US$ 35 mil (R$ 65 mil) no mercado negro, já que são populares como bichos de estimação e sua carne pode ser utilizada na medicina oriental.

Duas pessoas de nacionalidade indiana foram presas após o incidente.

Acredita-se que os animais tenham saído da Índia. Segundo ativistas, Daca tem sido cada vez mais usada como rota para o transporte ilegal de animais selvagens.

No ano passado, autoridades na Tailândia encontraram centenas de tartarugas e crocodilos em uma mala que chegou em um voo vindo de Bangladesh.

Fonte: BBC Brasil


7 de novembro de 2011 | nenhum comentário »

Peixes ameaçados de extinção são vendidos em feira de Inhumas (GO)

Entre as espécies apreendidas estava a pirarara, cuja pesca é proibida.
Em Goiânia, policiais aprenderam 200 aves, algumas em extinção.

A polícia fez dois flagrantes de crimes contra o meio ambiente no domingo (6). Em Inhumas, na Região Metropolitana de Goiânia, peixes ameaçados de extinção – de pesca proibida – estavam sendo vendidos em uma feira livre. Na capital, cerca de 200 filhotes de pássaros foram aprendidos em uma pensão próxima à rodoviária, no Setor Norte Ferroviário.

Entre os peixes apreendidos, um exemplar de pirarara chamou atenção dos policiais pelo tamanho, cerca de 15 quilos. A pirarara é um peixe em extinção e sua a pesca é proibida. O produto foi levado para o 20º Distrito Policial, no Setor Sudoeste, em Goiânia.

Uma mala foi adaptada com uma caixa de isopor para transportar o pescado sem levantar suspeita. Uma pessoa foi detida e vai responder por crime ambiental.

“Eles vão ser enquadrados na lei nº 6.905, artigo nº 29, vão responder por isso [crime ambiental] juridicamente, administrativamente também. Existe uma multa em cima dessa prática. Esse pescado vai ser encaminhado para filantropia”, informa o comandante do policiamento ambiental urbano, sargento Manoel Assunção Gomes Almeida.

Pássaros
Os pássaros foram encontrados em um quarto de hotel. Nas pequenas caixas de madeiras estavam pelo menos 200 filhotes de papa-capim e curió. Alguns já estavam mortos dentro das caixas.

Também foram apreendidos cinco papagaios, inclusive de uma espécie em extinção. Os papagaios foram retirados das caixas e alimentados pelos policiais.

“Nos deparamos com a porta fechada e conseguimos abrir. No interior, localizamos vários pássaros”, relata o sargento Guedes, do 9º Batalhão da Polícia Militar.

O quarto era ocupado por duas pessoas que fugiram do local assim que perceberam a movimentação da polícia, mas deixaram para trás telefones celulares e anotações.

Os policiais reforçam que a denúncia é sempre importante porque ajuda a desmantelar esquemas criminosos. O telefone para denúncia em casos de maus-tratos a animais é o 0800-62-2121.

Fonte: G1


31 de março de 2011 | nenhum comentário »

Ibama resgata tigre, avestruz e babuíno de circo no Pará

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) resgatou, nesta quarta-feira (30), um tigre, um avestruz e um babuíno que estavam em um circo na cidade de Paragominas, no Pará. Segundo o Ibama, os animais sofriam maus-tratos e viviam em condições precárias.

“Quando chegamos ao circo, a situação era impressionante. A tigresa está extremamente magra, e eles viviam em condições muito ruins. A tigresa e o babuíno ficavam em um recinto muito pequeno, e o avestruz ficava exposto ao sol”, afirma ao G1 Leandro Aranha, chefe da Divisão de Fauna e Pesca do Ibama do Pará.

O resgate ocorreu após uma denúncia do Ministério Público Estadual. O dono do circo foi multado em R$ 11,4 mil e deve responder por processo criminal, de acordo com o Instituto.

the usual suspects download ipod

Segundo o Ibama, os animais ainda estão sendo retirados no local e ficarão, por pelo menos dez dias, em um parque em Belém. Depois de recuperados, o tigre e o babuíno devem seguir para zoológicos em outros estados e o avestruz será levado a outro recinto na própria capital paraense.

