26 de junho de 2012 | nenhum comentário »

Fotógrafo captura gotas de orvalho cobrindo mosca

Nicolas Reusens fez imagens impressionantes com lente macro no jardim de casa.

O fotógrafo amador Nicolas Reusens conseguiu capturar o momento em que uma mosca fica totalmente coberta por gotículas de orvalho.

Reusens fez a imagem no jardim de sua casa, em Madri, na Espanha. O fotógrafo de 36 anos usou lentes macro para capturar imagens ampliadas do inseto.

‘Precisei de cerca de oito minutos para conseguir esta foto, as condições estavam perfeitas e eu tinha que capturar (a imagem) bem ali e naquele momento’, afirmou o fotógrafo.

Reusens conta que a mosca parecia quase congelada sob o orvalho, ‘mas, depois que o orvalho evaporou, ela parecia bem e saiu zunindo sem problemas’.

O fotógrafo também captura outros insetos com a ajuda de suas lentes macro. As imagens mostram formigas e outros insetos em detalhe e cores vivas.

Em alguns casos é quase possível ver reflexos nos olhos dos insetos.

Reusens fez centenas de imagens de criaturas minúsculas, algumas do tamanho de uma unha, até conseguir as melhores.

O fotógrafo amador conta que ‘adoraria me transformar em um fotógrafo de vida selvagem em tempo integral e não me importaria (em fazer fotos) além do meu jardim’.

Fotógrafo captura gotas de orvalho cobrindo mosca (Foto: Nicolas Reusens/Caters )

Fotógrafo captura gotas de orvalho cobrindo mosca (Foto: Nicolas Reusens/Caters )

Fonte: Globo Natureza


30 de dezembro de 2011 | nenhum comentário »

Fotógrafo cria mundo psicodélico em ensaio com insetos

Israelense cria cenários com objetos domésticos e usa animais do jardim de sua casa.

O fotógrafo israelense Nadav Bagim, também conhecido como Aimishboy, cria cenários psicodélicos para fotografar close-ups de insetos em sua casa.  A série de fotos, batizada de WonderLand (País das Maravilhas, em tradução livre) foi feita na casa do fotógrafo, em Ramat-Gan, Israel.

Bagim usa objetos comuns para criar os cenários surreais, coisas que ele encontra em casa como vegetais, sacos plásticos, flores e folhas. Geralmente ele prefere que tudo seja muito colorido, para que o cenário fique mais parecido com um conto de fadas.

Inseto1 (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

Na imagem, exemplar de Louva-Deus parece meditar (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/ www.aimishboy.com/BBC)

Bagim, que não teve treinamento formal como fotógrafo, geralmente precisa de mais de uma hora para construir os cenários em sua casa e, para realçar as cores, ele usa de um a quatro flashes.

Depois, entram os “modelos”: insetos que ele encontra em casa ou no jardim. “Dirigir os insetos requer compreensão do comportamento deles. Uma vez que você entende, você vai saber como fazer com que eles se sintam confortáveis, para que eles não fujam”, diz Bagim.

Inseto 2 (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

Formiga é vista em cenário psicodélico (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

Mas, nem tudo é tão simples. O fotógrafo diz que, para levar os insetos para o ponto que ele escolheu, é preciso muita gentileza e paciência. E, às vezes, um pouco de açúcar para atrair os insetos para o cenário.

Desta forma, uma sessão de fotos com os pequenos modelos pode durar muitas horas. Bagim contou que faz pouco uso de ferramentas de edição de fotos como o Photoshop.

inseto3 (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

Inseto parece que vai saltar no lago, que apresenta ondulações(Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/ www.aimishboy.com/BBC)

inseto 4 (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

Caramujo é visto caminhando em pasto (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

inseto5 (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

Outro Louva-Deus posa para foto com fundo rosa (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

O autor das imagens (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

O autor das imagens, Nadav Bagim, conhecido como AmishBoy (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy) /www.aimishboy.com/BBC)

Fonte: Da BBC Brasil


8 de novembro de 2011 | nenhum comentário »

Fotógrafo desafia perigo registrando predadores aquáticos

Nova-iorquino David Doubilet diz que quer oferecer a seus espectadores um pouco das belezas e estranhezas do mundo submarino.

O fotógrafo David Doubilet desafia o perigo mergulhando ao lado de algumas das criaturas mais perigosas e fascinantes do mundo subaquático.

Raias, medusas, águas-vivas, peixes, e mesmo predadores, como tubarões e crocodilos, não escapam das lentes intrépidas de Doubilet.

O fotógrafo, de 64 anos, diz que quer oferecer a seus espectadores um pouco das belezas e estranhezas do mundo submarino.

Nascido em Nova York, Doubilet começou a trabalhar como fotógrafo aos 12 anos de idade. Na adolescência, ele já mergulhava nas águas da baía de Nova Jérsei e nas Bahamas, no Caribe.

Desde 1971, ele colabora com a revista National Geographic. Vencedor de vários prêmios de fotografia e por sua atividade ambiental, Doubilet é autor de sete livros sobre vida aquática.

Fotógrafo desafia perigo registrando predadores aquáticos (Foto: David Doubilet/Nat Geo Stock/Caters)

Fotógrafo desafia perigo registrando predadores aquáticos (Foto: David Doubilet/Nat Geo Stock/Caters)

Fonte: Da BBC






Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

julho 2019
S T Q Q S S D
« mar    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

26 de junho de 2012 | nenhum comentário »

Fotógrafo captura gotas de orvalho cobrindo mosca

Nicolas Reusens fez imagens impressionantes com lente macro no jardim de casa.

