8 de dezembro de 2011 | nenhum comentário »

Iguana encontrada nos Correios será encaminhado a instituto em Cornélio Procópio

Filhote estava sem nenhum alimento, preso em uma meia, dentro de um recipiente plástico furado em um pacote dos Correios

O filhote de iguana encontrado em uma embalagem dos Correios, no final da tarde de ontem, já tem um novo lar, onde vai receber todos os cuidados necessários. O animal será encaminhado pela Polícia Ambiental ao Instituto de Pesquisa em Vida Selvagem e Meio Ambiente (Ipevs), em Cornélio Procópio, região Norte do Paraná.

O pequeno iguana foi identificado por funcionários da Central de Distribuição dos Correios de Londrina. Eles suspeitaram do conteúdo do pacote ao passá-lo pelo scanner. Quando abriram a caixa, encontraram o filhote, de aproximadamente 20 centímetros.

“Era uma encomenda vinda de São Paulo, capital, destinada a uma cidade do Norte do Paraná. Não estamos divulgando o município por causa das investigações”, informa o capitão Ricardo Eguedis, comandante da 2ª Companhia da Polícia Ambiental, acionada pelos funcionários que encontraram o iguana.

O animal estava sem nenhum alimento, preso em uma meia, dentro de um recipiente plástico furado. Havia também um jornal úmido, para manter a umidade relativa do ar e evitar uma desidratação extrema. “É uma técnica que os criminosos usam, para ele não se mexer. Mesmo com o papel molhado, ele corria risco de morte”, acrescenta Eguedis.

“O que ocorre é que esses animais são comprados pela internet ou nas redes sociais. Mas eles crescem e podem chegar a 1,80 metro, mudam de cor e as pessoas não sabem o que fazer depois, acabam abandonando. O que pedimos é que a população não compre esses animais de maneira errada”, complementa o comandante.

De acordo com o biólogo e veterinário do Ipevs, Rafael Haddad, o iguana encontrado é natural das regiões norte e Nordeste do Brasil, onde também é conhecido como calango. “Aparentemente ele está bem, o peso está normal e não vimos nenhuma escoriação. Agora será reidratado, alimentado e vai receber luz solar, que é fundamental para o crescimento”, afirma. “É um animal silvestre, que precisa de umidade. Como ele não é da nossa região, a gente não pode soltar na natureza. Ele ficará em cativeiro, recebendo todos os cuidados.”

Utensílios utilizados para transportar ilegalmente o Iguana. Foto: Lívea S. Almeida

Investigações

Segundo o capitão Eguedis, o transporte ilegal do iguana configura tráfico de animais silvestres e pode render de multa a prisão aos infratores, seja para quem compra, seja para quem vende. “Ainda não podemos afirmar, pois as investigações é que nos dirão, mas geralmente essa prática está associada à comercialização”, completa.

Fonte: Flávio Augusto – Jornal de Londrina  http://www.jornaldelondrina.com.br/cidades/conteudo.phtml?id=1200485


12 de abril de 2011 | nenhum comentário »

20 e 21/05/2011 IV CONGRESSO NACIONAL DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

cnrs
NOVOS PARADIGMAS PARA A SUSTENTABILIDADE
20 E 21 DE MAIO 2011 – TEATRO OURO VERDE | LONDRINA PR – BRASIL

MAIORES INFORMAÇÕES: www.cnrs.com.br


19 de janeiro de 2011 | nenhum comentário »

Em Londrina, Sema notificou empresas sem comprovação do destino de resíduos

A Secretaria Municipal do Ambiente (Sema) notificou, até terça-feira, o mercado Guanabara e o restaurante Mr. Cuca, devido a não comprovação do destino dos resíduos produzidos. “O município não tem a responsabilidade de armazenar, em seus terrenos, o lixo produzido por empresas particulares”, afirmou o secretário municipal do Ambiente, José Novaes Faraco.

Segundo o secretário, essas empresas devem encaminhar à Sema um plano de gerenciamento dos resíduos, comprovando onde está sendo depositado o lixo produzido por seus estabelecimentos “Nós ficamos desconfiados de que eles estão depositando o lixo em terrenos públicos e fomos comprovar.” Após a visita aos locais, houve a comprovação da irregularidade, infringindo o código ambiental.

