18 de julho de 2012 | nenhum comentário »

RECANTO TALIESIN – Projeto de educação ambiental e preservação de fauna.

O Recanto Taliesin, abrigo para animais silvestres portadores de necessidades especiais,  irá lançar  em agosto o livro O Sabiá “Chama”, com objetivo de colaborar com a educação ambiental faunística.

Sinópise: 

O primeiro livro da Série Recanto Taliesin, O Sabiá “Chama”,  conta a história de um sabiá colocado na gaiola por um caçador negociante para atrair outros pássaros da mesma espécie.    Ao ouvir o seu canto,   outros sabiás se aproximam para defender seu território e acabam sendo aprisionados também.  Ao ser realizada uma apreensão policial por denúncia, inicia-se o desenrolar dessa história.  Ela mostra  a vida em liberdade e a vida em cativeiro dessas avezinhas, como também  as consequências para aqueles  que quebram a harmonia do meio ambiente.  Certamente, a emoção  tocará a consciência daqueles que o lerem.

 

 

Projeto de educação ambiental e preservação de fauna -  SÉRIE RECANTO TALIESIN

1-Edição de livros infanto-juvenil trazendo a história de animais abrigados no Recanto Taliesin onde eles mesmos contam sua trajetória pós-retirada da vida livre por meio de caça ou outros.

São eles, estes animais, os autores. Constando no exemplar seu registro emitido pelo órgão que o encaminhou ao Mantenedouro de fauna do Recanto Taliesin, foto e biografia.

A narrativa é construída de maneira a colocar o leitor na situação vivida pelo personagem. Trazendo informações sobre meio ambiente, vida natural, vida livre, aspectos gerais de como vivem as diversas espécies em seu habitat natural e quando necessário em sistema de abrigo permanente ao se tornar inapto à vida livre.

A biodiversidade é nosso foco principal usando a temática preservação de espécies ou ainda fauna silvestre brasileira.

 

2-Com o primeiro livro da Série, O Sabiá Chama em mãos, a ser lançado na Bienal em agosto pela editora Escortecci – estamos com a data de nosso evento reservada para o sábado, dia 11/08 onde contamos com a presença de pessoas ligadas ao meio ambiente, imprensa e o patrocinador a ser conquistado – nosso grupo trabalhará a distribuição gratuita de exemplares nas escolas locais iniciaremos um trabalho de palestras a respeito do assunto abordado no primeiro livro. As escolas municipais, rurais e menos privilegiadas terão prioridade.

 

3-Durante a palestra, estaremos anunciando o segundo livro da Série e convidando as escolas a elaborarem um trabalho de educação ambiental entre seus alunos. Esse trabalho consiste na criação de um desenho que esboce o tema a ser tratado no próximo livro. (contamos hoje com três histórias prontas e revisadas)

 

4-Realizaremos então junto à Promotoria do Meio ambiente, Policia Ambiental e o patrocinador um concurso do melhor desenho apresentado pelas escolas. Esse desenho será então a próxima capa do novo livro e o Ilustrador Mirim terá sua foto e biografia no exemplar.

 

Buscamos assim incentivar não somente a criatividade, mas também a conscientização. Pretendemos com o evento do concurso, utilizando a semana do meio ambiente de 2012, dar amplitude ao projeto e garantir sua continuidade.

 

A obra O Sabiá “Canta” pode ser comprada através do site:  www.asabeca.com.br


24 de fevereiro de 2012 | nenhum comentário »

Livro mostra amizades improváveis entre animais

Fotos mostram parcerias inusitadas entre animais criados juntos em zoológicos ou em casas.

O livro ‘Unlikely Friendships’ (Amizades improváveis, em tradução livre) mostra animais de espécies diferentes que foram flagrados em momentos de ‘amizade’.

As 47 histórias compiladas pela escritora da National Geographic Jennifer S. Holland, especializada em ciência e história natural, mostram desde casos conhecidos, como o da gorila americana Koko e seu gato de estimação All Ball, até outros mais recentes.

A autora diz que, em alguns dos casos, o comportamento dos animais pode ser explicado pelos benefícios que eles ganham com a companhia de outras espécies.

Outros, no entanto, permanecem inexplicáveis, como a amizade entre um cachorro golden retriever e uma carpa chinesa, criados por um casal americano.

O livro, ainda sem versão em português, pode ser comprado pela internet.

Gorila Koko e seu gatinho de estimação nos EUA (Foto: © Ron Cohn/Gorilla Foundation/koko.org)

Gorila Koko e seu gatinho de estimação nos EUA (Foto: © Ron Cohn/Gorilla Foundation/koko.org)

Bebê macaco e pomba que ficaram amigos em ilha na China (Foto: CNImaging/Photoshot)

Bebê macaco e pomba que ficaram amigos em ilha na China (Foto: CNImaging/Photoshot)

Click e veja galeria de fotos: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/02/120223_galeria_amizades_animais_cc.shtml

Fonte: BBC Brasil


30 de dezembro de 2011 | nenhum comentário »

Guia mostra espécies impactadas por construção de usina no Rio Madeira

Companhia Santo Antônio Energia mostra animais resgatados em Rondônia.
Ao menos 350 espécies viviam em área afetada por hidrelétrica.

Um guia lançado neste mês apresenta informações sobre 222 espécies de animais que foram resgatadas nas áreas de floresta amazônica impactadas pela construção da usina hidrelétrica de Santo Antônio, no Rio Madeira, nas proximidades de Porto Velho, emRondônia.