Fonte: G1


4 de março de 2011 | nenhum comentário »

Manaus/AM na luta pró animais

São Paulo, Espírito Santo, Bahia, Goiás, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e Rio Grande do Sul são Estados que, a exemplo do pioneiro Ceará, já possuem ou lutam por órgãos especializados na proteção dos animais como uma delegacia ou promotoria.

Recentemente, o Amazonas entrou para esse seleto grupo com o apoio de mais de 500 pessoas que, em apenas uma semana, assinaram uma petição online propondo a criação da Promotoria Especializada na Defesa da Fauna e da Delegacia Especializada na Proteção da Flora no Amazonas, que circula pela Internet.

O motivo é simples, explica a coordenadora da lista Cachorreiros de Manaus – responsável pela divulgação da petição -, Erika Shloemp: o número crescente de casos de maus-tratos a animais frente ao aumento dos crimes ambientais, que crescem em velocidade bem maior do que a estrutura dos órgãos públicos para os coibir.

“Temos a Delegacia Especializada em Meio Ambiente (Dema) e o Batalhão Ambiental da Polícia Militar, mas a área de atuação deles são muito extensas, indo de poluição sonora até desmatamentos e invasões. Acaba que os casos de maus tratos a animais ficam em segundo plano”, justificou.

De acordo com o promotor da 49ª Promotoria de Meio Ambiente do Ministério Público Estadual (MPE), Mauro Veras, durante o ano passado os quatro promotores ligados ao Meio Ambiente receberam 574 processos, 70 deles relacionados a crimes contra a fauna. “Corresponde a 15% do total de processos”, informou.

Iniciativa – Erika Schloemp contou que a petição solicitando a criação dos órgãos surgiu de conversas entre pessoas que fazem parte do grupo dos Cachorreiros e de outros voluntários, que decidiram procurar o MPE para realizar audiências e reuniões a fim de discutir o assunto.

“O objetivo é defender não apenas os animais domésticos, como também os silvestres, exóticos. É uma iniciativa que já está dando resultado em vários outros Estados do País.”

Para ela, além dos casos de maus-tratos a animais, que vão do abandono até absurdas violações dos órgãos genitais de cães e gatos, a criação da promotoria e da delegacia específicas também podem ajudar a combater problemas que são agravados pela falta de estrutura dos órgãos públicos como o próprio Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), que passa por uma reforma.

Segundo ela, em Manaus existem mais de 50 mil animais abandonados nas ruas. “E sem um trabalho de controle da natalidade desses animais, esse número só aumenta. Para se ter uma ideia, o CCZ, único órgão que faz as castrações gratuitas, não está nem recebendo agendamentos e a fila de procedimentos já se estende até 2012.”

download movie the way back hq

‘Denúncias não ficam em segundo plano’ – A delegada da Dema, Izolda Vale, negou que as denúncias de maus-tratos a animais sejam colocados em segundo plano diante das apreensões de madeira, tráfico de animais, invasões e queimadas. De acordo com ela, o problema está na falta de estrutura dos órgãos para atender a demanda.

“Fazemos tudo o que é possível, mas a área é muito extensa, cobrindo crimes contra a fauna, flora e patrimônio público em todo o Estado. Mesmo com o reforço no efetivo e na estrutura, que agora conta com três viaturas, é muita coisa para uma única delegacia e uma delegada.”

O comandante do Batalhão Ambiental da PM, coronel Dênis Sena, afirmou que mais de 500 ocorrências já foram atendidas desde a criação da unidade, em 2006. “Temos uma viatura somente para o resgate de animais. Os domésticos não ficam em segundo plano. Nós acompanhamos os casos e levamos os infratores para a Justiça. Daí para frente é com a Vemaqa.”

