16 de janeiro de 2012 | nenhum comentário »

Filhote de lontra é resgatado em rodovia no Amazonas

Filhote de lontra foi resgatado na tarde deste sábado (14). (Foto: Divulgação/Batalhão Ambiental)

Filhote de lontra foi resgatado na tarde deste sábado (14). (Foto: Divulgação/Batalhão Ambiental)

 

O Batalhão de Polícia Ambiental do Amazonas (PMAM) resgatou, no fim da manhã deste sábado (14), um filho de lontra no sítio Cristal, no km 5 do ramal Água Branca 1, situado no km 32 da rodovia AM 010, estrada que liga Manaus ao município de Itacoatiara, situado a 176 Km da capital.

Segundo o soldado do Batalhão Ambiental, Osiney Marques, “a mãe do animal foi encontrava morta, por causa desconhecida. A família do sítio encontrou o filhote e acionou a equipe do batalhão”.

De acordo com informações do cabo do Batalhão Ambiental, Amós Soares Teixeira, o resgate ocorreu por meio da ligação de morador da área, que encontrou o animal nas proximidades do sítio. Ainda segundo o cabo, o animal estava sem ferimentos e não apresenta sinais de maus tratos.

“Geralmente, as pessoas acham o animal separado da mãe e ligam para o nosso batalhão. Na maioria dos casos, vemos que o animal não tem acesso às pessoas. Não é um animal domesticado e, após o resgate, fazemos o encaminhamento para que ele possa ser cuidado e, depois, achar o próprio bando”, disse o cabo Amós.

O filhote de lontra foi encaminhado à Reserva Ecológica Sauim Castanheira, localizada da BR 319, km 1, Distrito Industrial, Zona Sul de Manaus.

Fonte: G1


26 de outubro de 2011 | nenhum comentário »

Após acidente, 20 milhões de abelhas fogem de caminhão nos EUA

Insetos eram levados para outra fazenda quando veículo capotou; apicultores tentam evitar que elas alcancem cidades.

Foto genérica de abelhas (Foto: BBC)

Foto genérica de abelhas (Foto: BBC)

Ao menos 20 milhões de abelhas escaparam do caminhão que as transportava, depois que o veículo capotou em uma rodovia no estado americano de Utah.

A estrada ficou fechada durantes várias horas no domingo à noite, enquanto apicultores locais tentavam recapturar as abelhas ou ao menos evitar que elas alcançassem as cidades da região.

As abelhas estavam sendo levadas para a Califórnia, onde seriam usadas para fazer a polinização em uma plantação de amêndoas.

O motorista do caminhão e dois policiais foram picados, mas ninguém ficou seriamente ferido.

Janelas fechadas
‘O motorista perdeu o controle do caminhão, bateu em uma barreira de concreto e capotou’, disse o policial Todd Johnson. ‘Daí, obviamente, as abelhas se espalharam por toda a parte.’

O oficial informou que a rodovia foi reaberta na manhã de segunda-feira, mas as autoridades alertaram os motoristas a manterem as janelas do carro fechadas.

‘Tentamos mover as abelhas para o mais longe possível das áreas metropolitanas’, disse o apicultor Melvin Taylor à agência de notícias Reuters, em referências às abelhas que continuavam em suas colmeias.

Juntamente com outros produtores, eles transportaram as colmeias que ainda estavam nos compartimentos transportados pelo caminhão, para depois devolvê-las ao apicultor dono dos insetos.

 

Fonte: Da BBC


29 de agosto de 2011 | nenhum comentário »

Jaguatirica é atropelada e morre em estrada de Mato Grosso

Moradores afirmam que animais são atropelados constantemente na região.
Em 2010, mais de 100 animais foram atropelados nas rodovias de MT.

Uma jaguatirica foi encontrada morta na MT-060, próximo ao distrito de Cangas, em Poconé, a 104 quilômetros de Cuiabá. De acordo com os moradores do distrito, ela teria sido atropelada na madrugada de terça-feira (23) e não resistiu ao impacto do acidente e morreu.

Jaguatirica é encontrada morta em estrada de MT (Foto: Edson Barbosa / Site Poconet)

Jaguatirica é encontrada morta em estrada de MT (Foto: Edson Barbosa / Site Poconet)

Segundo Ramona Salazar, uma empresária do distrito, o atropelamento de animais silvestres é comum na região. Ela afirmou que os atropelamentos dos animais acontecem principalmente por conta da alta velocidade em que os carros passam pelo local. “Os motoristas passam tão rápido por aqui que nós conseguimos uma autorização para que um redutor de velocidade fosse construído. Mas, infelizmente, o atropelamento de animais silvestres acontece muito”, afirmou a empresária.