De acordo com a empresa Santo Antônio Energia, que vai operar o empreendimento com 3.150 MW de potência instalada e capacidade para abastecer 11 milhões de moradias, mais de 24 mil animais de 360 espécies foram resgatados por equipes de veterinários e biólogos nas proximidades do rio.

O trabalho fez parte do “Programa de Resgate da Fauna”, uma das compensações ambientais exigidas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) para reduzir o impacto ambiental da construção e alagamento. Segundo a companhia, foram investidos R$ 568 milhões na compensação direta.

O livro, que será disponibilizado para escolas e pode ser conferido na internet,(http://www.santoantonioenergia.com.br/upload/portal_mesa/pt/home/guia_fauna_UHE_santo_antonio.pdf) funciona como um inventário da fauna existente na região de floresta amazônica em Rondônia.

Lagarto-jacareana (Foto: Divulgação/Juliano Tupan)

Lagarto-jacareana (Crocodilurus amazonicus) (Foto: Divulgação/Juliano Tupan)

 

Perereca (Hypsiboas cinereascens) (Foto: Divulgação/Juliano Tupan)

Perereca (Hypsiboas cinereascens) (Foto: Divulgação/Juliano Tupan)

Um exemplar de Matá-Matá (Chelus fibriatus) (Foto: Divulgação/Juliano Tupan)

Um exemplar filhote de Mata-Mata (Chelus fibriatus) (Foto: Divulgação/Juliano Tupan)

Fonte: Globo Natureza, São Paulo


7 de outubro de 2011 | nenhum comentário »

Cientista revela beleza escondida dos fungos em fotos

O cientista Steven L. Stephenson, da Universidade do Arkansas, nos Estados Unidos, retratou um mundo pouco conhecido, o dos fungos.

“As pessoas não sabem muito sobre o terceiro reino do planeta. Mas os fungos são muito mais interessantes do que a maioria das pessoas percebe”, afirmou Stephenson, professor de ciências biológicas da universidade norte-americana.

Steven L. Stephenson retratou um mundo que parece povoado por alienígenas, mas que pode ser considerado a base dos ecossistemas, o mundo dos fungos. Acima, o 'Metatrichia vesparia'. (Foto: BBC)

Steven L. Stephenson retratou um mundo que parece povoado por alienígenas, mas que pode ser considerado a base dos ecossistemas, o mundo dos fungos. Acima, o 'Metatrichia vesparia'. (Foto: BBC)

Em seu livro The Kingdom Fungi: The Biology of Mushrooms Molds and Lichens, Stephenson explica e mostra um pouco mais os fungos, suas formas, o papel na natureza e a influência nos humanos.

“Não se pode fugir dos fungos. Os esporos estão no ar, à sua volta, agora. Mas não os notamos até que eles fazem uma aparição mais óbvia”, disse o biólogo.

Esta “aparição” ocorre quando os esporos caem em algum lugar onde possam encontrar alimento, seja um pedaço de madeira apodrecendo na floresta ou o pão esquecido no armário.

Os fungos também tem um papel essencial nos ecossistemas, pois são responsáveis pela decomposição de vegetais e reciclam os nutrientes de volta para o solo, o que permite o crescimento das plantas. Sem eles, as florestas morreriam.

“Se você remover estes fungos, todos os ecossistemas da Terra seriam bem diferentes”, disse o cientista.

Acima, o fungo 'Arcyria cinerea'. Fungos passam parte de suas vidas como criaturas comuns de uma célula, mas, às vezes, eles crescem, assumindo belas formas que se parecem com alienígenas. (Foto: BBC)

Acima, o fungo 'Arcyria cinerea'. Fungos passam parte de suas vidas como criaturas comuns de uma célula, mas, às vezes, eles crescem, assumindo belas formas que se parecem com alienígenas. (Foto: BBC)

Fonte: Da BBC


18 de agosto de 2011 | nenhum comentário »

Cientistas lançam livro e apresentam projetos realizados no Pantanal

A reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Maria Lúcia Cavalli destacou a importância das áreas úmidas para a regulação do clima e do ciclo hidrológico, purificando as águas e reabastecendo os lençóis freáticos. Essas declarações foram dadas na última segunda-feira (15), na abertura da 2ª Reunião de Avaliação do Comitê Científico Internacional, do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Áreas Úmidas (INAU), realizado em Cuiabá, pelo Centro de Pesquisa do Pantanal (CPP).

Ela também fez uma explanação sobre a produção de conhecimentos na UFMT referente às áreas úmidas, que começou a tomar impulso na década de 90, com a parceria com o Instituto Max Planck da Alemanha, dentro do programa SHIFT (CNPq – BMF). Em 2000, quando o Pantanal foi declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, a instituição, buscou junto ao Ministério da Ciência e Tecnologia – MCT a criação  do Centro de Pesquisa do Pantanal – CPP, envolvendo as instituições de ensino e pesquisas do Pantanal. Em 2008 foi criado o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Áreas Úmidas – INAU e neste mesmo ano foi anunciada pelo MCT a implantação do Instituto Nacional de Pesquisas do Pantanal – INPP no campus de Cuiabá da UFMT, que está na fase final de construção do espaço físico.

Dentre as diversas autoridades que participaram da abertura do evento, a reitora da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS, Célia Maria Silva Oliveira, disse que a instituição apóia as pesquisas realizadas pelas universidades do Centro-Oeste, que são tão importantes para o mundo todo.

