12 de março de 2012 | nenhum comentário »

Descobertas na Índia novas espécies de anfíbios sem patas

Pesquisadores suspeitam que a área de distribuição desses anfíbios se estenda até Mianmar, Butão e Nepal

Foto: S.D. Biju via The New York Times - Pesquisadores identificaram cinco espécies de anfíbios sem patas em 250 localidades do território indiano

Uma nova família de anfíbios, sem membros ou cauda, foi descoberta no nordeste da Índia. No decorrer de cinco anos, os pesquisadores identificaram cinco espécies pertencentes a essa família em 250 localidades de todo o vasto território.

Os anfíbios são escavadores e passam toda a vida debaixo da terra.

“O ciclo de vida completo, tudo ocorre debaixo do solo”, afirmou S.D. Biju, cientista ambiental da Universidade de Déli, que liderou o estudo. “Até o momento não temos muitas informações sobre a alimentação. Acreditamos que se alimentem de minhocas.”

Biju e seus colegas chamaram a nova família deChikilidae e a descreveram no periódico The Proceedings of the Royal Society B.

Os próprios anfíbios se parecem com minhocas ou cobras pequenas, embora não sejam venenosos. Ao contrário das minhocas, eles possuem também uma espinha dorsal resistente.

Os pesquisadores suspeitam que a área de distribuição desses anfíbios se estenda até Mianmar, Butão e Nepal, afirmou Biju. Eles também parecem ter parentesco com outra família de anfíbios desprovidos de membros da África, que se separou da família indiana há 140 milhões de anos.

Biju afirmou que a descoberta enfatizou a necessidade de preservação dos anfíbios da Índia, onde espécies maiores e carismáticas como tigres e elefantes recebem muito mais atenção.

“A região nordeste da Índia vem sofrendo uma enorme destruição de habitats que se deve unicamente à indiferença dos seres humanos”, afirmou Biju. “Essa área é um grande foco de biodiversidade.”

Fonte: The New York Times


25 de novembro de 2011 | nenhum comentário »

Macacos são esterilizados na Índia para evitar superpopulação

Decisão prevê redução na quantidade de primatas em regiões urbanas.
Expectativa é que 200 mil animais passem por cirurgia.

A decisão do governo estadual de Himachal Pradesh, na Índia, de esterilizar grande parte dos macacos que vivem na região movimenta os quatro centros veterinários montados para atender os primatas capturados por moradores.

Em outubro, o governo decidiu esterilizar 200 mil macacos para controlar a superpopulação de primatas e prometeu pagar 500 rúpias indianas (um pouco mais de R$ 17) por cada animal capturado. O último censo feito na região apontava a existência de mais de 300 mil macacos de diversas espécies.

As imagens feitas no último dia 14, mas divulgadas apenas nesta quinta-feira (24), mostram o trabalho feito por profissionais do país. Eles capturam os animais em estradas e depois levam para os centros onde será realizado o processo de esterilização. Após a operação, eles são devolvidos à natureza.

De acordo com o governo local, o crescimento da quantidade de primatas se tornou um incômodo em cidades como Shimla, no norte do país, onde a população passou a hostilizar os primatas, inclusive matando a tiros diversos exemplares.

A decisão não é completamente apoiada na Índia, já que os macacos fazem parte da lista de animais protegidos por lei, assim como o urso, o touro, o tigre, a pantera e o leão, além de representar uma das divindades do hinduísmo com maior número de devotos.

Imagem mostra cirurgia de esterilização feita em macaco na Índia (Foto: Mukesh Gupta/Reuters)

Imagem mostra cirurgia de esterilização feita em macaco na Índia (Foto: Mukesh Gupta/Reuters)

Os animais são capturados por funcionários do governo e também por moradores, que recebem 500 rúpias indianas (pouco mais de R$ 17) por cada animal aprisionado (Foto: Mukesh Gupta/Reuters)

Os animais são capturados por funcionários do governo e também por moradores, que recebem 500 rúpias indianas (pouco mais de R$ 17) por cada animal aprisionado (Foto: Mukesh Gupta/Reuters)

Os animais são capturados por funcionários do governo e também por moradores, que recebem 500 rúpias indianas (pouco mais de R$ 17) por cada animal aprisionado (Foto: Mukesh Gupta/Reuters)