As empresas tiveram tempo para se adequarem, no entanto, continuaram praticando o crime, sendo então notificadas. “Agora, nós multaremos essas empresas.” O secretário completou, ainda que, além desses locais, outros estão sendo verificados e devem ser notificados nos próximos dias.

the full cars movie

Matéria da Prefeitura de Londrina


27 de outubro de 2010 | nenhum comentário »

Chuva forte e vendaval atingem cidade no Paraná

A chuva forte e o vendaval que atingiram o município de Londrina (PR), nesta segunda-feira (25), deixaram casas destelhadas. Ninguém ficou ferido.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, 14 residências e o presídio da cidade foram danificados pelo vento forte. Não há registro de alagamentos.

Segundo os bombeiros, foram distribuídas lonas para os moradores dos imóveis atingidos.

mirrors 2 full movie online

De acordo com a Companhia Paranaense de Energia (Copel), algumas regiões de Londrina estão com o fornecimento de energia elétrica prejudicado.

Fonte: G1


26 de julho de 2010 | nenhum comentário »

Ibama pode autorizar abate de pombos em Londrina

A resposta depende da análise de documentos enviados pela Prefeitura ao Ibama. A tendência é que o abate seja autorizado. Serviço será feito por uma empresa.

O abate de aproximadamente 50 mil pombos em Londrina pode ser autorizado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) na semana que vem. A informação foi confirmada ao JL pelo superintendente do órgão, Hélio Sydol, na última quinta-feira (15).

Se toda a documentação solicitada pelo IBAMA ao município estiver correta, a expectativa é que a licença para o abate seja concedida. Caso falte algum dado, a prefeitura terá de providenciá-lo. A análise dos documentos só termina na semana que vem, quando o órgão deve se pronunciar.

“Se as complementações solicitadas tiverem sido apresentadas satisfatoriamente, é muito provável que essa licença [para o abate] seja concedida. Depende do teor das informações [repassadas pela prefeitura]”, afirmou Sydol.

Ele explicou que o Ibama expediu, em dezembro de 2009, um parecer solicitando uma série de documentos e detalhes do projeto de abate. “Essas informações vieram somente no dia 29 de março de 2010”, informou o superintendente.

Segundo ele, em abril e maio, o órgão sofreu com a paralisação de funcionários. “A análise foi retomada e eu assumi um compromisso de dar a resposta na semana que vem.”

Entre os detalhes pedidos pelo Ibama, estão estudos relacionados à utilização de aparelhos sonoros, indivisíveis ao ser humano, mas que podem espantar os pombos; justificativa sobre o abate; quantidade de aves a ser abatidas; e estudos sobre árvores a serem utilizadas no município, que podem influir na questão das aves.

Autorização antecipada

O secretário municipal do Ambiente, José Faraco, havia confirmado ao JL a autorização do Ibama para o abate de pombos. “Vamos fazer licitação, chamar a empresa especializada”, disse o secretário. Segundo ele, a liberação havia ocorrido em uma conversa, por telefone, com o superintendente do órgão, no início da tarde desta quinta-feira. “Agora vou comunicar o prefeito para ele anunciar”, disse o secretário. Faraco disse que entraria em contato com uma empresa do Rio de Janeiro especializada no assunto, embora o processo seja licitatório.

O superintendente do Ibama confirmou que falou com Faraco por telefone, mas negou que tivesse autorizado o abate. “Em momento algum eu garanti que [a resposta] seria favorável. Mas, se estiver tudo de acordo, há a possibilidade de sair [a licença]”, disse.

scream 4 download movie

22 de julho de 2010 | nenhum comentário »

Rede Brasileira de Jardins Botânicos discute modelo de gestão do Botânico de Londrina

O modelo de gestão do Jardim Botânico de Londrina (JBL), em fase de construção de sua segunda etapa de obras, começou a ser formatado durante a realização do I Forum de Biodiversidade das Américas e a 19ª Reunião dos Jardins Botânicos Brasileiros, que aconteceu na semana passada, em Brasília.