Lançamento do livro - O livro “O Pantanal – Ecologia, biodiversidade de uma grande área úmida sazonal neotropical” (The Pantanal. Ecology, biodiversity of a large neotropical seasonal wetland), editado pelos professores Wolfgang J. Junk, Carolina J. da Silva, Cátia Nunes da Cunha & Karl M. Watzen, foi lançado  no evento.

“Mesmo com o advento da internet, não faz parte do passado escrever um livro. Esta publicação engloba o trabalho de mais de 100 pesquisadores, e é um marco para os estudos científicos, pelo menos para os próximos 15 anos”, enfatizou Wolfgang J. Junk.

A professora Cátia Nunes da Cunha não escondeu sua emoção ao contar que é neta de pantaneiros e atualmente a mais jovem integrante da equipe de pesquisadores que editou este livro. “Sinto-me muito feliz e emocionada por retornar ao Pantanal contribuindo com o seu desenvolvimento e preservação através da produção de conhecimento, resultado de muitos anos de pesquisas que culminou na produção deste livro, que será uma referência na área”, disse Cátia.

Carolina J. da Silva, também uma das editoras do livro, contou que trata -se da mais  abrangente obra sobre o Pantanal, sendo uma referência para a pesquisa. “É um marco referencial teórico do Pantanal na história da ciência brasileira, quem for estudar este bioma tem que ‘passar’ pelo livro”, enfatizou. O livro pode ser adquirido pelo site www.pensoft.net.

Fonte: Ascom  CPP


12 de agosto de 2011 | nenhum comentário »

Fotógrafo lança livro com imagens de baleias ao longo de 30 anos

O americano Flip Nicklin, um dos principais fotógrafos de baleias e golfinhos do mundo, documentou mais de 30 espécies.

O fotógrafo e pesquisador americano Charles “Flip” Nicklin documentou a vida de baleias em todo o mundo durante 30 anos. Suas principais fotos estão no livro recém-lançado “Among Giants, A Life with Whales” (‘Entre gigantes, uma vida com baleias’, em português).

Nicklin é o principal fotógrafo de baleias da National Geographic e tornou-se especialista em mamíferos marinhos. Durante sua carreira, ele acompanhou mais de 30 espécies de baleias e golfinhos.

Baleia cachalote com seu filhote, perto de Portugal (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Baleia cachalote com seu filhote, perto de Portugal (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Baleia-cinzenta nada em Vancouver, no Canadá (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Baleia-cinzenta nada em Vancouver, no Canadá (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

As imagens mostram migrações, momentos em que as baleias se alimentam, brincam entre si e com os pesquisadores que o fotógrafo acompanhava.

Baleia jubarte de um ano de idade brinca com um pesquisador em Maui, no Havaí (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Baleia jubarte de um ano de idade brinca com um pesquisador em Maui, no Havaí (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Em 2001, Flip Nicklin tornou-se um dos fundadores do Whale Trust, fundo que financia pesquisas e programas de educação sobre os cetáceos. Metade do valor do livro “Among Giants”, que custa US$ 42 (R$ 68), é destinada à organização.

Baleia jubarte se alimenta, cercada por gaivotas em Massachussetts, nos Estados Unidos (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Baleia jubarte se alimenta, cercada por gaivotas em Massachussetts, nos Estados Unidos (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Segundo Nicklin, ele começou a se interessar por baleias quando seu pai ficou famoso ao ser fotografado montado em uma baleia, enquanto tentava libertá-la de um anzol (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Segundo Nicklin, ele começou a se interessar por baleias quando seu pai ficou famoso ao ser fotografado montado em uma baleia, enquanto tentava libertá-la de um anzol (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Fonte: Da BBC


5 de agosto de 2011 | nenhum comentário »

Oceanografia, Biologia e Dinâmica Populacional de Recursos Pesqueiros

Professor do Instituto de Ciências do Mar da Universidade Federal do Ceará lança livro hoje (5).

O lançamento do livro “Oceanografia, Biologia e Dinâmica Populacional de Recursos Pesqueiros” de autoria do professor Antonio Adauto Fonteles-Filho, será lançado em solenidade hoje, em Fortaleza (CE).

Com este livro, o autor espera colocar metodologias modernas de estudo das populações pesqueiras à disposição do público sempre crescente no âmbito acadêmico, tendo em vista a criação de novos cursos de Engenharia de Pesca e Oceanografia em universidades públicas brasileiras atribuindo uma ênfase especial ao estudo dos processos oceanográficos que fundamentam a produção de pescados.

O professor Luís Parente Maia, Diretor do Instituto de Ciências do Mar enfatiza a importância do livro como fonte de consulta e material básico para pesquisa e ensino. “Este livro se destina a estudantes, docentes e profissionais das áreas de Engenharia de Pesca, Biologia, Oceanografia e Ciências Ambientais, e os temas nele desenvolvidos devem ser utilizados para ampliar sua proficiência nos campos do ensino, pesquisa e extensão, e contribuir para o aumento e sustentabilidade da produção de pescado em âmbito nacional.”

Sobre o autor - Antonio Adauto Fonteles-Filho é Engenheiro Agrônomo, formado pela Escola de Agronomia da Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, em 1967, doutor pela University of East Anglia, Norwich, Inglaterra, em 1976, tendo realizado pós-doutorado na San Diego State University, Califórnia, EUA, em 1984. Sua carreira profissional foi desenvolvida no Instituto de Ciências do Mar, onde começou em 1968. Após a aposentadoria em agosto de 1995, tem dado continuidade a suas atividades de pesquisa e ensino.

