28 de outubro de 2011 | nenhum comentário »

Após licitação cancelada, elefanta tem destino incerto em SP

Uma das estrelas do Circo Kroner, a elefanta asiática Mayson, 38, de três metros e quatro toneladas, que chegou a Ribeirão Preto (313 km de São Paulo) na semana passada, agora tem destino incerto.

Pelo alto custo, a prefeitura decidiu cancelar nesta quarta-feira (26) uma licitação que adaptaria o recinto onde o animal ficaria permanentemente. Caso a prefeitura não consiga reduzir o valor da obra, de pouco mais de R$ 1 milhão, e abrir uma nova licitação, a elefanta não ficará na cidade.

Folha apurou que as prefeituras de Sorocaba e São Paulo estariam interessadas em receber Mayson caso o recinto em Ribeirão não se viabilize.

A prefeitura chegou a anunciar que um recinto de 1.800 metros quadrados estava sendo construído no bosque municipal de Ribeirão para recebê-la, com lago e fosso de segurança, conforme as normas estabelecidas pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

Enquanto isso, a elefanta estava em quarentena (isolada de outros animais), em um local provisório no bosque.

Em nota, as secretarias do Meio Ambiente e da Educação de Ribeirão dizem que a doação do animal, a princípio, “foi bem aceita”, mas que “a informação inicial do doador do animal é que o custo seria apenas com alimentação” e que “por isso a doação foi aceita”.

Porém, o Ibama e o Estado solicitaram adequações ao local onde Mayson ficaria. Após avaliação do projeto do recinto, as pastas identificaram “o alto custo” do projeto e “decidiram cancelar sua execução”.

O valor da licitação seria de R$ 1,297 milhão –suficiente, por exemplo, para construir creches ou unidades de saúde.

O projeto agora será refeito. Enquanto isso, a elefanta permanece provisoriamente no bosque.

Em setembro, a Folha já havia publicado que a prefeitura definiu a empresa que construirá um aquário no bosque, ao custo de R$ 960 mil.

 

Uma das estrelas do Circo Kroner, a Elefanta asiática Mayson, 38, que chegou a Ribeirão Preto (SP)na semana passada, tem destino incerto.

Elefanta asiática Mayson, 38, que chegou a Ribeirão Preto (SP) na semana passada, tem destino incerto. Foto: Roberto Galhardo/Divulgação Prefeitura de Ribeirão Preto

Fonte: De Ribeirão Preto, Folha.com


22 de junho de 2011 | nenhum comentário »

Noruega e Alemanha doam US$ 93 milhões para o Fundo do Clima

Noruega e Alemanha anunciaram nesta terça-feira (21) ajuda de US$ 93 milhões ao Banco Mundial destinado a programas de redução do desmatamento em florestas tropicais, um dos responsáveis pela aceleração das mudanças climáticas.

A Noruega, principal doadora para proteção das florestas foi responsável pela doação de US$ 50 milhões ao Fundo de Carbono do Banco Mundial, como parte do mecanismo imposto pela Organização das Nações Unidas.

Já a Alemanha informou que os US$ 43 milhões são referentes a doações passadas. A quantia cedida pelas duas nações europeias eleva o total do Fundo de Carbono para US$ 200 milhões, que já conta com dinheiro da Grã-Bretanha, Austrália e Estados Unidos.

Segundo Erik Solheim, ministro do Meio Ambiente da Noruega, o dinheiro vai ajudar nos projetos bilaterais, o que inclui US$ 1 bilhão para o Brasil e Indonésia. O desmatamento responde por cerca de 20% das emissões de gases na atmosfera. As árvores nativas funcionam como capturadoras de dióxido de carbono durante o crescimento.

Preocupação – Apesar da novidade, o representante do Banco Mundial, Andrew Steer, afirmou que o dinheiro para Fundo do Clima, criado pela ONU durante a conferência de Copenhague de 2009 e oficializado em Cancún no ano passado, tem aparecido muito lentamente. “Estamos muito preocupados com o gap que já está aparecendo”, afirmou Steer.

O gap citado é o intervalo entre os acordos obrigatórios pra redução das emissões. Atualmente em vigência está o Protocolo de Kyoto, que atinge 40 países desenvolvidos, exceto os Estados Unidos, obrigando à diminuição das emissões entre 2008 e 2012.

Entretanto, um novo tratado que incluiria as novas potências emergentes e os principais emissores mundiais, entre eles a China, ainda está em discussão e não tem data para ser definido.