Os eventos reuniram cientistas, gestores públicos, deputados federais e representantes de 35 jardins botânicos brasileiros e da América Latina para discutir proteção da diversidade biológica e a inclusão da questão da biodiversidade na agenda do Parlamento do Mercosul, além da elaboração de uma agenda comum dos jardins botânicos. O encontro também focou a revisão do Plano de Ação  dos JBs proposto para o período 2010-2020

O presidente da Rede Nacional de Jardins Botânicos, Dácio Roberto Matheus, informou que a reunião anual propicia espaços de encontro para a troca de experiências e a discussão de soluções para os JBs brasileiros. “O Jardim Botânico de Londrina, já integrado à Rede, agora passa a contar com a assessoria e orientação técnica de seus representantes  para a elaboração de uma gestão que permita melhor forma de sua administração”, explicou o presidente.

Segundo a coordenadora estadual de Jardins Botânicos, Ângela Carvalho, além do modelo de gestão e da inclusão do de Londrina na agenda nacional, também foram apresentados programas de educação ambiental, que serão implantados a partir da conclusão das obras de segunda fase. “Estas providências são tão necessárias quanto a própria construção física do Jardim Botânico de Londrina porque tratam da sua existência institucional. As implantações garantem que mudanças administrativas não alterem a continuidade de ações iniciadas”, afirmou a coordenadora.

watch the tourist ful film

Angela ainda informou que a instituição de Londrina fez outras parcerias com vários JBs para a troca de informações e  material botânico. “Dentre eles com o de Inhotim, o mais recente JB reconhecido no Brasil e que é considerado um dos maiores museus de arte e paisagismo do mundo. O intercâmbio com a instituição de Inhotim inicia na próxima semana, quando estaremos visitando o local”, reforçou.

Durante a realização dos eventos o JBL participou da Exposição de Fotografias de 28 Jardins Botânicos Brasileiros, que foi apresentada aos participantes do Fórum e visitantes do JB de Brasilia. O coordenador do Jardim Botânico de Poços de Caldas e diretor da Rede, João Neves Toledo, disse que o JBL está em avançado estágio das obras. “Essa etapa já propicia o levantamento da documentação necessária para o registro e reconhecimento do complexo junto no ministério do Meio Ambiente, a Rede também pretende colaborar para que isso ocorra o mais breve possível”, afirmou.

No próximo mês, Dácio Roberto Matheus e João Neves Toledo visitam o  JBL para a realização de oficina de dois dias com integrantes da instituição de Londrina e da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e ainda o levantamento de subsídios para a formatação de uma proposta de gestão. Na sequencia a proposta será apresentada ao secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Jorge Augusto Callado Afonso, pela coordenadora Angela Carvalho.

Fonte: SEMA


22 de junho de 2010 | nenhum comentário »

Contra pombas, Sema propõe luz, som e poda

Sonorização, iluminação, poda de copas de árvores e o abate de pombas do Bosque central são algumas das propostas do Plano de Manejo que a Secretaria Municipal do Ambiente (Sema) vai encaminhar nos próximos dias ao Ministério Público e ao Conselho Municipal de Meio Ambiente (Consemma). Se o documento for aprovado, ações seriam implementadas imediatamente e incluiriam o acompanhamento da migração das aves, cuja população é estimada em cerca de 300 mil, a grande maioria da espécie conhecida popularmente como “amargosinha”.

“Queremos fazer tudo isso de forma racional, mas temos que pensar que as pombas são uma ameaça real para a saúde pública”, enfatizou José Faraco, secretario do Ambiente. Segundo ele, a elaboração do Plano de Manejo foi discutido durante reunião realizada ontem à tarde com biólogos, engenheiros florestais e agrônomos da Sema. As atividades para erradicação ou diminuição de pombas seriam desenvolvidas durante aproximadamente uma semana. Esse período, segundo Faraco, seria o suficiente para se saber se as ações tiveram ou não êxito.

Pelo projeto, haveria a poda “racional” da copa de cerca de 20 árvores, entre elas perobas e paineiras. O passo seguinte seria a iluminação “intensa” e também a colocação de dispositivo sonoros para afugentar as aves. No final do dia, a partir das 17h30, os mecanismos seriam acionados. O secretário não soube especificar quais equipamentos seriam acoplados às árvores, mas adiantou que a sonorização duraria entre 20 e 30 minutos diariamente. “O barulho ficaria em torno de 100 decibéis, nada que possa ensurdecer ninguém”, avisa. Durante as ações, técnicos da Sema faria o acompanhamento nas ruas localizadas no entorno do Bosque, num raio de pouco mais de 400 metros, para constatar a possível migração de pombos e, possivelmente, aplicar as mesmas medidas.