Na área da pesquisa, seu principal interesse tem sido o estudo da Biologia Pesqueira e Dinâmica Populacional dos principais recursos pesqueiros do Estado do Ceará – lagostas do gênero Panulirus, pargo, cavala e serra. Foi membro do Comitê de Oceanografia do CNPq no período 1984-1985. Exerce a função de Editor-Chefe do periódico Arquivos de Ciências do Mar, desde 1976 até o presente.

Fonte: Ascom da UFC


17 de maio de 2011 | nenhum comentário »

Lançado o Guia interativo dos Anfíbios Anuros da Mata Atlântica!

livro-anuros-mata-atlantica

Lançamento do Guia Interativo de Anfíbios da Mata Atlântica
Apresentação no Viva Mata – SOS Mata Atlântica

Data: 20/05/2011

Horário: 16h30

Local: Auditório Central do evento Viva a Mata, localizado na Marquise do Parque do Ibirapuera, no Museu Afro

À venda em livrarias ou pelo site: www.editoraneotropica.com.br


19 de abril de 2011 | nenhum comentário »

Cientistas lançam livro sobre Código Florestal

Publicação com as conclusões de um estudo de 10 meses será lançada no próximo dia 25.
A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e a Academia Brasileira de

Ciências (ABC) lançam no próximo dia 25 um livro com as conclusões de um estudo de 10 meses sobre o Código Florestal. O trabalho teve como objetivo oferecer dados e argumentos científicos para subsidiar as discussões em torno das mudanças na lei.

As discussões sobre a reforma do Código Florestal começaram em 2010, quando a proposta apresentada pelo deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB-SP) chegou a ser votada em comissão especial na Câmara. O texto, no entanto, desagradou a ambientalistas e ao governo, que resolveu então modificar o projeto de Rebelo para facilitar sua aprovação no Congresso. A previsão é que a proposta seja votada até junho.

Segundo José Aleixo da Silva, da SBPC, o livro com as contribuições dos cientistas será entregue a ministros e parlamentares. “Essa briga não adianta, os dois lados vão ter de ceder.”

O sumário executivo do estudo pode ser visto na internet (www.sbpcnet.org.br/site/arquivos/arquivo_294.pdf). O documento diz que “há necessidade de medidas urgentes dos tomadores de decisão para reverter o estágio atual de degradação ambiental” e reafirma a importância das áreas de preservação nas propriedades.

Fonte: O Estado de São Paulo


28 de março de 2011 | nenhum comentário »

Livro desvenda as ações ilegais na floresta e debate o uso responsável da madeira

No dia 29 de março, a Rede Amigos da Amazônia, uma iniciativa dos Centros de Estudo em Sustentabilidade e em Administração Pública e Governo da Fundação Getulio Vargas, lança a publicação “Madeira de Ponta a Ponta: O caminho desde a floresta até o consumo”, que retrata o cenário da produção, beneficiamento, transporte e comercialização da madeira no Brasil e destaca o importante papel do poder público como regulador e comprador responsável de madeira nativa da Amazônia.

A obra faz um panorama desde as florestas no mundo e seus serviços ambientais até os desafios e barreiras à produção e consumo responsável de madeira. São apontados os esforços no controle e aplicação de tecnologias para uma melhor gestão pública, buscando gerar menos conflitos na floresta, menos emissões de gases de efeito estufa e reverter a grande evasão fiscal decorrente da exploração ilegal de madeira.

the great dictator download movie

“Compreender a complexidade da cadeia produtiva da madeira e as diferentes modalidades de fraudes praticadas é a nossa contribuição para aqueles que, de alguma forma, atuam para combater a ilegalidade desde a produção na floresta até o consumo final, seja no setor público, privado ou na sociedade civil”, destaca Malu Villela, coordenadora da Rede Amigos da Amazônia e uma das autoras do livro. “Com isso, esperamos resgatar a importância da madeira para as compras públicas e o mercado da construção civil, bem como posicionar o manejo florestal sustentável como importante ferramenta para a conservação e gestão da floresta”, completa.

Rica em ilustração e infográficos, “Madeira de ponta a ponta” é uma publicação conduzida como uma reportagem, que reúne entrevistas com especialistas e atores envolvidos na cadeia da madeira e traz uma série de dados recentes sobre a exploração madeireira no mundo e na Amazônia. Em especial, o livro explora informações sobre a evasão fiscal decorrente do comércio ilegal da madeira no país, o que, atualmente, corresponde a um valor superior ao orçamento do governo federal para a gestão e manejo de parques, florestas e demais áreas protegidas nacionais. É apresentada, ainda, uma reflexão sobre o tema das mudanças climáticas ao abordar o manejo florestal madeireiro e seus benefícios econômicos no mercado de carbono.

O evento de lançamento será realizado no auditório da Fundação Getulio Vargas, em São Paulo, e contará com a participação do jornalista Sergio Adeodato, um dos autores e principal condutor das entrevistas para o livro, que envolveram incursões em diferentes regiões da Amazônia. Participarão o secretário de Florestas do Acre, Sr. João Paulo Mastrangelo, o embaixador Britânico no Brasil, Sr. Alan Charlton e um representante da secretaria de meio ambiente do estado de São Paulo e da prefeitura de São Paulo, que debaterão o tema junto à plateia.

“Madeira de Ponta a Ponta” é uma publicação idealizada pela Rede Amigos da Amazônia com financiamento do Department for Environment, Food and Rural Affairs (Defra) do Governo Britânico e apoio da Comissão Europeia.

Fonte: Ascom Fundação Getulio Vargas


« Página anterior





Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

dezembro 2018
S T Q Q S S D
« mar    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

18 de julho de 2012 | nenhum comentário »

RECANTO TALIESIN – Projeto de educação ambiental e preservação de fauna.