Fonte: A Crítica/AM


28 de janeiro de 2011 | nenhum comentário »

Uma linha direta para áreas protegidas

O Departamento de Reservatórios e Áreas Protegidas de Itaipu Binacional anunciou que vai utilizar uma linha direta para receber comunicados de ocorrências ambientais no lago e nas áreas protegidas de seu entorno. Por meio do número 0800 645 2002, a comunidade pode avisar a empresa sobre casos de pesca predatória, incêndios florestais ou outros tipos de irregularidades nas áreas protegidas da margem esquerda (Brasil) e no próprio reservatório, que somam uma área de aproximadamente 170 mil hectares.

movie the dilemma online

Usada antes apenas para obter informações sobre peixes marcados no reservatório e capturados por pescadores, a linha direta existe desde 2003. O uso do sistema também ajudará a Divisão de Reservatórios a formar um banco de dados sobre ocorrências, assim como já acontece com a marcação de peixes. Em 2010, Itaipu registrou 50 ocorrências relacionadas à pesca, flora e fauna e outras nove de casos relativos à poluição de suas áreas, segundo dados da Polícia Ambiental relatados pela Segurança Empresarial.

O gerente da divisão, Matheus Romero Neto, explica que a intenção é concentrar em um único número as ligações sobre problemas ambientais, que chegavam por meio de números diversos e, a partir de uma análise, tomar as providências necessárias. “Facilitamos o contato com a comunidade lindeira, que pode se comunicar com a Itaipu por meio do 0800, sem pagar pela ligação. Isso já ocorre com sucesso com a marcação de peixes. Por isso, ampliamos o serviço”, explicou Romero Neto.

Fonte: Ambiente Energia






Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

julho 2018
S T Q Q S S D
« mar    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

19 de abril de 2012 | nenhum comentário »

Mais de 400 tartarugas são apreendidas em malas em Bangladesh

Autoridades aduaneiras de Bangladesh apreenderam mais de 400 tartarugas, encontradas em malas que tinham a Tailândia como destino.

Após uma denúncia, funcionários do aeroporto de Daca abriram a bagagem de dois passageiros que estavam voando para Bancoc.

As tartarugas encontradas, algumas de espécies ameaçadas de extinção, tem valor estimado de US$ 35 mil (R$ 65 mil) no mercado negro, já que são populares como bichos de estimação e sua carne pode ser utilizada na medicina oriental.

Duas pessoas de nacionalidade indiana foram presas após o incidente.

Acredita-se que os animais tenham saído da Índia. Segundo ativistas, Daca tem sido cada vez mais usada como rota para o transporte ilegal de animais selvagens.

No ano passado, autoridades na Tailândia encontraram centenas de tartarugas e crocodilos em uma mala que chegou em um voo vindo de Bangladesh.

Fonte: BBC Brasil


7 de novembro de 2011 | nenhum comentário »

Peixes ameaçados de extinção são vendidos em feira de Inhumas (GO)

Entre as espécies apreendidas estava a pirarara, cuja pesca é proibida.
Em Goiânia, policiais aprenderam 200 aves, algumas em extinção.

A polícia fez dois flagrantes de crimes contra o meio ambiente no domingo (6). Em Inhumas, na Região Metropolitana de Goiânia, peixes ameaçados de extinção – de pesca proibida – estavam sendo vendidos em uma feira livre. Na capital, cerca de 200 filhotes de pássaros foram aprendidos em uma pensão próxima à rodoviária, no Setor Norte Ferroviário.

Entre os peixes apreendidos, um exemplar de pirarara chamou atenção dos policiais pelo tamanho, cerca de 15 quilos. A pirarara é um peixe em extinção e sua a pesca é proibida. O produto foi levado para o 20º Distrito Policial, no Setor Sudoeste, em Goiânia.

Uma mala foi adaptada com uma caixa de isopor para transportar o pescado sem levantar suspeita. Uma pessoa foi detida e vai responder por crime ambiental.