Abate

repo men online divx

Procurada pela reportagem do JL, a promotora do Meio Ambiente, Solange Vicentim, disse que prefere analisar o Plano de Manejo antes de opinar. No entanto, ela frisou que até agora a superintendência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), em Curitiba, ainda não se pronunciou sobre o pedido feito pela Sema, no ano passado, para o abate parcial de pombas. Se aprovado, cerca de 50 mil aves seriam extintas. “Todos os órgãos ligados ao meio ambiente são contrários ao abate se vier desacompanhado de medidas que contemplem ações a médio e longo prazos”, analisou

Já o presidente do Consemma, Fernando Barros, frisa que as ações propostas pela Sema “são louváveis”, porém podem não surtir bons resultados. Ele é enfático quanto ao que realmente deveria ser feito para combater a proliferação das amargosinhas. “Já se tentaram vários caminhos para resolver o problema, mas na minha opinião o Município deveria reiterar o pedido para o abate junto ao Ibama”, afirmou.

Tags:, ,

19 de maio de 2010 | nenhum comentário »

Presidente do IPEVS visita Jardim Botânico de Londrina

O Presidente do IPEVS Rafael Haddad visitou no ultimo mês o Jardim Botânico de Londrina, um dos maiores empreendimentos ambientais da região. Financiado pelo Governo Estadual através da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, tem a missão de promover o ensino, pesquisa e extensão permitindo também a recuperação de áreas degradadas e conservação à porção de mata existente em seu perímetro.

Nesta visita, Haddad foi convidado a realizar o cadastro do Instituto de Pesquisa em Vida Selvagem e Meio Ambiente (IPEVS) no Conselho Estadual de Meio Ambiente (CEMA)

watch the fighter ful film

que tem por objetivo a união de esforços dos diversos setores, tanto governamental como os da sociedade civil, para que juntos possam efetivar um modelo eficiente de gestão participativa para a condução de assuntos ambientais, administrando crises do desenvolvimento econômico e das regulamentações naturais, para não arruinar a sustentação da vida humana.

hereafter movie theater

watch full the reef movie in hd
the to kill a mockingbird dvd

jardimbotanicolondrina

buy love and other drugs moivie high quality

movie the company men
Tags:, ,

9 de abril de 2009 | nenhum comentário »

Convênio entre diversos órgãos prevê recuperação de áreas degradadas em cidade paranaense

Danielle Jordan / AmbienteBrasil

O “Programa de Recuperação da Mata Ciliar e Reserva Legal”, implantado na última sexta-feira (03), em Londrina, no Paraná, tem como meta principal plantar um milhão de árvores em Áreas de Preservação Permanente (APP) e Reserva Legal, nos próximos cinco anos.

O investimento previsto é de R$300 mil, que serão destinados pelo Grupo Sonae, devido a uma medida compensatória. O governo do estado, parceiro do programa, vai subsidiar 40 mil mudas. As outras 960 mil serão de responsabilidade dos proprietários particulares, que terão como obrigação recuperar 20% das suas terras, de acordo com dados da secretaria estadual de meio ambiente. A promotora de justiça do Ministério Público Estadual, Solange Vicentin, destacou que a finalidade é estimular o respeito às leis ambientais.

A recuperação da mata ciliar dos principais ribeirões de Londrina e região é prioridade do programa, segundo informações da secretaria de meio ambiente. Estão previstas ações no Ribeirão dos Apertados, Jacutinga, Lindóia, Águas das Pedras, Cambezinho, Esperança e Três Bocas.