O Recanto Taliesin, abrigo para animais silvestres portadores de necessidades especiais,  irá lançar  em agosto o livro O Sabiá “Chama”, com objetivo de colaborar com a educação ambiental faunística.

Sinópise: 

O primeiro livro da Série Recanto Taliesin, O Sabiá “Chama”,  conta a história de um sabiá colocado na gaiola por um caçador negociante para atrair outros pássaros da mesma espécie.    Ao ouvir o seu canto,   outros sabiás se aproximam para defender seu território e acabam sendo aprisionados também.  Ao ser realizada uma apreensão policial por denúncia, inicia-se o desenrolar dessa história.  Ela mostra  a vida em liberdade e a vida em cativeiro dessas avezinhas, como também  as consequências para aqueles  que quebram a harmonia do meio ambiente.  Certamente, a emoção  tocará a consciência daqueles que o lerem.

 

 

Projeto de educação ambiental e preservação de fauna -  SÉRIE RECANTO TALIESIN

1-Edição de livros infanto-juvenil trazendo a história de animais abrigados no Recanto Taliesin onde eles mesmos contam sua trajetória pós-retirada da vida livre por meio de caça ou outros.

São eles, estes animais, os autores. Constando no exemplar seu registro emitido pelo órgão que o encaminhou ao Mantenedouro de fauna do Recanto Taliesin, foto e biografia.

A narrativa é construída de maneira a colocar o leitor na situação vivida pelo personagem. Trazendo informações sobre meio ambiente, vida natural, vida livre, aspectos gerais de como vivem as diversas espécies em seu habitat natural e quando necessário em sistema de abrigo permanente ao se tornar inapto à vida livre.

A biodiversidade é nosso foco principal usando a temática preservação de espécies ou ainda fauna silvestre brasileira.

 

2-Com o primeiro livro da Série, O Sabiá Chama em mãos, a ser lançado na Bienal em agosto pela editora Escortecci – estamos com a data de nosso evento reservada para o sábado, dia 11/08 onde contamos com a presença de pessoas ligadas ao meio ambiente, imprensa e o patrocinador a ser conquistado – nosso grupo trabalhará a distribuição gratuita de exemplares nas escolas locais iniciaremos um trabalho de palestras a respeito do assunto abordado no primeiro livro. As escolas municipais, rurais e menos privilegiadas terão prioridade.

 

3-Durante a palestra, estaremos anunciando o segundo livro da Série e convidando as escolas a elaborarem um trabalho de educação ambiental entre seus alunos. Esse trabalho consiste na criação de um desenho que esboce o tema a ser tratado no próximo livro. (contamos hoje com três histórias prontas e revisadas)

 

4-Realizaremos então junto à Promotoria do Meio ambiente, Policia Ambiental e o patrocinador um concurso do melhor desenho apresentado pelas escolas. Esse desenho será então a próxima capa do novo livro e o Ilustrador Mirim terá sua foto e biografia no exemplar.

 

Buscamos assim incentivar não somente a criatividade, mas também a conscientização. Pretendemos com o evento do concurso, utilizando a semana do meio ambiente de 2012, dar amplitude ao projeto e garantir sua continuidade.

 

A obra O Sabiá “Canta” pode ser comprada através do site:  www.asabeca.com.br


24 de fevereiro de 2012 | nenhum comentário »

Livro mostra amizades improváveis entre animais

Fotos mostram parcerias inusitadas entre animais criados juntos em zoológicos ou em casas.

O livro ‘Unlikely Friendships’ (Amizades improváveis, em tradução livre) mostra animais de espécies diferentes que foram flagrados em momentos de ‘amizade’.

As 47 histórias compiladas pela escritora da National Geographic Jennifer S. Holland, especializada em ciência e história natural, mostram desde casos conhecidos, como o da gorila americana Koko e seu gato de estimação All Ball, até outros mais recentes.

A autora diz que, em alguns dos casos, o comportamento dos animais pode ser explicado pelos benefícios que eles ganham com a companhia de outras espécies.

Outros, no entanto, permanecem inexplicáveis, como a amizade entre um cachorro golden retriever e uma carpa chinesa, criados por um casal americano.

O livro, ainda sem versão em português, pode ser comprado pela internet.

Gorila Koko e seu gatinho de estimação nos EUA (Foto: © Ron Cohn/Gorilla Foundation/koko.org)

Gorila Koko e seu gatinho de estimação nos EUA (Foto: © Ron Cohn/Gorilla Foundation/koko.org)

Bebê macaco e pomba que ficaram amigos em ilha na China (Foto: CNImaging/Photoshot)

Bebê macaco e pomba que ficaram amigos em ilha na China (Foto: CNImaging/Photoshot)

Click e veja galeria de fotos: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/02/120223_galeria_amizades_animais_cc.shtml

Fonte: BBC Brasil


30 de dezembro de 2011 | nenhum comentário »

Guia mostra espécies impactadas por construção de usina no Rio Madeira

Companhia Santo Antônio Energia mostra animais resgatados em Rondônia.
Ao menos 350 espécies viviam em área afetada por hidrelétrica.

Um guia lançado neste mês apresenta informações sobre 222 espécies de animais que foram resgatadas nas áreas de floresta amazônica impactadas pela construção da usina hidrelétrica de Santo Antônio, no Rio Madeira, nas proximidades de Porto Velho, emRondônia.