De acordo com os moradores do distrito, nenhum órgão ou polícia foi recolher o animal que continua no local e começa a entrar no estado de decomposição. Os policiais militares de Poconé afirmaram ao G1 que estavam atendendo uma ocorrência de um homem que morreu atropelado no dia em que a onça foi encontrada e que achavam que os próprios moradores teriam retirado a jaguatirica do local. Ainda segundo a PM, o número de ocorrências de atropelamento de animais silvestres é expressivo.

A bióloga Marcela Marques, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) afirmou que quando os animais são encontrados já mortos, as polícias Militar ou Rodoviária Federal devem ser acionadas para a remoção do bicho. O Ibama também pode ser informado da ocorrência pelo telefone  (65) 3648-9161 .

Rodovias estaduais
No ano passado a Polícia Rodoviária Federal registrou um total de 108 atropelamentos de animais silvestres nas rodovias federais de Mato Grosso. Um dos trechos com maior índice de acidentes com animais é o da BR-174, que vai de Cáceres até a divisa com Rondônia. Nesse trecho 28 atropelamentos foram contabilizados em 2010.

A PRF pede que os motoristas tenham mais atenção, já que a maioria dos animais atropelados é de grande porte. Nas rodovias federais, o atropelamento de animais silvestres deve ser comunicado à PRF pelo telefone 191.

fonte: Iara Vilela, G1, MT


9 de maio de 2011 | nenhum comentário »

Seriema atropelada em rodovia ganha prótese para andar novamente

Ela foi encontrada em uma rodovia com a asa e a perna quebradas.
Em um ano, mais de 100 animais foram atropelados nas rodovias de MT.

Uma seriema que foi atropelada em uma das rodovias de Mato Grosso recebeu prótese para voltar a andar novamente. Ela foi tratada e conseguiu sobreviver, mas, nem sempre é isso que acontece com os animais que são atropelados nas estradas mato-grossenses.

A seriema vive solta pelo jardim do Hospital Veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) há cinco anos. Ela foi encontrada em uma rodovia com a asa e a perna esquerda quebradas.

No ano passado a Polícia Rodoviária Federal registrou um total de 108 atropelamentos de animais silvestres nas rodovias federais do estado e nesse ano já foram contabilizados 26 animais atropelados. Um dos trechos com maior índice de acidentes com animais é o da BR-174, que vai de Cáceres até a divisa com Rondônia. Nesse trecho 28 atropelamentos foram contabilizados em 2010.

A estimativa é de que esse número seja ainda maior porque os atropelamentos de animais registrados pela PRF são apenas dos motoristas que tiveram algum tipo de prejuízo e registram o boletim de ocorrência para depois acionar o seguro.

Alessandro Barbosa Dorileo, que é chefe do núcleo de registro de acidentes da PRF, aponta alguns dos motivos dos atropelamentos. “Nós temos um grande transporte de soja e milho praticamente o ano todo. Esses grãos vão caindo na margem das rodovias e esses animais se acostumam a se alimentar desses grãos”, explica.

Recentemente, duas onças foram encontradas atropeladas em estradas de Mato Grosso. Uma onça parda, encontrada a 30 quilômetros do município de Campo Verde, chegou a ser socorrida pelos bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

A outra onça, uma pintada, foi encontrada perto da cidade de Lucas do Rio Verde, no norte do estado. Ela estava com a cabeça machucada, foi atendida por veterinários da universidade e em breve poderá voltar à natureza.

De acordo com Pedro Eduardo Brandini Néspoli, chefe do setor de diagnóstico por imagens da UFMT, os animais atropelados já chegam em estado muito grave. “Geralmente os animais chegam num estado de saúde bastante ruim. Nós fazemos um tratamento veterinário quando esses animais nos são encaminhados e apenas parte desses animais é que sobrevive”, lamenta.

A Polícia Rodoviária Federal pede que os motoristas tenham mais atenção , já que a maioria dos animais atropelados é de grande porte. “São animais que têm um porte significativo e dependendo da velocidade do veículo vai causar uma colisão muito grande. A gente faz um alerta para que as pessoas sigam a sinalização e nos locais onde tem a travessia desses animais que diminuam a velocidade para prevenir esse tipo de acidente”, finaliza Alessandro Dorileo.

Nas rodovias federais, o atropelamento de animais silvestres deve ser comunicado à PRF pelo telefone 191. O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) também precisa ser informado da ocorrência pelo telefone (65) 3648-9161.