Além do Ministério Público e da Secretaria do Meio Ambiente, participam do projeto o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Suderhsa, Policia Ambiental Força Verde, Emater, Sanepar, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Universidade do Norte do Paraná, Universidade Estadual de Londrina, ONG Patrulha das Águas, ONG Meio Ambiente Equilibrado, ONG Tudo Verde, Laboratório de Restauração de Ecossistemas, Sindicato Patronal dos Agricultores, Colégio Estadual Olímpia Tormenta, Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Londrina e o Conselho Municipal de Meio Ambiente.

the jack goes boating dvd
Tags:, , ,



Novidades por Email



Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

novembro 2019
S T Q Q S S D
« mar    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

8 de dezembro de 2011 | nenhum comentário »

Iguana encontrada nos Correios será encaminhado a instituto em Cornélio Procópio

Filhote estava sem nenhum alimento, preso em uma meia, dentro de um recipiente plástico furado em um pacote dos Correios

O filhote de iguana encontrado em uma embalagem dos Correios, no final da tarde de ontem, já tem um novo lar, onde vai receber todos os cuidados necessários. O animal será encaminhado pela Polícia Ambiental ao Instituto de Pesquisa em Vida Selvagem e Meio Ambiente (Ipevs), em Cornélio Procópio, região Norte do Paraná.

O pequeno iguana foi identificado por funcionários da Central de Distribuição dos Correios de Londrina. Eles suspeitaram do conteúdo do pacote ao passá-lo pelo scanner. Quando abriram a caixa, encontraram o filhote, de aproximadamente 20 centímetros.

“Era uma encomenda vinda de São Paulo, capital, destinada a uma cidade do Norte do Paraná. Não estamos divulgando o município por causa das investigações”, informa o capitão Ricardo Eguedis, comandante da 2ª Companhia da Polícia Ambiental, acionada pelos funcionários que encontraram o iguana.

O animal estava sem nenhum alimento, preso em uma meia, dentro de um recipiente plástico furado. Havia também um jornal úmido, para manter a umidade relativa do ar e evitar uma desidratação extrema. “É uma técnica que os criminosos usam, para ele não se mexer. Mesmo com o papel molhado, ele corria risco de morte”, acrescenta Eguedis.

“O que ocorre é que esses animais são comprados pela internet ou nas redes sociais. Mas eles crescem e podem chegar a 1,80 metro, mudam de cor e as pessoas não sabem o que fazer depois, acabam abandonando. O que pedimos é que a população não compre esses animais de maneira errada”, complementa o comandante.

De acordo com o biólogo e veterinário do Ipevs, Rafael Haddad, o iguana encontrado é natural das regiões norte e Nordeste do Brasil, onde também é conhecido como calango. “Aparentemente ele está bem, o peso está normal e não vimos nenhuma escoriação. Agora será reidratado, alimentado e vai receber luz solar, que é fundamental para o crescimento”, afirma. “É um animal silvestre, que precisa de umidade. Como ele não é da nossa região, a gente não pode soltar na natureza. Ele ficará em cativeiro, recebendo todos os cuidados.”

Utensílios utilizados para transportar ilegalmente o Iguana. Foto: Lívea S. Almeida

Investigações

Segundo o capitão Eguedis, o transporte ilegal do iguana configura tráfico de animais silvestres e pode render de multa a prisão aos infratores, seja para quem compra, seja para quem vende. “Ainda não podemos afirmar, pois as investigações é que nos dirão, mas geralmente essa prática está associada à comercialização”, completa.

Fonte: Flávio Augusto – Jornal de Londrina  http://www.jornaldelondrina.com.br/cidades/conteudo.phtml?id=1200485


12 de abril de 2011 | nenhum comentário »

20 e 21/05/2011 IV CONGRESSO NACIONAL DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

cnrs
NOVOS PARADIGMAS PARA A SUSTENTABILIDADE
20 E 21 DE MAIO 2011 – TEATRO OURO VERDE | LONDRINA PR – BRASIL

MAIORES INFORMAÇÕES: www.cnrs.com.br


19 de janeiro de 2011 | nenhum comentário »

Em Londrina, Sema notificou empresas sem comprovação do destino de resíduos

A Secretaria Municipal do Ambiente (Sema) notificou, até terça-feira, o mercado Guanabara e o restaurante Mr. Cuca, devido a não comprovação do destino dos resíduos produzidos. “O município não tem a responsabilidade de armazenar, em seus terrenos, o lixo produzido por empresas particulares”, afirmou o secretário municipal do Ambiente, José Novaes Faraco.

Segundo o secretário, essas empresas devem encaminhar à Sema um plano de gerenciamento dos resíduos, comprovando onde está sendo depositado o lixo produzido por seus estabelecimentos “Nós ficamos desconfiados de que eles estão depositando o lixo em terrenos públicos e fomos comprovar.” Após a visita aos locais, houve a comprovação da irregularidade, infringindo o código ambiental.