Após a cirurgia de esterilização, os animais serão devolvidos à natureza (Foto: Mukesh Gupta/Reuters)

Fonte: Globo Natureza, São Paulo


19 de julho de 2011 | nenhum comentário »

Leopardo é flagrado atacando guarda florestal na Índia

Um leopardo atacou nesta terça-feira (19) seis pessoas na aldeia de Prakash Naga, perto de Salugara, na Índia. O felino chegou a saltar sobre um guarda florestal que participava da operação para capturá-lo. Os guardas florestais realizaram várias tentativas até conseguirem pegar o leopardo adulto, que estava vagando por uma região densamente povoada.

Fonte: Globo Natureza

Leopardo ataca guarda florestal durante operação para capturá-lo. (Foto: Diptendu Dutta/AFP)

Leopardo ataca guarda florestal durante operação para capturá-lo. (Foto: Diptendu Dutta/AFP)

Várias pessoas acompanharam a tentativa de capturar o leopardo. (Foto: Diptendu Dutta/AFP)

Leopardo ataca guarda florestal durante operação para capturá-lo. (Foto: Diptendu Dutta/AFP)


9 de junho de 2011 | nenhum comentário »

Indianos resgatam cobra de 3 metros

Animal estava no Rio Mahananada, na cidade de Siliguri.
Píton-indiana não é venenosa e habita o sul asiático.

Três homens foram necessário para segurar esta cobra de 3 metros resgatada nesta quarta-feira (8) no Rio Mahananada, na cidade de Siliguri, no nordeste da Índia. A píton-indiana (Python molurus) não é venenosa e habita o sul da Ásia. (Foto: AFP)

Três homens foram necessário para segurar esta cobra de 3 metros resgatada nesta quarta-feira (8) no Rio Mahananada, na cidade de Siliguri, no nordeste da Índia. A píton-indiana (Python molurus) não é venenosa e habita o sul da Ásia. (Foto: AFP)

 

Fonte: Da AFP.


9 de junho de 2011 | nenhum comentário »

Elefantes selvagens invadem cidade e matam um homem na Índia

Animais saíram de uma floresta próxima e causaram pânico nos moradores.
Oficiais do zoológico local culparam crescimento urbano pelo incidente.

Dois elefantes selvagens atacaram e mataram uma pessoa nesta quarta-feira (8) em Mysore, no estado indiano de Kamataka, causando pânico entre os locais.

Os elefantes entraram na cidade por uma floresta próxima por volta de 6h e atacou o gado que estava amarrado em frente a algumas casas. Um dos animais invadiu a área de uma universidade, enquanto o outro se dirigiu a uma área residencial.

Oficiais do Zoológico de Mysore usaram dardos com tranquilizantes para capturar os elefantes. Eles culparam a invasão da zona urbana à área de floresta pelo incidente.

Os animais devem ser soltos em meio à floresta posteriormente.

Fonte: Do G1, com AP.


29 de março de 2011 | nenhum comentário »

Homens são presos na Indonésia ao tentar embarcar com 40 cobras

Dois homens foram presos no aeroporto de Jacarta, na Indonésia, quando tentavam embarcar para Dubai levando 40 serpentes na bagagem de mão.

film hd download

A segurança apreendeu as pítons, que estavam sedadas, quando os homens tentavam passar pelo raio-X.

Segundo a agência Associated Press, os acusados disseram à polícia que o objetivo era vender os animais a colecionadores nos Emirados Árabes.

Em declarações reproduzidas no jornal “Jakarta Post”, o porta-voz do aeroporto, Salahudin Rafi, explicou que os contrabandistas aplicam sedativos aos animais para que não sejam detectados no raio-X.

‘Em nome da segurança de voo, não é permitido que animais sejam trazidos para dentro da aeronave sem permissão e sem cuidados especiais. Nós normalmente colocamos os animais no bagageiro. As pítons estão entre os animais proibidos’, disse o porta-voz.

Se forem condenados por contrabando, os acusados podem pegar até sete anos de prisão. Os animais foram levados para o centro de quarentena do aeroporto.