Fonte: G1, MT






Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

setembro 2021
S T Q Q S S D
« mar    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

16 de janeiro de 2012 | nenhum comentário »

Filhote de lontra é resgatado em rodovia no Amazonas

Filhote de lontra foi resgatado na tarde deste sábado (14). (Foto: Divulgação/Batalhão Ambiental)

Filhote de lontra foi resgatado na tarde deste sábado (14). (Foto: Divulgação/Batalhão Ambiental)

 

O Batalhão de Polícia Ambiental do Amazonas (PMAM) resgatou, no fim da manhã deste sábado (14), um filho de lontra no sítio Cristal, no km 5 do ramal Água Branca 1, situado no km 32 da rodovia AM 010, estrada que liga Manaus ao município de Itacoatiara, situado a 176 Km da capital.

Segundo o soldado do Batalhão Ambiental, Osiney Marques, “a mãe do animal foi encontrava morta, por causa desconhecida. A família do sítio encontrou o filhote e acionou a equipe do batalhão”.

De acordo com informações do cabo do Batalhão Ambiental, Amós Soares Teixeira, o resgate ocorreu por meio da ligação de morador da área, que encontrou o animal nas proximidades do sítio. Ainda segundo o cabo, o animal estava sem ferimentos e não apresenta sinais de maus tratos.

“Geralmente, as pessoas acham o animal separado da mãe e ligam para o nosso batalhão. Na maioria dos casos, vemos que o animal não tem acesso às pessoas. Não é um animal domesticado e, após o resgate, fazemos o encaminhamento para que ele possa ser cuidado e, depois, achar o próprio bando”, disse o cabo Amós.

O filhote de lontra foi encaminhado à Reserva Ecológica Sauim Castanheira, localizada da BR 319, km 1, Distrito Industrial, Zona Sul de Manaus.

Fonte: G1


26 de outubro de 2011 | nenhum comentário »

Após acidente, 20 milhões de abelhas fogem de caminhão nos EUA

Insetos eram levados para outra fazenda quando veículo capotou; apicultores tentam evitar que elas alcancem cidades.

Foto genérica de abelhas (Foto: BBC)

Foto genérica de abelhas (Foto: BBC)

Ao menos 20 milhões de abelhas escaparam do caminhão que as transportava, depois que o veículo capotou em uma rodovia no estado americano de Utah.

A estrada ficou fechada durantes várias horas no domingo à noite, enquanto apicultores locais tentavam recapturar as abelhas ou ao menos evitar que elas alcançassem as cidades da região.

As abelhas estavam sendo levadas para a Califórnia, onde seriam usadas para fazer a polinização em uma plantação de amêndoas.

O motorista do caminhão e dois policiais foram picados, mas ninguém ficou seriamente ferido.

Janelas fechadas
‘O motorista perdeu o controle do caminhão, bateu em uma barreira de concreto e capotou’, disse o policial Todd Johnson. ‘Daí, obviamente, as abelhas se espalharam por toda a parte.’

O oficial informou que a rodovia foi reaberta na manhã de segunda-feira, mas as autoridades alertaram os motoristas a manterem as janelas do carro fechadas.

‘Tentamos mover as abelhas para o mais longe possível das áreas metropolitanas’, disse o apicultor Melvin Taylor à agência de notícias Reuters, em referências às abelhas que continuavam em suas colmeias.

Juntamente com outros produtores, eles transportaram as colmeias que ainda estavam nos compartimentos transportados pelo caminhão, para depois devolvê-las ao apicultor dono dos insetos.

 

Fonte: Da BBC


29 de agosto de 2011 | nenhum comentário »

Jaguatirica é atropelada e morre em estrada de Mato Grosso

Moradores afirmam que animais são atropelados constantemente na região.
Em 2010, mais de 100 animais foram atropelados nas rodovias de MT.

Uma jaguatirica foi encontrada morta na MT-060, próximo ao distrito de Cangas, em Poconé, a 104 quilômetros de Cuiabá. De acordo com os moradores do distrito, ela teria sido atropelada na madrugada de terça-feira (23) e não resistiu ao impacto do acidente e morreu.

Jaguatirica é encontrada morta em estrada de MT (Foto: Edson Barbosa / Site Poconet)

Jaguatirica é encontrada morta em estrada de MT (Foto: Edson Barbosa / Site Poconet)

Segundo Ramona Salazar, uma empresária do distrito, o atropelamento de animais silvestres é comum na região. Ela afirmou que os atropelamentos dos animais acontecem principalmente por conta da alta velocidade em que os carros passam pelo local. “Os motoristas passam tão rápido por aqui que nós conseguimos uma autorização para que um redutor de velocidade fosse construído. Mas, infelizmente, o atropelamento de animais silvestres acontece muito”, afirmou a empresária.