As empresas tiveram tempo para se adequarem, no entanto, continuaram praticando o crime, sendo então notificadas. “Agora, nós multaremos essas empresas.” O secretário completou, ainda que, além desses locais, outros estão sendo verificados e devem ser notificados nos próximos dias.

the full cars movie

Matéria da Prefeitura de Londrina


27 de outubro de 2010 | nenhum comentário »

Chuva forte e vendaval atingem cidade no Paraná

A chuva forte e o vendaval que atingiram o município de Londrina (PR), nesta segunda-feira (25), deixaram casas destelhadas. Ninguém ficou ferido.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, 14 residências e o presídio da cidade foram danificados pelo vento forte. Não há registro de alagamentos.

Segundo os bombeiros, foram distribuídas lonas para os moradores dos imóveis atingidos.

mirrors 2 full movie online

De acordo com a Companhia Paranaense de Energia (Copel), algumas regiões de Londrina estão com o fornecimento de energia elétrica prejudicado.

Fonte: G1


26 de julho de 2010 | nenhum comentário »

Ibama pode autorizar abate de pombos em Londrina

A resposta depende da análise de documentos enviados pela Prefeitura ao Ibama. A tendência é que o abate seja autorizado. Serviço será feito por uma empresa.

O abate de aproximadamente 50 mil pombos em Londrina pode ser autorizado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) na semana que vem. A informação foi confirmada ao JL pelo superintendente do órgão, Hélio Sydol, na última quinta-feira (15).

Se toda a documentação solicitada pelo IBAMA ao município estiver correta, a expectativa é que a licença para o abate seja concedida. Caso falte algum dado, a prefeitura terá de providenciá-lo. A análise dos documentos só termina na semana que vem, quando o órgão deve se pronunciar.

“Se as complementações solicitadas tiverem sido apresentadas satisfatoriamente, é muito provável que essa licença [para o abate] seja concedida. Depende do teor das informações [repassadas pela prefeitura]”, afirmou Sydol.

Ele explicou que o Ibama expediu, em dezembro de 2009, um parecer solicitando uma série de documentos e detalhes do projeto de abate. “Essas informações vieram somente no dia 29 de março de 2010”, informou o superintendente.

Segundo ele, em abril e maio, o órgão sofreu com a paralisação de funcionários. “A análise foi retomada e eu assumi um compromisso de dar a resposta na semana que vem.”

Entre os detalhes pedidos pelo Ibama, estão estudos relacionados à utilização de aparelhos sonoros, indivisíveis ao ser humano, mas que podem espantar os pombos; justificativa sobre o abate; quantidade de aves a ser abatidas; e estudos sobre árvores a serem utilizadas no município, que podem influir na questão das aves.

Autorização antecipada

O secretário municipal do Ambiente, José Faraco, havia confirmado ao JL a autorização do Ibama para o abate de pombos. “Vamos fazer licitação, chamar a empresa especializada”, disse o secretário. Segundo ele, a liberação havia ocorrido em uma conversa, por telefone, com o superintendente do órgão, no início da tarde desta quinta-feira. “Agora vou comunicar o prefeito para ele anunciar”, disse o secretário. Faraco disse que entraria em contato com uma empresa do Rio de Janeiro especializada no assunto, embora o processo seja licitatório.

O superintendente do Ibama confirmou que falou com Faraco por telefone, mas negou que tivesse autorizado o abate. “Em momento algum eu garanti que [a resposta] seria favorável. Mas, se estiver tudo de acordo, há a possibilidade de sair [a licença]”, disse.

scream 4 download movie

22 de julho de 2010 | nenhum comentário »

Rede Brasileira de Jardins Botânicos discute modelo de gestão do Botânico de Londrina

O modelo de gestão do Jardim Botânico de Londrina (JBL), em fase de construção de sua segunda etapa de obras, começou a ser formatado durante a realização do I Forum de Biodiversidade das Américas e a 19ª Reunião dos Jardins Botânicos Brasileiros, que aconteceu na semana passada, em Brasília.