O fotógrafo amador Nicolas Reusens conseguiu capturar o momento em que uma mosca fica totalmente coberta por gotículas de orvalho.

Reusens fez a imagem no jardim de sua casa, em Madri, na Espanha. O fotógrafo de 36 anos usou lentes macro para capturar imagens ampliadas do inseto.

‘Precisei de cerca de oito minutos para conseguir esta foto, as condições estavam perfeitas e eu tinha que capturar (a imagem) bem ali e naquele momento’, afirmou o fotógrafo.

Reusens conta que a mosca parecia quase congelada sob o orvalho, ‘mas, depois que o orvalho evaporou, ela parecia bem e saiu zunindo sem problemas’.

O fotógrafo também captura outros insetos com a ajuda de suas lentes macro. As imagens mostram formigas e outros insetos em detalhe e cores vivas.

Em alguns casos é quase possível ver reflexos nos olhos dos insetos.

Reusens fez centenas de imagens de criaturas minúsculas, algumas do tamanho de uma unha, até conseguir as melhores.

O fotógrafo amador conta que ‘adoraria me transformar em um fotógrafo de vida selvagem em tempo integral e não me importaria (em fazer fotos) além do meu jardim’.

Fotógrafo captura gotas de orvalho cobrindo mosca (Foto: Nicolas Reusens/Caters )

Fotógrafo captura gotas de orvalho cobrindo mosca (Foto: Nicolas Reusens/Caters )

Fonte: Globo Natureza


30 de dezembro de 2011 | nenhum comentário »

Fotógrafo cria mundo psicodélico em ensaio com insetos

Israelense cria cenários com objetos domésticos e usa animais do jardim de sua casa.

O fotógrafo israelense Nadav Bagim, também conhecido como Aimishboy, cria cenários psicodélicos para fotografar close-ups de insetos em sua casa.  A série de fotos, batizada de WonderLand (País das Maravilhas, em tradução livre) foi feita na casa do fotógrafo, em Ramat-Gan, Israel.

Bagim usa objetos comuns para criar os cenários surreais, coisas que ele encontra em casa como vegetais, sacos plásticos, flores e folhas. Geralmente ele prefere que tudo seja muito colorido, para que o cenário fique mais parecido com um conto de fadas.

Inseto1 (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

Na imagem, exemplar de Louva-Deus parece meditar (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/ www.aimishboy.com/BBC)

Bagim, que não teve treinamento formal como fotógrafo, geralmente precisa de mais de uma hora para construir os cenários em sua casa e, para realçar as cores, ele usa de um a quatro flashes.

Depois, entram os “modelos”: insetos que ele encontra em casa ou no jardim. “Dirigir os insetos requer compreensão do comportamento deles. Uma vez que você entende, você vai saber como fazer com que eles se sintam confortáveis, para que eles não fujam”, diz Bagim.

Inseto 2 (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

Formiga é vista em cenário psicodélico (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

Mas, nem tudo é tão simples. O fotógrafo diz que, para levar os insetos para o ponto que ele escolheu, é preciso muita gentileza e paciência. E, às vezes, um pouco de açúcar para atrair os insetos para o cenário.

Desta forma, uma sessão de fotos com os pequenos modelos pode durar muitas horas. Bagim contou que faz pouco uso de ferramentas de edição de fotos como o Photoshop.

inseto3 (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

Inseto parece que vai saltar no lago, que apresenta ondulações(Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/ www.aimishboy.com/BBC)

inseto 4 (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

Caramujo é visto caminhando em pasto (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

inseto5 (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

Outro Louva-Deus posa para foto com fundo rosa (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

O autor das imagens (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy)/www.aimishboy.com/BBC)

O autor das imagens, Nadav Bagim, conhecido como AmishBoy (Foto: Nadav Bagim (AimishBoy) /www.aimishboy.com/BBC)

Fonte: Da BBC Brasil


8 de novembro de 2011 | nenhum comentário »

Fotógrafo desafia perigo registrando predadores aquáticos

Nova-iorquino David Doubilet diz que quer oferecer a seus espectadores um pouco das belezas e estranhezas do mundo submarino.

O fotógrafo David Doubilet desafia o perigo mergulhando ao lado de algumas das criaturas mais perigosas e fascinantes do mundo subaquático.

Raias, medusas, águas-vivas, peixes, e mesmo predadores, como tubarões e crocodilos, não escapam das lentes intrépidas de Doubilet.

O fotógrafo, de 64 anos, diz que quer oferecer a seus espectadores um pouco das belezas e estranhezas do mundo submarino.

Nascido em Nova York, Doubilet começou a trabalhar como fotógrafo aos 12 anos de idade. Na adolescência, ele já mergulhava nas águas da baía de Nova Jérsei e nas Bahamas, no Caribe.

Desde 1971, ele colabora com a revista National Geographic. Vencedor de vários prêmios de fotografia e por sua atividade ambiental, Doubilet é autor de sete livros sobre vida aquática.

Fotógrafo desafia perigo registrando predadores aquáticos (Foto: David Doubilet/Nat Geo Stock/Caters)

Fotógrafo desafia perigo registrando predadores aquáticos (Foto: David Doubilet/Nat Geo Stock/Caters)

Fonte: Da BBC