De acordo com a empresa Santo Antônio Energia, que vai operar o empreendimento com 3.150 MW de potência instalada e capacidade para abastecer 11 milhões de moradias, mais de 24 mil animais de 360 espécies foram resgatados por equipes de veterinários e biólogos nas proximidades do rio.

O trabalho fez parte do “Programa de Resgate da Fauna”, uma das compensações ambientais exigidas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) para reduzir o impacto ambiental da construção e alagamento. Segundo a companhia, foram investidos R$ 568 milhões na compensação direta.

O livro, que será disponibilizado para escolas e pode ser conferido na internet,(http://www.santoantonioenergia.com.br/upload/portal_mesa/pt/home/guia_fauna_UHE_santo_antonio.pdf) funciona como um inventário da fauna existente na região de floresta amazônica em Rondônia.

Lagarto-jacareana (Foto: Divulgação/Juliano Tupan)

Lagarto-jacareana (Crocodilurus amazonicus) (Foto: Divulgação/Juliano Tupan)

 

Perereca (Hypsiboas cinereascens) (Foto: Divulgação/Juliano Tupan)

Perereca (Hypsiboas cinereascens) (Foto: Divulgação/Juliano Tupan)

Um exemplar de Matá-Matá (Chelus fibriatus) (Foto: Divulgação/Juliano Tupan)

Um exemplar filhote de Mata-Mata (Chelus fibriatus) (Foto: Divulgação/Juliano Tupan)

Fonte: Globo Natureza, São Paulo


7 de outubro de 2011 | nenhum comentário »

Cientista revela beleza escondida dos fungos em fotos

O cientista Steven L. Stephenson, da Universidade do Arkansas, nos Estados Unidos, retratou um mundo pouco conhecido, o dos fungos.

“As pessoas não sabem muito sobre o terceiro reino do planeta. Mas os fungos são muito mais interessantes do que a maioria das pessoas percebe”, afirmou Stephenson, professor de ciências biológicas da universidade norte-americana.

Steven L. Stephenson retratou um mundo que parece povoado por alienígenas, mas que pode ser considerado a base dos ecossistemas, o mundo dos fungos. Acima, o 'Metatrichia vesparia'. (Foto: BBC)

Steven L. Stephenson retratou um mundo que parece povoado por alienígenas, mas que pode ser considerado a base dos ecossistemas, o mundo dos fungos. Acima, o 'Metatrichia vesparia'. (Foto: BBC)

Em seu livro The Kingdom Fungi: The Biology of Mushrooms Molds and Lichens, Stephenson explica e mostra um pouco mais os fungos, suas formas, o papel na natureza e a influência nos humanos.

“Não se pode fugir dos fungos. Os esporos estão no ar, à sua volta, agora. Mas não os notamos até que eles fazem uma aparição mais óbvia”, disse o biólogo.

Esta “aparição” ocorre quando os esporos caem em algum lugar onde possam encontrar alimento, seja um pedaço de madeira apodrecendo na floresta ou o pão esquecido no armário.

Os fungos também tem um papel essencial nos ecossistemas, pois são responsáveis pela decomposição de vegetais e reciclam os nutrientes de volta para o solo, o que permite o crescimento das plantas. Sem eles, as florestas morreriam.

“Se você remover estes fungos, todos os ecossistemas da Terra seriam bem diferentes”, disse o cientista.

Acima, o fungo 'Arcyria cinerea'. Fungos passam parte de suas vidas como criaturas comuns de uma célula, mas, às vezes, eles crescem, assumindo belas formas que se parecem com alienígenas. (Foto: BBC)

Acima, o fungo 'Arcyria cinerea'. Fungos passam parte de suas vidas como criaturas comuns de uma célula, mas, às vezes, eles crescem, assumindo belas formas que se parecem com alienígenas. (Foto: BBC)

Fonte: Da BBC


18 de agosto de 2011 | nenhum comentário »

Cientistas lançam livro e apresentam projetos realizados no Pantanal

A reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Maria Lúcia Cavalli destacou a importância das áreas úmidas para a regulação do clima e do ciclo hidrológico, purificando as águas e reabastecendo os lençóis freáticos. Essas declarações foram dadas na última segunda-feira (15), na abertura da 2ª Reunião de Avaliação do Comitê Científico Internacional, do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Áreas Úmidas (INAU), realizado em Cuiabá, pelo Centro de Pesquisa do Pantanal (CPP).

Ela também fez uma explanação sobre a produção de conhecimentos na UFMT referente às áreas úmidas, que começou a tomar impulso na década de 90, com a parceria com o Instituto Max Planck da Alemanha, dentro do programa SHIFT (CNPq – BMF). Em 2000, quando o Pantanal foi declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, a instituição, buscou junto ao Ministério da Ciência e Tecnologia – MCT a criação  do Centro de Pesquisa do Pantanal – CPP, envolvendo as instituições de ensino e pesquisas do Pantanal. Em 2008 foi criado o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Áreas Úmidas – INAU e neste mesmo ano foi anunciada pelo MCT a implantação do Instituto Nacional de Pesquisas do Pantanal – INPP no campus de Cuiabá da UFMT, que está na fase final de construção do espaço físico.

Dentre as diversas autoridades que participaram da abertura do evento, a reitora da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS, Célia Maria Silva Oliveira, disse que a instituição apóia as pesquisas realizadas pelas universidades do Centro-Oeste, que são tão importantes para o mundo todo.