Os eventos reuniram cientistas, gestores públicos, deputados federais e representantes de 35 jardins botânicos brasileiros e da América Latina para discutir proteção da diversidade biológica e a inclusão da questão da biodiversidade na agenda do Parlamento do Mercosul, além da elaboração de uma agenda comum dos jardins botânicos. O encontro também focou a revisão do Plano de Ação  dos JBs proposto para o período 2010-2020

O presidente da Rede Nacional de Jardins Botânicos, Dácio Roberto Matheus, informou que a reunião anual propicia espaços de encontro para a troca de experiências e a discussão de soluções para os JBs brasileiros. “O Jardim Botânico de Londrina, já integrado à Rede, agora passa a contar com a assessoria e orientação técnica de seus representantes  para a elaboração de uma gestão que permita melhor forma de sua administração”, explicou o presidente.

Segundo a coordenadora estadual de Jardins Botânicos, Ângela Carvalho, além do modelo de gestão e da inclusão do de Londrina na agenda nacional, também foram apresentados programas de educação ambiental, que serão implantados a partir da conclusão das obras de segunda fase. “Estas providências são tão necessárias quanto a própria construção física do Jardim Botânico de Londrina porque tratam da sua existência institucional. As implantações garantem que mudanças administrativas não alterem a continuidade de ações iniciadas”, afirmou a coordenadora.

watch the tourist ful film

Angela ainda informou que a instituição de Londrina fez outras parcerias com vários JBs para a troca de informações e  material botânico. “Dentre eles com o de Inhotim, o mais recente JB reconhecido no Brasil e que é considerado um dos maiores museus de arte e paisagismo do mundo. O intercâmbio com a instituição de Inhotim inicia na próxima semana, quando estaremos visitando o local”, reforçou.

Durante a realização dos eventos o JBL participou da Exposição de Fotografias de 28 Jardins Botânicos Brasileiros, que foi apresentada aos participantes do Fórum e visitantes do JB de Brasilia. O coordenador do Jardim Botânico de Poços de Caldas e diretor da Rede, João Neves Toledo, disse que o JBL está em avançado estágio das obras. “Essa etapa já propicia o levantamento da documentação necessária para o registro e reconhecimento do complexo junto no ministério do Meio Ambiente, a Rede também pretende colaborar para que isso ocorra o mais breve possível”, afirmou.

No próximo mês, Dácio Roberto Matheus e João Neves Toledo visitam o  JBL para a realização de oficina de dois dias com integrantes da instituição de Londrina e da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e ainda o levantamento de subsídios para a formatação de uma proposta de gestão. Na sequencia a proposta será apresentada ao secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Jorge Augusto Callado Afonso, pela coordenadora Angela Carvalho.

Fonte: SEMA


22 de junho de 2010 | nenhum comentário »

Contra pombas, Sema propõe luz, som e poda

Sonorização, iluminação, poda de copas de árvores e o abate de pombas do Bosque central são algumas das propostas do Plano de Manejo que a Secretaria Municipal do Ambiente (Sema) vai encaminhar nos próximos dias ao Ministério Público e ao Conselho Municipal de Meio Ambiente (Consemma). Se o documento for aprovado, ações seriam implementadas imediatamente e incluiriam o acompanhamento da migração das aves, cuja população é estimada em cerca de 300 mil, a grande maioria da espécie conhecida popularmente como “amargosinha”.

“Queremos fazer tudo isso de forma racional, mas temos que pensar que as pombas são uma ameaça real para a saúde pública”, enfatizou José Faraco, secretario do Ambiente. Segundo ele, a elaboração do Plano de Manejo foi discutido durante reunião realizada ontem à tarde com biólogos, engenheiros florestais e agrônomos da Sema. As atividades para erradicação ou diminuição de pombas seriam desenvolvidas durante aproximadamente uma semana. Esse período, segundo Faraco, seria o suficiente para se saber se as ações tiveram ou não êxito.

Pelo projeto, haveria a poda “racional” da copa de cerca de 20 árvores, entre elas perobas e paineiras. O passo seguinte seria a iluminação “intensa” e também a colocação de dispositivo sonoros para afugentar as aves. No final do dia, a partir das 17h30, os mecanismos seriam acionados. O secretário não soube especificar quais equipamentos seriam acoplados às árvores, mas adiantou que a sonorização duraria entre 20 e 30 minutos diariamente. “O barulho ficaria em torno de 100 decibéis, nada que possa ensurdecer ninguém”, avisa. Durante as ações, técnicos da Sema faria o acompanhamento nas ruas localizadas no entorno do Bosque, num raio de pouco mais de 400 metros, para constatar a possível migração de pombos e, possivelmente, aplicar as mesmas medidas.