De acordo com os moradores do distrito, nenhum órgão ou polícia foi recolher o animal que continua no local e começa a entrar no estado de decomposição. Os policiais militares de Poconé afirmaram ao G1 que estavam atendendo uma ocorrência de um homem que morreu atropelado no dia em que a onça foi encontrada e que achavam que os próprios moradores teriam retirado a jaguatirica do local. Ainda segundo a PM, o número de ocorrências de atropelamento de animais silvestres é expressivo.

A bióloga Marcela Marques, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) afirmou que quando os animais são encontrados já mortos, as polícias Militar ou Rodoviária Federal devem ser acionadas para a remoção do bicho. O Ibama também pode ser informado da ocorrência pelo telefone  (65) 3648-9161 .

Rodovias estaduais
No ano passado a Polícia Rodoviária Federal registrou um total de 108 atropelamentos de animais silvestres nas rodovias federais de Mato Grosso. Um dos trechos com maior índice de acidentes com animais é o da BR-174, que vai de Cáceres até a divisa com Rondônia. Nesse trecho 28 atropelamentos foram contabilizados em 2010.

A PRF pede que os motoristas tenham mais atenção, já que a maioria dos animais atropelados é de grande porte. Nas rodovias federais, o atropelamento de animais silvestres deve ser comunicado à PRF pelo telefone 191.

fonte: Iara Vilela, G1, MT


9 de maio de 2011 | nenhum comentário »

Seriema atropelada em rodovia ganha prótese para andar novamente

Ela foi encontrada em uma rodovia com a asa e a perna quebradas.
Em um ano, mais de 100 animais foram atropelados nas rodovias de MT.

Uma seriema que foi atropelada em uma das rodovias de Mato Grosso recebeu prótese para voltar a andar novamente. Ela foi tratada e conseguiu sobreviver, mas, nem sempre é isso que acontece com os animais que são atropelados nas estradas mato-grossenses.

A seriema vive solta pelo jardim do Hospital Veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) há cinco anos. Ela foi encontrada em uma rodovia com a asa e a perna esquerda quebradas.

No ano passado a Polícia Rodoviária Federal registrou um total de 108 atropelamentos de animais silvestres nas rodovias federais do estado e nesse ano já foram contabilizados 26 animais atropelados. Um dos trechos com maior índice de acidentes com animais é o da BR-174, que vai de Cáceres até a divisa com Rondônia. Nesse trecho 28 atropelamentos foram contabilizados em 2010.

A estimativa é de que esse número seja ainda maior porque os atropelamentos de animais registrados pela PRF são apenas dos motoristas que tiveram algum tipo de prejuízo e registram o boletim de ocorrência para depois acionar o seguro.

Alessandro Barbosa Dorileo, que é chefe do núcleo de registro de acidentes da PRF, aponta alguns dos motivos dos atropelamentos. “Nós temos um grande transporte de soja e milho praticamente o ano todo. Esses grãos vão caindo na margem das rodovias e esses animais se acostumam a se alimentar desses grãos”, explica.

Recentemente, duas onças foram encontradas atropeladas em estradas de Mato Grosso. Uma onça parda, encontrada a 30 quilômetros do município de Campo Verde, chegou a ser socorrida pelos bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

A outra onça, uma pintada, foi encontrada perto da cidade de Lucas do Rio Verde, no norte do estado. Ela estava com a cabeça machucada, foi atendida por veterinários da universidade e em breve poderá voltar à natureza.

De acordo com Pedro Eduardo Brandini Néspoli, chefe do setor de diagnóstico por imagens da UFMT, os animais atropelados já chegam em estado muito grave. “Geralmente os animais chegam num estado de saúde bastante ruim. Nós fazemos um tratamento veterinário quando esses animais nos são encaminhados e apenas parte desses animais é que sobrevive”, lamenta.

A Polícia Rodoviária Federal pede que os motoristas tenham mais atenção , já que a maioria dos animais atropelados é de grande porte. “São animais que têm um porte significativo e dependendo da velocidade do veículo vai causar uma colisão muito grande. A gente faz um alerta para que as pessoas sigam a sinalização e nos locais onde tem a travessia desses animais que diminuam a velocidade para prevenir esse tipo de acidente”, finaliza Alessandro Dorileo.

Nas rodovias federais, o atropelamento de animais silvestres deve ser comunicado à PRF pelo telefone 191. O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) também precisa ser informado da ocorrência pelo telefone (65) 3648-9161.

Fonte: G1, MT