Lançamento do livro - O livro “O Pantanal – Ecologia, biodiversidade de uma grande área úmida sazonal neotropical” (The Pantanal. Ecology, biodiversity of a large neotropical seasonal wetland), editado pelos professores Wolfgang J. Junk, Carolina J. da Silva, Cátia Nunes da Cunha & Karl M. Watzen, foi lançado  no evento.

“Mesmo com o advento da internet, não faz parte do passado escrever um livro. Esta publicação engloba o trabalho de mais de 100 pesquisadores, e é um marco para os estudos científicos, pelo menos para os próximos 15 anos”, enfatizou Wolfgang J. Junk.

A professora Cátia Nunes da Cunha não escondeu sua emoção ao contar que é neta de pantaneiros e atualmente a mais jovem integrante da equipe de pesquisadores que editou este livro. “Sinto-me muito feliz e emocionada por retornar ao Pantanal contribuindo com o seu desenvolvimento e preservação através da produção de conhecimento, resultado de muitos anos de pesquisas que culminou na produção deste livro, que será uma referência na área”, disse Cátia.

Carolina J. da Silva, também uma das editoras do livro, contou que trata -se da mais  abrangente obra sobre o Pantanal, sendo uma referência para a pesquisa. “É um marco referencial teórico do Pantanal na história da ciência brasileira, quem for estudar este bioma tem que ‘passar’ pelo livro”, enfatizou. O livro pode ser adquirido pelo site www.pensoft.net.

Fonte: Ascom  CPP


12 de agosto de 2011 | nenhum comentário »

Fotógrafo lança livro com imagens de baleias ao longo de 30 anos

O americano Flip Nicklin, um dos principais fotógrafos de baleias e golfinhos do mundo, documentou mais de 30 espécies.

O fotógrafo e pesquisador americano Charles “Flip” Nicklin documentou a vida de baleias em todo o mundo durante 30 anos. Suas principais fotos estão no livro recém-lançado “Among Giants, A Life with Whales” (‘Entre gigantes, uma vida com baleias’, em português).

Nicklin é o principal fotógrafo de baleias da National Geographic e tornou-se especialista em mamíferos marinhos. Durante sua carreira, ele acompanhou mais de 30 espécies de baleias e golfinhos.

Baleia cachalote com seu filhote, perto de Portugal (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Baleia cachalote com seu filhote, perto de Portugal (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Baleia-cinzenta nada em Vancouver, no Canadá (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Baleia-cinzenta nada em Vancouver, no Canadá (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

As imagens mostram migrações, momentos em que as baleias se alimentam, brincam entre si e com os pesquisadores que o fotógrafo acompanhava.

Baleia jubarte de um ano de idade brinca com um pesquisador em Maui, no Havaí (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Baleia jubarte de um ano de idade brinca com um pesquisador em Maui, no Havaí (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Em 2001, Flip Nicklin tornou-se um dos fundadores do Whale Trust, fundo que financia pesquisas e programas de educação sobre os cetáceos. Metade do valor do livro “Among Giants”, que custa US$ 42 (R$ 68), é destinada à organização.

Baleia jubarte se alimenta, cercada por gaivotas em Massachussetts, nos Estados Unidos (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Baleia jubarte se alimenta, cercada por gaivotas em Massachussetts, nos Estados Unidos (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Segundo Nicklin, ele começou a se interessar por baleias quando seu pai ficou famoso ao ser fotografado montado em uma baleia, enquanto tentava libertá-la de um anzol (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Segundo Nicklin, ele começou a se interessar por baleias quando seu pai ficou famoso ao ser fotografado montado em uma baleia, enquanto tentava libertá-la de um anzol (Foto: © Flip Nicklin, do livro "Among Giants" / via BBC)

Fonte: Da BBC


5 de agosto de 2011 | nenhum comentário »

Oceanografia, Biologia e Dinâmica Populacional de Recursos Pesqueiros

Professor do Instituto de Ciências do Mar da Universidade Federal do Ceará lança livro hoje (5).

O lançamento do livro “Oceanografia, Biologia e Dinâmica Populacional de Recursos Pesqueiros” de autoria do professor Antonio Adauto Fonteles-Filho, será lançado em solenidade hoje, em Fortaleza (CE).

Com este livro, o autor espera colocar metodologias modernas de estudo das populações pesqueiras à disposição do público sempre crescente no âmbito acadêmico, tendo em vista a criação de novos cursos de Engenharia de Pesca e Oceanografia em universidades públicas brasileiras atribuindo uma ênfase especial ao estudo dos processos oceanográficos que fundamentam a produção de pescados.

O professor Luís Parente Maia, Diretor do Instituto de Ciências do Mar enfatiza a importância do livro como fonte de consulta e material básico para pesquisa e ensino. “Este livro se destina a estudantes, docentes e profissionais das áreas de Engenharia de Pesca, Biologia, Oceanografia e Ciências Ambientais, e os temas nele desenvolvidos devem ser utilizados para ampliar sua proficiência nos campos do ensino, pesquisa e extensão, e contribuir para o aumento e sustentabilidade da produção de pescado em âmbito nacional.”

Sobre o autor - Antonio Adauto Fonteles-Filho é Engenheiro Agrônomo, formado pela Escola de Agronomia da Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, em 1967, doutor pela University of East Anglia, Norwich, Inglaterra, em 1976, tendo realizado pós-doutorado na San Diego State University, Califórnia, EUA, em 1984. Sua carreira profissional foi desenvolvida no Instituto de Ciências do Mar, onde começou em 1968. Após a aposentadoria em agosto de 1995, tem dado continuidade a suas atividades de pesquisa e ensino.

