27 de setembro de 2011 | nenhum comentário »

Habilidade de construir ninhos em aves é aprendida, e não inata

Pássaro tecelão-mascarado-do-sul participou do estudo por contruir vários ninhos complexos na mesma temporada

Pássaro tecelão-mascarado-do-sul participou do estudo por construir vários ninhos complexos na mesma temporada. (Foto: Rachel Walsh)

Um estudo britânico concluiu que a arte de construir ninhos não é inata e, sim, aprendida pelo pássaro ao longo da vida.

Pesquisadores das universidades de Edimburgo, Glasgow e St. Andrews, na Escócia, analisaram vídeos de pássaros da espécie Ploceus velatus (o tecelão-mascarado-do-sul) enquanto construíam ninhos em Botsuana, na África.

A espécie foi escolhida para o estudo porque as aves constroem vários ninhos complexos durante uma mesma temporada.

O especialista Patrick Walsh, da Universidade de Edimburgo, disse que a descoberta indica que a experiência cumpre “um papel claro” no processo. “Até para pássaros, a prática leva à perfeição”, declarou.

As observações dos especialistas revelaram, por exemplo, que cada pássaro varia sua técnica de um ninho para outro e que há casos de aves que constroem ninhos da esquerda para a direita e também no sentido inverso.

O estudo foi publicado na revista científica “Behavioural Processes”.

EXPERIÊNCIA

Outra revelação é que, conforme ganham mais experiência, as aves derrubam o material que usam em suas construções, como pedaços de grama, com menos frequência.

“Se pássaros construíssem seus ninho de acordo com um molde genético, você esperaria que todos os pássaros fizessem seus ninhos sempre da mesma forma, mas isso não acontece”, disse Walsh.

“Os tecelões-mascarados-do-sul demonstraram fortes variações em sua abordagem, revelando que há um papel claro da experiência [na construção dos ninhos].”

 

Fonte: BBC Brasil

 


1 de setembro de 2011 | nenhum comentário »

Guepardos vão participar de experiência genética nos EUA

Cinco filhotes são mantidos em centro norte-americano.
Eles auxiliarão com dados genéticos para evitar colapso da espécie.

Cinco filhotes de guepardo, com 13 semanas de vida cada um, aproveitaram a quarta-feira (31) para descansar em um ambiente do Instituto de Biologia e Conservação Smithsonian, localizado em Front Royal, nos Estados Unidos.

Os felinos vão ser preparados por pesquisadores do centro para participar de um programa nacional de melhoramento genético, no intuito de conservar a espécie e evitar a ameaça de extinção.

O guepardo é um animal selvagem encontrado em partes da África e da Ásia. A espécie é considerada vulnerável pela lista vermelha da União Internacional pela Conservação da Natureza (IUCN, na tradução do inglês).

guepardos1 (Foto: Jacquelyn Martin/AP)

Os filhotes de guepardo (quatro ao fundo e mais um à frente, junto com a mãe) descansam nesta quarta-feira (31) (Foto: Jacquelyn Martin/AP)

cheetah2 (Foto: Jacquelyn Martin/AP)

Um dos filhotes recebe atenção da mãe, a guepardo Amani, no Instituto de Biologia e Conservação Smithsonian, dos Estados Unidos (Foto: Jacquelyn Martin/AP)

guepardos3 (Foto: Jacquelyn Martin/AP)

Quando crescerem, os felinos participarão de um programa nacional de melhoramento genético, no intuito de conservar a espécie e evitar sua extinção (Foto: Jacquelyn Martin/AP)

Fonte: Globo Natureza São Paulo






Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

outubro 2020
S T Q Q S S D
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

27 de setembro de 2011 | nenhum comentário »

Habilidade de construir ninhos em aves é aprendida, e não inata

Pássaro tecelão-mascarado-do-sul participou do estudo por contruir vários ninhos complexos na mesma temporada

Pássaro tecelão-mascarado-do-sul participou do estudo por construir vários ninhos complexos na mesma temporada. (Foto: Rachel Walsh)

Um estudo britânico concluiu que a arte de construir ninhos não é inata e, sim, aprendida pelo pássaro ao longo da vida.

Pesquisadores das universidades de Edimburgo, Glasgow e St. Andrews, na Escócia, analisaram vídeos de pássaros da espécie Ploceus velatus (o tecelão-mascarado-do-sul) enquanto construíam ninhos em Botsuana, na África.

A espécie foi escolhida para o estudo porque as aves constroem vários ninhos complexos durante uma mesma temporada.

O especialista Patrick Walsh, da Universidade de Edimburgo, disse que a descoberta indica que a experiência cumpre “um papel claro” no processo. “Até para pássaros, a prática leva à perfeição”, declarou.

As observações dos especialistas revelaram, por exemplo, que cada pássaro varia sua técnica de um ninho para outro e que há casos de aves que constroem ninhos da esquerda para a direita e também no sentido inverso.

O estudo foi publicado na revista científica “Behavioural Processes”.

EXPERIÊNCIA

Outra revelação é que, conforme ganham mais experiência, as aves derrubam o material que usam em suas construções, como pedaços de grama, com menos frequência.

“Se pássaros construíssem seus ninho de acordo com um molde genético, você esperaria que todos os pássaros fizessem seus ninhos sempre da mesma forma, mas isso não acontece”, disse Walsh.

“Os tecelões-mascarados-do-sul demonstraram fortes variações em sua abordagem, revelando que há um papel claro da experiência [na construção dos ninhos].”

 

Fonte: BBC Brasil

 


1 de setembro de 2011 | nenhum comentário »

Guepardos vão participar de experiência genética nos EUA

Cinco filhotes são mantidos em centro norte-americano.
Eles auxiliarão com dados genéticos para evitar colapso da espécie.

Cinco filhotes de guepardo, com 13 semanas de vida cada um, aproveitaram a quarta-feira (31) para descansar em um ambiente do Instituto de Biologia e Conservação Smithsonian, localizado em Front Royal, nos Estados Unidos.

Os felinos vão ser preparados por pesquisadores do centro para participar de um programa nacional de melhoramento genético, no intuito de conservar a espécie e evitar a ameaça de extinção.

O guepardo é um animal selvagem encontrado em partes da África e da Ásia. A espécie é considerada vulnerável pela lista vermelha da União Internacional pela Conservação da Natureza (IUCN, na tradução do inglês).

guepardos1 (Foto: Jacquelyn Martin/AP)

Os filhotes de guepardo (quatro ao fundo e mais um à frente, junto com a mãe) descansam nesta quarta-feira (31) (Foto: Jacquelyn Martin/AP)

cheetah2 (Foto: Jacquelyn Martin/AP)

Um dos filhotes recebe atenção da mãe, a guepardo Amani, no Instituto de Biologia e Conservação Smithsonian, dos Estados Unidos (Foto: Jacquelyn Martin/AP)

guepardos3 (Foto: Jacquelyn Martin/AP)

Quando crescerem, os felinos participarão de um programa nacional de melhoramento genético, no intuito de conservar a espécie e evitar sua extinção (Foto: Jacquelyn Martin/AP)

Fonte: Globo Natureza São Paulo