Abate

repo men online divx

Procurada pela reportagem do JL, a promotora do Meio Ambiente, Solange Vicentim, disse que prefere analisar o Plano de Manejo antes de opinar. No entanto, ela frisou que até agora a superintendência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), em Curitiba, ainda não se pronunciou sobre o pedido feito pela Sema, no ano passado, para o abate parcial de pombas. Se aprovado, cerca de 50 mil aves seriam extintas. “Todos os órgãos ligados ao meio ambiente são contrários ao abate se vier desacompanhado de medidas que contemplem ações a médio e longo prazos”, analisou

Já o presidente do Consemma, Fernando Barros, frisa que as ações propostas pela Sema “são louváveis”, porém podem não surtir bons resultados. Ele é enfático quanto ao que realmente deveria ser feito para combater a proliferação das amargosinhas. “Já se tentaram vários caminhos para resolver o problema, mas na minha opinião o Município deveria reiterar o pedido para o abate junto ao Ibama”, afirmou.

Tags:, ,

19 de maio de 2010 | nenhum comentário »

Presidente do IPEVS visita Jardim Botânico de Londrina

O Presidente do IPEVS Rafael Haddad visitou no ultimo mês o Jardim Botânico de Londrina, um dos maiores empreendimentos ambientais da região. Financiado pelo Governo Estadual através da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, tem a missão de promover o ensino, pesquisa e extensão permitindo também a recuperação de áreas degradadas e conservação à porção de mata existente em seu perímetro.

Nesta visita, Haddad foi convidado a realizar o cadastro do Instituto de Pesquisa em Vida Selvagem e Meio Ambiente (IPEVS) no Conselho Estadual de Meio Ambiente (CEMA)

watch the fighter ful film

que tem por objetivo a união de esforços dos diversos setores, tanto governamental como os da sociedade civil, para que juntos possam efetivar um modelo eficiente de gestão participativa para a condução de assuntos ambientais, administrando crises do desenvolvimento econômico e das regulamentações naturais, para não arruinar a sustentação da vida humana.

hereafter movie theater

watch full the reef movie in hd
the to kill a mockingbird dvd

jardimbotanicolondrina

buy love and other drugs moivie high quality

movie the company men
Tags:, ,

9 de abril de 2009 | nenhum comentário »

Convênio entre diversos órgãos prevê recuperação de áreas degradadas em cidade paranaense

Danielle Jordan / AmbienteBrasil

O “Programa de Recuperação da Mata Ciliar e Reserva Legal”, implantado na última sexta-feira (03), em Londrina, no Paraná, tem como meta principal plantar um milhão de árvores em Áreas de Preservação Permanente (APP) e Reserva Legal, nos próximos cinco anos.

O investimento previsto é de R$300 mil, que serão destinados pelo Grupo Sonae, devido a uma medida compensatória. O governo do estado, parceiro do programa, vai subsidiar 40 mil mudas. As outras 960 mil serão de responsabilidade dos proprietários particulares, que terão como obrigação recuperar 20% das suas terras, de acordo com dados da secretaria estadual de meio ambiente. A promotora de justiça do Ministério Público Estadual, Solange Vicentin, destacou que a finalidade é estimular o respeito às leis ambientais.

A recuperação da mata ciliar dos principais ribeirões de Londrina e região é prioridade do programa, segundo informações da secretaria de meio ambiente. Estão previstas ações no Ribeirão dos Apertados, Jacutinga, Lindóia, Águas das Pedras, Cambezinho, Esperança e Três Bocas.

Além do Ministério Público e da Secretaria do Meio Ambiente, participam do projeto o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Suderhsa, Policia Ambiental Força Verde, Emater, Sanepar, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Universidade do Norte do Paraná, Universidade Estadual de Londrina, ONG Patrulha das Águas, ONG Meio Ambiente Equilibrado, ONG Tudo Verde, Laboratório de Restauração de Ecossistemas, Sindicato Patronal dos Agricultores, Colégio Estadual Olímpia Tormenta, Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Londrina e o Conselho Municipal de Meio Ambiente.

the jack goes boating dvd
Tags:, , ,