1 de agosto de 2011 | nenhum comentário »

Ecoturismo afeta recifes de corais em Porto de Galinhas

O movimento intenso de turistas que buscam sol e paisagens paradisíacas na praia de Porto de Galinhas, em Ipojuca (litoral sul de Pernambuco), tem provocado danos ambientais à região.

Parte da fauna marinha dos recifes vem sendo destruída em razão do ecoturismo desenfreado, conforme estudo da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco).

Os trechos de recifes onde o acesso é livre (7% do total) apresentaram redução de 55% na quantidade de animais que vivem em meio às algas, segundo a bióloga Visnu Sarmento, 25, que estudou o tema durante o mestrado.

Ainda segundo a bióloga, a passagem de turistas sobre os recifes provocou diminuição de 11% entre as espécies de microcrustáceos -pequenos animais, parentes distantes de camarões e siris, que servem de alimento para os peixes dos recifes.

Cerca de 800 mil pessoas visitam a praia todos os anos para conhecer as águas cristalinas das piscinas naturais e as bancadas de recifes -cartões-postais do local.

Por R$ 15, é possível ir de jangada até os recifes, para caminhar sobre as formações calcárias e mergulhar em meio a peixes coloridos e cavalos-marinhos. Na maré baixa, o programa pode até ser feito a pé.

“A continuidade da exploração agressiva do turismo pode provocar a extinção de espécies nos recifes de Porto de Galinhas. A longo prazo, também pode levar a um desequilíbrio na cadeia alimentar da fauna local”, afirma.

Os recifes danificados levam até 200 anos para se recuperarem totalmente.

Pesquisadores da UFPE pisotearam por três dias uma faixa de recife protegida. Após três meses sem nenhum contato humano, o local apresentou os mesmos índices de quantidade de animais e espécies anteriores.

Para a bióloga, o rodízio dos passeios em diferentes pontos dos recifes é uma medida simples para amenizar o impacto do turismo.

Jangadeiros e turistas pisam em coral em Porto de Galinahs (PE) danificando

angadeiros e turistas pisam em coral em Porto de Galinahs (PE) danificando. (Joel Silva - 13.fev.11A/Folhapress)

Fonte: Renato Castroneves, de São Paulo, Folha.com


12 de outubro de 2010 | nenhum comentário »

Natureza – o melhor presente no Dia das Crianças

Nesta terça-feira, 12, comemora-se no Brasil, o Dia das Crianças. Mas, qual o melhor presente para os pequenos?

Em todo o Brasil, parques, praças e outras atrações abrem suas portas e estão prontos para receber os visitantes no feriado. Os passeios em família podem ser excelentes opções, que ficarão para sempre na memória da criançada.

Em Foz do Iguaçu, no Paraná, mais de 18 mil pessoas passaram pelo Parque Nacional do Iguaçu, no último final de semana, sendo que apenas no domingo foram mais de 12 mil. Este foi o maior movimento registrado em um dia, durante o ano de 2010.

O contato com a natureza e as belas paisagens que compõem o cenário encantam não só as crianças.

Quem quiser ter um contato ainda mais próximo, conta com diversas opções de passeio, como trilhas e o Macuco Safari, que inclui além de uma trilha realizada a bordo de uma carreta puxada por um jipe elétrico, um passeio com botes infláveis no Rio Iguaçu, em direção à Garganta do Diabo. É a visão das Cataratas, de um ângulo diferente. Vista debaixo e com direito a uma generosa ducha natural.

A turismóloga, Cristiane Dutra, confirma o sucesso do passeio entre as crianças, mas garante que a aprovação é geral, independente da idade. “As crianças adoram, porque é um banho nas Cataratas”, disse. “É uma forma única e diferente de ver as Cataratas e ter um contato muito íntimo com a natureza. Além disso, muitas vezes, na trilha até o Rio Iguaçu, é possível avistar alguma espécie animal”, afirmou, dizendo que são mais de 50 espécies de mamíferos no Parque Nacional.

Outra atração que faz a alegria da meninada é o arvorismo e a escalada. Com uma estrutura montada na floresta do Parque Nacional do Iguaçu e monitores treinados, os pequenos podem se aventurar fazendo a travessia de obstáculos. O trajeto é feito em estruturas montadas no topo de árvores. Os menores de 1,20 metros também aproveitam em estruturas mais baixas e na parede de escalada.

