7 de novembro de 2012 | nenhum comentário »

Brasil tem dois primatas entre os 25 mais ameaçados do mundo

A caça e o desmatamento são as principais ameaças para ambas as espécies, segundo relatório da União Internacional divulgado durante a COP11, na Índia

O Brasil tem duas espécies de primatas entre as 25 mais ameaçadas de extinção do mundo, de acordo com uma lista bianual publicada em outubro pela União Internacional para a Conservação da Natureza, durante a COP11 da Biodiversidade, que aconteceu na Índia. São eles o bugio-marrom (Alouatta guariba guariba) e o macaco-caiarara (Cebus kaapori).

Descoberto em 1812, o macaco guariba (Bugio) é endêmico da Mata Atlântica e hoje está restrito a uma pequena área, ao norte do Rio Jequitinhonha. Geralmente, esse primata – que gosta de mascar folhas de árvore – vive em grupos de cinco indivíduos (mas pode chegar até 11 animais) e comunica-se por meio de uivos, que podem ser ouvidos a 2km de distância. Atualmente, sua população é estimada em menos de 250 espécimes.

A entidade alerta que houve um declínio de 80% nas últimas três gerações do primata. A caça e o desmatamento são apontadas como principais ameaças para ambas as espécies, segundo o relatório da União Internacional.

Além dos dois macacos brasileiros, a lista das 25 espécies de primatas mais ameaçadas traz ainda outras três espécies dos trópicos, cinco espécies do continente africano, seis da ilha de Madagascar e nove da Ásia.

 

Macaco-caiarara (Cebus kaapori), uma das 25 espécies de primatas sob risco extremo de extinção

Macaco caiarara, registrado em 1992. Divulgação/ IUCN

Já o macaco caiarara foi registrado no país em 1992, de acordo com o documento, e a maioria da população, normalmente encontrada em grupos de até sete animais, concentra-se na região da Amazônia Oriental, principalmente no leste do Pará, Maranhão e próxima ao Rio Tocantins.

A entidade alerta que houve um declínio de 80% nas últimas três gerações do primata. A caça e o desmatamento são apontadas como principais ameaças para ambas as espécies, segundo o relatório da União Internacional.

Além dos dois macacos brasileiros, a lista das 25 espécies de primatas mais ameaçadas traz ainda outras três espécies dos trópicos, cinco espécies do continente africano, seis da ilha de Madagascar e nove da Ásia.

 

 

Bugio-marrom (Alouatta guariba guariba), macaco brasileiro sob risco de extinção

Atualmente, a população do macaco bugio-marrom é estimada em menos de 250 animais. Imagem: Wikimedia Commons

Fonte: Exame.com






Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

fevereiro 2020
S T Q Q S S D
« mar    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
242526272829  

7 de novembro de 2012 | nenhum comentário »

Brasil tem dois primatas entre os 25 mais ameaçados do mundo

A caça e o desmatamento são as principais ameaças para ambas as espécies, segundo relatório da União Internacional divulgado durante a COP11, na Índia

O Brasil tem duas espécies de primatas entre as 25 mais ameaçadas de extinção do mundo, de acordo com uma lista bianual publicada em outubro pela União Internacional para a Conservação da Natureza, durante a COP11 da Biodiversidade, que aconteceu na Índia. São eles o bugio-marrom (Alouatta guariba guariba) e o macaco-caiarara (Cebus kaapori).

Descoberto em 1812, o macaco guariba (Bugio) é endêmico da Mata Atlântica e hoje está restrito a uma pequena área, ao norte do Rio Jequitinhonha. Geralmente, esse primata – que gosta de mascar folhas de árvore – vive em grupos de cinco indivíduos (mas pode chegar até 11 animais) e comunica-se por meio de uivos, que podem ser ouvidos a 2km de distância. Atualmente, sua população é estimada em menos de 250 espécimes.

A entidade alerta que houve um declínio de 80% nas últimas três gerações do primata. A caça e o desmatamento são apontadas como principais ameaças para ambas as espécies, segundo o relatório da União Internacional.

Além dos dois macacos brasileiros, a lista das 25 espécies de primatas mais ameaçadas traz ainda outras três espécies dos trópicos, cinco espécies do continente africano, seis da ilha de Madagascar e nove da Ásia.

 

Macaco-caiarara (Cebus kaapori), uma das 25 espécies de primatas sob risco extremo de extinção

Macaco caiarara, registrado em 1992. Divulgação/ IUCN

Já o macaco caiarara foi registrado no país em 1992, de acordo com o documento, e a maioria da população, normalmente encontrada em grupos de até sete animais, concentra-se na região da Amazônia Oriental, principalmente no leste do Pará, Maranhão e próxima ao Rio Tocantins.

A entidade alerta que houve um declínio de 80% nas últimas três gerações do primata. A caça e o desmatamento são apontadas como principais ameaças para ambas as espécies, segundo o relatório da União Internacional.

Além dos dois macacos brasileiros, a lista das 25 espécies de primatas mais ameaçadas traz ainda outras três espécies dos trópicos, cinco espécies do continente africano, seis da ilha de Madagascar e nove da Ásia.

 

 

Bugio-marrom (Alouatta guariba guariba), macaco brasileiro sob risco de extinção

Atualmente, a população do macaco bugio-marrom é estimada em menos de 250 animais. Imagem: Wikimedia Commons

Fonte: Exame.com