“Eles vão ser enquadrados na lei nº 6.905, artigo nº 29, vão responder por isso [crime ambiental] juridicamente, administrativamente também. Existe uma multa em cima dessa prática. Esse pescado vai ser encaminhado para filantropia”, informa o comandante do policiamento ambiental urbano, sargento Manoel Assunção Gomes Almeida.

Pássaros
Os pássaros foram encontrados em um quarto de hotel. Nas pequenas caixas de madeiras estavam pelo menos 200 filhotes de papa-capim e curió. Alguns já estavam mortos dentro das caixas.

Também foram apreendidos cinco papagaios, inclusive de uma espécie em extinção. Os papagaios foram retirados das caixas e alimentados pelos policiais.

“Nos deparamos com a porta fechada e conseguimos abrir. No interior, localizamos vários pássaros”, relata o sargento Guedes, do 9º Batalhão da Polícia Militar.

O quarto era ocupado por duas pessoas que fugiram do local assim que perceberam a movimentação da polícia, mas deixaram para trás telefones celulares e anotações.

Os policiais reforçam que a denúncia é sempre importante porque ajuda a desmantelar esquemas criminosos. O telefone para denúncia em casos de maus-tratos a animais é o 0800-62-2121.

Fonte: G1


31 de março de 2011 | nenhum comentário »

Ibama resgata tigre, avestruz e babuíno de circo no Pará

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) resgatou, nesta quarta-feira (30), um tigre, um avestruz e um babuíno que estavam em um circo na cidade de Paragominas, no Pará. Segundo o Ibama, os animais sofriam maus-tratos e viviam em condições precárias.

“Quando chegamos ao circo, a situação era impressionante. A tigresa está extremamente magra, e eles viviam em condições muito ruins. A tigresa e o babuíno ficavam em um recinto muito pequeno, e o avestruz ficava exposto ao sol”, afirma ao G1 Leandro Aranha, chefe da Divisão de Fauna e Pesca do Ibama do Pará.

O resgate ocorreu após uma denúncia do Ministério Público Estadual. O dono do circo foi multado em R$ 11,4 mil e deve responder por processo criminal, de acordo com o Instituto.

the usual suspects download ipod

Segundo o Ibama, os animais ainda estão sendo retirados no local e ficarão, por pelo menos dez dias, em um parque em Belém. Depois de recuperados, o tigre e o babuíno devem seguir para zoológicos em outros estados e o avestruz será levado a outro recinto na própria capital paraense.

Fonte: G1


4 de março de 2011 | nenhum comentário »

Manaus/AM na luta pró animais

São Paulo, Espírito Santo, Bahia, Goiás, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e Rio Grande do Sul são Estados que, a exemplo do pioneiro Ceará, já possuem ou lutam por órgãos especializados na proteção dos animais como uma delegacia ou promotoria.

Recentemente, o Amazonas entrou para esse seleto grupo com o apoio de mais de 500 pessoas que, em apenas uma semana, assinaram uma petição online propondo a criação da Promotoria Especializada na Defesa da Fauna e da Delegacia Especializada na Proteção da Flora no Amazonas, que circula pela Internet.

O motivo é simples, explica a coordenadora da lista Cachorreiros de Manaus – responsável pela divulgação da petição -, Erika Shloemp: o número crescente de casos de maus-tratos a animais frente ao aumento dos crimes ambientais, que crescem em velocidade bem maior do que a estrutura dos órgãos públicos para os coibir.

“Temos a Delegacia Especializada em Meio Ambiente (Dema) e o Batalhão Ambiental da Polícia Militar, mas a área de atuação deles são muito extensas, indo de poluição sonora até desmatamentos e invasões. Acaba que os casos de maus tratos a animais ficam em segundo plano”, justificou.

De acordo com o promotor da 49ª Promotoria de Meio Ambiente do Ministério Público Estadual (MPE), Mauro Veras, durante o ano passado os quatro promotores ligados ao Meio Ambiente receberam 574 processos, 70 deles relacionados a crimes contra a fauna. “Corresponde a 15% do total de processos”, informou.