O Parque Nacional do Iguaçu fica na Rodovia BR 469 – KM 18, em Foz do Iguaçu, e atende de segunda a domingo, das 9h às 17h.

download harry potter and the chamber of secrets film high quality

Fonte: Danielle Jordan/ Ambientebrasil






Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

novembro 2019
S T Q Q S S D
« mar    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

1 de agosto de 2011 | nenhum comentário »

Ecoturismo afeta recifes de corais em Porto de Galinhas

O movimento intenso de turistas que buscam sol e paisagens paradisíacas na praia de Porto de Galinhas, em Ipojuca (litoral sul de Pernambuco), tem provocado danos ambientais à região.

Parte da fauna marinha dos recifes vem sendo destruída em razão do ecoturismo desenfreado, conforme estudo da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco).

Os trechos de recifes onde o acesso é livre (7% do total) apresentaram redução de 55% na quantidade de animais que vivem em meio às algas, segundo a bióloga Visnu Sarmento, 25, que estudou o tema durante o mestrado.

Ainda segundo a bióloga, a passagem de turistas sobre os recifes provocou diminuição de 11% entre as espécies de microcrustáceos -pequenos animais, parentes distantes de camarões e siris, que servem de alimento para os peixes dos recifes.

Cerca de 800 mil pessoas visitam a praia todos os anos para conhecer as águas cristalinas das piscinas naturais e as bancadas de recifes -cartões-postais do local.

Por R$ 15, é possível ir de jangada até os recifes, para caminhar sobre as formações calcárias e mergulhar em meio a peixes coloridos e cavalos-marinhos. Na maré baixa, o programa pode até ser feito a pé.

“A continuidade da exploração agressiva do turismo pode provocar a extinção de espécies nos recifes de Porto de Galinhas. A longo prazo, também pode levar a um desequilíbrio na cadeia alimentar da fauna local”, afirma.

Os recifes danificados levam até 200 anos para se recuperarem totalmente.

Pesquisadores da UFPE pisotearam por três dias uma faixa de recife protegida. Após três meses sem nenhum contato humano, o local apresentou os mesmos índices de quantidade de animais e espécies anteriores.

Para a bióloga, o rodízio dos passeios em diferentes pontos dos recifes é uma medida simples para amenizar o impacto do turismo.

Jangadeiros e turistas pisam em coral em Porto de Galinahs (PE) danificando

angadeiros e turistas pisam em coral em Porto de Galinahs (PE) danificando. (Joel Silva - 13.fev.11A/Folhapress)

Fonte: Renato Castroneves, de São Paulo, Folha.com


12 de outubro de 2010 | nenhum comentário »

Natureza – o melhor presente no Dia das Crianças

Nesta terça-feira, 12, comemora-se no Brasil, o Dia das Crianças. Mas, qual o melhor presente para os pequenos?

Em todo o Brasil, parques, praças e outras atrações abrem suas portas e estão prontos para receber os visitantes no feriado. Os passeios em família podem ser excelentes opções, que ficarão para sempre na memória da criançada.

Em Foz do Iguaçu, no Paraná, mais de 18 mil pessoas passaram pelo Parque Nacional do Iguaçu, no último final de semana, sendo que apenas no domingo foram mais de 12 mil. Este foi o maior movimento registrado em um dia, durante o ano de 2010.

O contato com a natureza e as belas paisagens que compõem o cenário encantam não só as crianças.

Quem quiser ter um contato ainda mais próximo, conta com diversas opções de passeio, como trilhas e o Macuco Safari, que inclui além de uma trilha realizada a bordo de uma carreta puxada por um jipe elétrico, um passeio com botes infláveis no Rio Iguaçu, em direção à Garganta do Diabo. É a visão das Cataratas, de um ângulo diferente. Vista debaixo e com direito a uma generosa ducha natural.

A turismóloga, Cristiane Dutra, confirma o sucesso do passeio entre as crianças, mas garante que a aprovação é geral, independente da idade. “As crianças adoram, porque é um banho nas Cataratas”, disse. “É uma forma única e diferente de ver as Cataratas e ter um contato muito íntimo com a natureza. Além disso, muitas vezes, na trilha até o Rio Iguaçu, é possível avistar alguma espécie animal”, afirmou, dizendo que são mais de 50 espécies de mamíferos no Parque Nacional.

Outra atração que faz a alegria da meninada é o arvorismo e a escalada. Com uma estrutura montada na floresta do Parque Nacional do Iguaçu e monitores treinados, os pequenos podem se aventurar fazendo a travessia de obstáculos. O trajeto é feito em estruturas montadas no topo de árvores. Os menores de 1,20 metros também aproveitam em estruturas mais baixas e na parede de escalada.

O Parque Nacional do Iguaçu fica na Rodovia BR 469 – KM 18, em Foz do Iguaçu, e atende de segunda a domingo, das 9h às 17h.

download harry potter and the chamber of secrets film high quality

Fonte: Danielle Jordan/ Ambientebrasil