Fonte: Globo Natureza






Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

novembro 2019
S T Q Q S S D
« mar    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

28 de outubro de 2011 | nenhum comentário »

Após licitação cancelada, elefanta tem destino incerto em SP

Uma das estrelas do Circo Kroner, a elefanta asiática Mayson, 38, de três metros e quatro toneladas, que chegou a Ribeirão Preto (313 km de São Paulo) na semana passada, agora tem destino incerto.

Pelo alto custo, a prefeitura decidiu cancelar nesta quarta-feira (26) uma licitação que adaptaria o recinto onde o animal ficaria permanentemente. Caso a prefeitura não consiga reduzir o valor da obra, de pouco mais de R$ 1 milhão, e abrir uma nova licitação, a elefanta não ficará na cidade.

Folha apurou que as prefeituras de Sorocaba e São Paulo estariam interessadas em receber Mayson caso o recinto em Ribeirão não se viabilize.

A prefeitura chegou a anunciar que um recinto de 1.800 metros quadrados estava sendo construído no bosque municipal de Ribeirão para recebê-la, com lago e fosso de segurança, conforme as normas estabelecidas pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

Enquanto isso, a elefanta estava em quarentena (isolada de outros animais), em um local provisório no bosque.

Em nota, as secretarias do Meio Ambiente e da Educação de Ribeirão dizem que a doação do animal, a princípio, “foi bem aceita”, mas que “a informação inicial do doador do animal é que o custo seria apenas com alimentação” e que “por isso a doação foi aceita”.

Porém, o Ibama e o Estado solicitaram adequações ao local onde Mayson ficaria. Após avaliação do projeto do recinto, as pastas identificaram “o alto custo” do projeto e “decidiram cancelar sua execução”.

O valor da licitação seria de R$ 1,297 milhão –suficiente, por exemplo, para construir creches ou unidades de saúde.

O projeto agora será refeito. Enquanto isso, a elefanta permanece provisoriamente no bosque.

Em setembro, a Folha já havia publicado que a prefeitura definiu a empresa que construirá um aquário no bosque, ao custo de R$ 960 mil.

 

Uma das estrelas do Circo Kroner, a Elefanta asiática Mayson, 38, que chegou a Ribeirão Preto (SP)na semana passada, tem destino incerto.

Elefanta asiática Mayson, 38, que chegou a Ribeirão Preto (SP) na semana passada, tem destino incerto. Foto: Roberto Galhardo/Divulgação Prefeitura de Ribeirão Preto

Fonte: De Ribeirão Preto, Folha.com


22 de junho de 2011 | nenhum comentário »

Noruega e Alemanha doam US$ 93 milhões para o Fundo do Clima

Noruega e Alemanha anunciaram nesta terça-feira (21) ajuda de US$ 93 milhões ao Banco Mundial destinado a programas de redução do desmatamento em florestas tropicais, um dos responsáveis pela aceleração das mudanças climáticas.

A Noruega, principal doadora para proteção das florestas foi responsável pela doação de US$ 50 milhões ao Fundo de Carbono do Banco Mundial, como parte do mecanismo imposto pela Organização das Nações Unidas.

Já a Alemanha informou que os US$ 43 milhões são referentes a doações passadas. A quantia cedida pelas duas nações europeias eleva o total do Fundo de Carbono para US$ 200 milhões, que já conta com dinheiro da Grã-Bretanha, Austrália e Estados Unidos.

Segundo Erik Solheim, ministro do Meio Ambiente da Noruega, o dinheiro vai ajudar nos projetos bilaterais, o que inclui US$ 1 bilhão para o Brasil e Indonésia. O desmatamento responde por cerca de 20% das emissões de gases na atmosfera. As árvores nativas funcionam como capturadoras de dióxido de carbono durante o crescimento.

Preocupação – Apesar da novidade, o representante do Banco Mundial, Andrew Steer, afirmou que o dinheiro para Fundo do Clima, criado pela ONU durante a conferência de Copenhague de 2009 e oficializado em Cancún no ano passado, tem aparecido muito lentamente. “Estamos muito preocupados com o gap que já está aparecendo”, afirmou Steer.

O gap citado é o intervalo entre os acordos obrigatórios pra redução das emissões. Atualmente em vigência está o Protocolo de Kyoto, que atinge 40 países desenvolvidos, exceto os Estados Unidos, obrigando à diminuição das emissões entre 2008 e 2012.

Entretanto, um novo tratado que incluiria as novas potências emergentes e os principais emissores mundiais, entre eles a China, ainda está em discussão e não tem data para ser definido.

Fonte: Globo Natureza