Iniciativa – Erika Schloemp contou que a petição solicitando a criação dos órgãos surgiu de conversas entre pessoas que fazem parte do grupo dos Cachorreiros e de outros voluntários, que decidiram procurar o MPE para realizar audiências e reuniões a fim de discutir o assunto.

“O objetivo é defender não apenas os animais domésticos, como também os silvestres, exóticos. É uma iniciativa que já está dando resultado em vários outros Estados do País.”

Para ela, além dos casos de maus-tratos a animais, que vão do abandono até absurdas violações dos órgãos genitais de cães e gatos, a criação da promotoria e da delegacia específicas também podem ajudar a combater problemas que são agravados pela falta de estrutura dos órgãos públicos como o próprio Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), que passa por uma reforma.

Segundo ela, em Manaus existem mais de 50 mil animais abandonados nas ruas. “E sem um trabalho de controle da natalidade desses animais, esse número só aumenta. Para se ter uma ideia, o CCZ, único órgão que faz as castrações gratuitas, não está nem recebendo agendamentos e a fila de procedimentos já se estende até 2012.”

download movie the way back hq

‘Denúncias não ficam em segundo plano’ – A delegada da Dema, Izolda Vale, negou que as denúncias de maus-tratos a animais sejam colocados em segundo plano diante das apreensões de madeira, tráfico de animais, invasões e queimadas. De acordo com ela, o problema está na falta de estrutura dos órgãos para atender a demanda.

“Fazemos tudo o que é possível, mas a área é muito extensa, cobrindo crimes contra a fauna, flora e patrimônio público em todo o Estado. Mesmo com o reforço no efetivo e na estrutura, que agora conta com três viaturas, é muita coisa para uma única delegacia e uma delegada.”

O comandante do Batalhão Ambiental da PM, coronel Dênis Sena, afirmou que mais de 500 ocorrências já foram atendidas desde a criação da unidade, em 2006. “Temos uma viatura somente para o resgate de animais. Os domésticos não ficam em segundo plano. Nós acompanhamos os casos e levamos os infratores para a Justiça. Daí para frente é com a Vemaqa.”

Fonte: A Crítica/AM


28 de janeiro de 2011 | nenhum comentário »

Uma linha direta para áreas protegidas

O Departamento de Reservatórios e Áreas Protegidas de Itaipu Binacional anunciou que vai utilizar uma linha direta para receber comunicados de ocorrências ambientais no lago e nas áreas protegidas de seu entorno. Por meio do número 0800 645 2002, a comunidade pode avisar a empresa sobre casos de pesca predatória, incêndios florestais ou outros tipos de irregularidades nas áreas protegidas da margem esquerda (Brasil) e no próprio reservatório, que somam uma área de aproximadamente 170 mil hectares.

movie the dilemma online

Usada antes apenas para obter informações sobre peixes marcados no reservatório e capturados por pescadores, a linha direta existe desde 2003. O uso do sistema também ajudará a Divisão de Reservatórios a formar um banco de dados sobre ocorrências, assim como já acontece com a marcação de peixes. Em 2010, Itaipu registrou 50 ocorrências relacionadas à pesca, flora e fauna e outras nove de casos relativos à poluição de suas áreas, segundo dados da Polícia Ambiental relatados pela Segurança Empresarial.

O gerente da divisão, Matheus Romero Neto, explica que a intenção é concentrar em um único número as ligações sobre problemas ambientais, que chegavam por meio de números diversos e, a partir de uma análise, tomar as providências necessárias. “Facilitamos o contato com a comunidade lindeira, que pode se comunicar com a Itaipu por meio do 0800, sem pagar pela ligação. Isso já ocorre com sucesso com a marcação de peixes. Por isso, ampliamos o serviço”, explicou Romero Neto.

Fonte: Ambiente Energia