Fonte: G1






Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

maio 2022
S T Q Q S S D
« mar    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

12 de março de 2012 | nenhum comentário »

Descobertas na Índia novas espécies de anfíbios sem patas

Pesquisadores suspeitam que a área de distribuição desses anfíbios se estenda até Mianmar, Butão e Nepal

Foto: S.D. Biju via The New York Times - Pesquisadores identificaram cinco espécies de anfíbios sem patas em 250 localidades do território indiano

Uma nova família de anfíbios, sem membros ou cauda, foi descoberta no nordeste da Índia. No decorrer de cinco anos, os pesquisadores identificaram cinco espécies pertencentes a essa família em 250 localidades de todo o vasto território.

Os anfíbios são escavadores e passam toda a vida debaixo da terra.

“O ciclo de vida completo, tudo ocorre debaixo do solo”, afirmou S.D. Biju, cientista ambiental da Universidade de Déli, que liderou o estudo. “Até o momento não temos muitas informações sobre a alimentação. Acreditamos que se alimentem de minhocas.”

Biju e seus colegas chamaram a nova família deChikilidae e a descreveram no periódico The Proceedings of the Royal Society B.

Os próprios anfíbios se parecem com minhocas ou cobras pequenas, embora não sejam venenosos. Ao contrário das minhocas, eles possuem também uma espinha dorsal resistente.

Os pesquisadores suspeitam que a área de distribuição desses anfíbios se estenda até Mianmar, Butão e Nepal, afirmou Biju. Eles também parecem ter parentesco com outra família de anfíbios desprovidos de membros da África, que se separou da família indiana há 140 milhões de anos.

Biju afirmou que a descoberta enfatizou a necessidade de preservação dos anfíbios da Índia, onde espécies maiores e carismáticas como tigres e elefantes recebem muito mais atenção.

“A região nordeste da Índia vem sofrendo uma enorme destruição de habitats que se deve unicamente à indiferença dos seres humanos”, afirmou Biju. “Essa área é um grande foco de biodiversidade.”

Fonte: The New York Times


25 de novembro de 2011 | nenhum comentário »

Macacos são esterilizados na Índia para evitar superpopulação

Decisão prevê redução na quantidade de primatas em regiões urbanas.
Expectativa é que 200 mil animais passem por cirurgia.

A decisão do governo estadual de Himachal Pradesh, na Índia, de esterilizar grande parte dos macacos que vivem na região movimenta os quatro centros veterinários montados para atender os primatas capturados por moradores.

Em outubro, o governo decidiu esterilizar 200 mil macacos para controlar a superpopulação de primatas e prometeu pagar 500 rúpias indianas (um pouco mais de R$ 17) por cada animal capturado. O último censo feito na região apontava a existência de mais de 300 mil macacos de diversas espécies.

As imagens feitas no último dia 14, mas divulgadas apenas nesta quinta-feira (24), mostram o trabalho feito por profissionais do país. Eles capturam os animais em estradas e depois levam para os centros onde será realizado o processo de esterilização. Após a operação, eles são devolvidos à natureza.

De acordo com o governo local, o crescimento da quantidade de primatas se tornou um incômodo em cidades como Shimla, no norte do país, onde a população passou a hostilizar os primatas, inclusive matando a tiros diversos exemplares.

A decisão não é completamente apoiada na Índia, já que os macacos fazem parte da lista de animais protegidos por lei, assim como o urso, o touro, o tigre, a pantera e o leão, além de representar uma das divindades do hinduísmo com maior número de devotos.

Imagem mostra cirurgia de esterilização feita em macaco na Índia (Foto: Mukesh Gupta/Reuters)

Imagem mostra cirurgia de esterilização feita em macaco na Índia (Foto: Mukesh Gupta/Reuters)

Os animais são capturados por funcionários do governo e também por moradores, que recebem 500 rúpias indianas (pouco mais de R$ 17) por cada animal aprisionado (Foto: Mukesh Gupta/Reuters)

Os animais são capturados por funcionários do governo e também por moradores, que recebem 500 rúpias indianas (pouco mais de R$ 17) por cada animal aprisionado (Foto: Mukesh Gupta/Reuters)