Na área da pesquisa, seu principal interesse tem sido o estudo da Biologia Pesqueira e Dinâmica Populacional dos principais recursos pesqueiros do Estado do Ceará – lagostas do gênero Panulirus, pargo, cavala e serra. Foi membro do Comitê de Oceanografia do CNPq no período 1984-1985. Exerce a função de Editor-Chefe do periódico Arquivos de Ciências do Mar, desde 1976 até o presente.

Fonte: Ascom da UFC


17 de maio de 2011 | nenhum comentário »

Lançado o Guia interativo dos Anfíbios Anuros da Mata Atlântica!

livro-anuros-mata-atlantica

Lançamento do Guia Interativo de Anfíbios da Mata Atlântica
Apresentação no Viva Mata – SOS Mata Atlântica

Data: 20/05/2011

Horário: 16h30

Local: Auditório Central do evento Viva a Mata, localizado na Marquise do Parque do Ibirapuera, no Museu Afro

À venda em livrarias ou pelo site: www.editoraneotropica.com.br


19 de abril de 2011 | nenhum comentário »

Cientistas lançam livro sobre Código Florestal

Publicação com as conclusões de um estudo de 10 meses será lançada no próximo dia 25.
A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e a Academia Brasileira de

Ciências (ABC) lançam no próximo dia 25 um livro com as conclusões de um estudo de 10 meses sobre o Código Florestal. O trabalho teve como objetivo oferecer dados e argumentos científicos para subsidiar as discussões em torno das mudanças na lei.

As discussões sobre a reforma do Código Florestal começaram em 2010, quando a proposta apresentada pelo deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB-SP) chegou a ser votada em comissão especial na Câmara. O texto, no entanto, desagradou a ambientalistas e ao governo, que resolveu então modificar o projeto de Rebelo para facilitar sua aprovação no Congresso. A previsão é que a proposta seja votada até junho.

Segundo José Aleixo da Silva, da SBPC, o livro com as contribuições dos cientistas será entregue a ministros e parlamentares. “Essa briga não adianta, os dois lados vão ter de ceder.”

O sumário executivo do estudo pode ser visto na internet (www.sbpcnet.org.br/site/arquivos/arquivo_294.pdf). O documento diz que “há necessidade de medidas urgentes dos tomadores de decisão para reverter o estágio atual de degradação ambiental” e reafirma a importância das áreas de preservação nas propriedades.

Fonte: O Estado de São Paulo


28 de março de 2011 | nenhum comentário »

Livro desvenda as ações ilegais na floresta e debate o uso responsável da madeira

No dia 29 de março, a Rede Amigos da Amazônia, uma iniciativa dos Centros de Estudo em Sustentabilidade e em Administração Pública e Governo da Fundação Getulio Vargas, lança a publicação “Madeira de Ponta a Ponta: O caminho desde a floresta até o consumo”, que retrata o cenário da produção, beneficiamento, transporte e comercialização da madeira no Brasil e destaca o importante papel do poder público como regulador e comprador responsável de madeira nativa da Amazônia.

A obra faz um panorama desde as florestas no mundo e seus serviços ambientais até os desafios e barreiras à produção e consumo responsável de madeira. São apontados os esforços no controle e aplicação de tecnologias para uma melhor gestão pública, buscando gerar menos conflitos na floresta, menos emissões de gases de efeito estufa e reverter a grande evasão fiscal decorrente da exploração ilegal de madeira.

the great dictator download movie

“Compreender a complexidade da cadeia produtiva da madeira e as diferentes modalidades de fraudes praticadas é a nossa contribuição para aqueles que, de alguma forma, atuam para combater a ilegalidade desde a produção na floresta até o consumo final, seja no setor público, privado ou na sociedade civil”, destaca Malu Villela, coordenadora da Rede Amigos da Amazônia e uma das autoras do livro. “Com isso, esperamos resgatar a importância da madeira para as compras públicas e o mercado da construção civil, bem como posicionar o manejo florestal sustentável como importante ferramenta para a conservação e gestão da floresta”, completa.

Rica em ilustração e infográficos, “Madeira de ponta a ponta” é uma publicação conduzida como uma reportagem, que reúne entrevistas com especialistas e atores envolvidos na cadeia da madeira e traz uma série de dados recentes sobre a exploração madeireira no mundo e na Amazônia. Em especial, o livro explora informações sobre a evasão fiscal decorrente do comércio ilegal da madeira no país, o que, atualmente, corresponde a um valor superior ao orçamento do governo federal para a gestão e manejo de parques, florestas e demais áreas protegidas nacionais. É apresentada, ainda, uma reflexão sobre o tema das mudanças climáticas ao abordar o manejo florestal madeireiro e seus benefícios econômicos no mercado de carbono.

O evento de lançamento será realizado no auditório da Fundação Getulio Vargas, em São Paulo, e contará com a participação do jornalista Sergio Adeodato, um dos autores e principal condutor das entrevistas para o livro, que envolveram incursões em diferentes regiões da Amazônia. Participarão o secretário de Florestas do Acre, Sr. João Paulo Mastrangelo, o embaixador Britânico no Brasil, Sr. Alan Charlton e um representante da secretaria de meio ambiente do estado de São Paulo e da prefeitura de São Paulo, que debaterão o tema junto à plateia.

“Madeira de Ponta a Ponta” é uma publicação idealizada pela Rede Amigos da Amazônia com financiamento do Department for Environment, Food and Rural Affairs (Defra) do Governo Britânico e apoio da Comissão Europeia.

Fonte: Ascom Fundação Getulio Vargas


« Página anterior