Os animais são capturados por funcionários do governo e também por moradores, que recebem 500 rúpias indianas (pouco mais de R$ 17) por cada animal aprisionado (Foto: Mukesh Gupta/Reuters)

Após a cirurgia de esterilização, os animais serão devolvidos à natureza (Foto: Mukesh Gupta/Reuters)

Fonte: Globo Natureza, São Paulo


19 de julho de 2011 | nenhum comentário »

Leopardo é flagrado atacando guarda florestal na Índia

Um leopardo atacou nesta terça-feira (19) seis pessoas na aldeia de Prakash Naga, perto de Salugara, na Índia. O felino chegou a saltar sobre um guarda florestal que participava da operação para capturá-lo. Os guardas florestais realizaram várias tentativas até conseguirem pegar o leopardo adulto, que estava vagando por uma região densamente povoada.

Fonte: Globo Natureza

Leopardo ataca guarda florestal durante operação para capturá-lo. (Foto: Diptendu Dutta/AFP)

Leopardo ataca guarda florestal durante operação para capturá-lo. (Foto: Diptendu Dutta/AFP)

Várias pessoas acompanharam a tentativa de capturar o leopardo. (Foto: Diptendu Dutta/AFP)

Leopardo ataca guarda florestal durante operação para capturá-lo. (Foto: Diptendu Dutta/AFP)


9 de junho de 2011 | nenhum comentário »

Indianos resgatam cobra de 3 metros

Animal estava no Rio Mahananada, na cidade de Siliguri.
Píton-indiana não é venenosa e habita o sul asiático.

Três homens foram necessário para segurar esta cobra de 3 metros resgatada nesta quarta-feira (8) no Rio Mahananada, na cidade de Siliguri, no nordeste da Índia. A píton-indiana (Python molurus) não é venenosa e habita o sul da Ásia. (Foto: AFP)

Três homens foram necessário para segurar esta cobra de 3 metros resgatada nesta quarta-feira (8) no Rio Mahananada, na cidade de Siliguri, no nordeste da Índia. A píton-indiana (Python molurus) não é venenosa e habita o sul da Ásia. (Foto: AFP)

 

Fonte: Da AFP.


9 de junho de 2011 | nenhum comentário »

Elefantes selvagens invadem cidade e matam um homem na Índia

Animais saíram de uma floresta próxima e causaram pânico nos moradores.
Oficiais do zoológico local culparam crescimento urbano pelo incidente.

Dois elefantes selvagens atacaram e mataram uma pessoa nesta quarta-feira (8) em Mysore, no estado indiano de Kamataka, causando pânico entre os locais.

Os elefantes entraram na cidade por uma floresta próxima por volta de 6h e atacou o gado que estava amarrado em frente a algumas casas. Um dos animais invadiu a área de uma universidade, enquanto o outro se dirigiu a uma área residencial.

Oficiais do Zoológico de Mysore usaram dardos com tranquilizantes para capturar os elefantes. Eles culparam a invasão da zona urbana à área de floresta pelo incidente.

Os animais devem ser soltos em meio à floresta posteriormente.

Fonte: Do G1, com AP.


29 de março de 2011 | nenhum comentário »

Homens são presos na Indonésia ao tentar embarcar com 40 cobras

Dois homens foram presos no aeroporto de Jacarta, na Indonésia, quando tentavam embarcar para Dubai levando 40 serpentes na bagagem de mão.

film hd download

A segurança apreendeu as pítons, que estavam sedadas, quando os homens tentavam passar pelo raio-X.

Segundo a agência Associated Press, os acusados disseram à polícia que o objetivo era vender os animais a colecionadores nos Emirados Árabes.

Em declarações reproduzidas no jornal “Jakarta Post”, o porta-voz do aeroporto, Salahudin Rafi, explicou que os contrabandistas aplicam sedativos aos animais para que não sejam detectados no raio-X.

‘Em nome da segurança de voo, não é permitido que animais sejam trazidos para dentro da aeronave sem permissão e sem cuidados especiais. Nós normalmente colocamos os animais no bagageiro. As pítons estão entre os animais proibidos’, disse o porta-voz.

Se forem condenados por contrabando, os acusados podem pegar até sete anos de prisão. Os animais foram levados para o centro de quarentena do aeroporto.

Fonte: G1