7 de outubro de 2011 | nenhum comentário »

IV Simpósio de Restauração Ecológica: desafios atuais e futuros

O Instituto de Botânica da Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo realizará, entre os dias 16 a 18 de novembro de 2011, o “IV Simpósio de Restauração Ecológica: desafios atuais e futuros”, sob a coordenação do Dr. Luiz Mauro Barbosa – CERAD – Coordenação Especial de Restauração de Área Degradada.

Serão apresentados casos de sucesso na restauração ecológica, envolvendo pesquisa, aspectos econômicos e toda a interdisciplinaridade exigida pela busca de sustentabilidade.

O evento abordará temas relacionados ao cenário atual das pesquisas científicas, políticas públicas, legislação ambiental, evolução dos processos históricos e legais envolvendo restauração e impactos das alterações do código florestal e das mudanças climáticas na restauração ecológica. Discutirá os desafios atuais e futuros como avaliação e monitoramento de áreas restauradas ou em processo de restauração, perspectivas da ecologia da paisagem na restauração e ainda o diferencial exigido para a restauração de áreas mineradas. Complementam os desafios a necessidade de se debater planejamento, políticas públicas e fornecimento de mecanismos e “ferramentas” facilitadoras de restauração ecológica, além de promover a divulgação de bases de dados e o papel do REBRE – Rede Brasileira de Restauração Ecológica

Jardim Botânico de São Paulo

O Simpósio de Restauração Ecológica: desafios atuais e futuros será realizado nas dependências do Jardim Botânico de São Paulo, único do Brasil classificado em 2010 na Categoria “A” pelo IBAMA (Resolução CONAMA 339/03), O Jardim Botânico é uma instituição dedicada à preservação da biodiversidade, tendo como missão a pesquisa cientifica, a educação ambiental e o lazer, além de diversos equipamentos, laboratórios e coleções científicas que são utilizados para a conservação “in situ” e “ex situ”. Neste contexto o Jardim Botânico de São Paulo é considerado um centro de referência para a restauração ecológica, tendo inclusive subsidiado as principais políticas públicas para o setor. Além disso, promove cursos de capacitação e eventos científicos da maior qualidade, envolvendo toda comunidade científica, como o que acontecerá em novembro.

O simpósio é dirigido para profissionais e estudantes da área e já conta com mais de 560 participantes inscritos, vindos de universidades, prefeituras, fundações, empresas, ONG, oriundas de 143 cidades  do território nacional e de outros países.

AS VAGAS ESTÃO ACABANDO, GARANTA A SUA!!

O prazo para inscrições irá até 31 de outubro, estudantes pagam R$100,00 e profissionais R$200,00.

Maiores Informações sobre programação são encontradas no site do Instituto de Botânica. (www.ibot.sp.gov.br)

Não perca esta oportunidade, esperamos a sua participação!

Instituto de Botânica
Av. Miguel Stéfano 3687
Água Funda – São Paulo- Brasil
www.ibot.sp.gov.br


18 de julho de 2011 | nenhum comentário »

Mais de 100 ocupações irregulares em área de mata nativa são identificadas no litoral norte de SP em 18 meses

A Federação Pró Costa Atlântica – formada por 18 associações de bairro de São Sebastião – constatou, ao longo de 18 meses de monitoramento, a ocorrência de 100 invasões em uma faixa de 60 quilômetros de vegetação nativa em de áreas de Mata Atlântica, no litoral norte de São Paulo. São casas isoladas, ou pequenos grupos de habitações que, segundo o presidente da federação, Sérgio Pereira de Souza, estão se multiplicando rapidamente. “Dia a dia estão aumentando o número de casas e construções”, disse.

As invasões, com derrubada de áreas de Mata Atlântica, são identificadas em sobrevoos de paraglider, um tipo de paraquedas motorizado. “De 15 em 15 dias nós passamos no mesmo local”, declarou Souza. Segundo ele, na maioria dos casos, nada foi feito para remover as construções ilegais e, em alguns casos, foram iniciadas novas obras. “O monitoramento aéreo comprova que não houve medida efetiva naqueles locais”.

Além da destruição da vegetação nativa, Souza destaca que parte das casas foi erguida em áreas de risco, como encostas e margens de rios. “Quando acontecem grandes inundações as pessoas que são ribeirinhas perdem tudo e o Poder Público tem que socorrer”, disse.

A preocupação é compartilhada pelo secretário de Meio Ambiente de São Sebastião, Eduardo Hipólito. “Além da ocupação propriamente dita, da retirada de cobertura vegetal, você tem a perda da flora e da fauna. Você tem também muitos casos de contaminação do solo. As pessoas que ocupam essas áreas se utilizam das águas dos rios e das cachoeiras para fazer o lançamento dos seus esgotos”, declarou.

Apesar de reconhecer a gravidade do problema, Hipólito admite que a prefeitura não tem os recursos necessários para combater a situação de maneira efetiva. Ele reconhece que a Federação Pro Costa Atlântica tem denunciado as invasões sistematicamente, mas a faltam funcionários e equipamentos para que sejam adotadas providências. “Você tem a denúncia mais não tem como atender, porque não tem veículos ou meios para chegar até o local”.

De acordo com o secretário, a prefeitura de São Sebastião tem tentado compensar os carências com a sinergia de esforços dentro da administração municipal e parcerias com a sociedade civil e o governo estadual. Hipólito disse que a prefeitura tem sido auxiliada pela fiscalização do Parque Estadual da Serra do Mar e, além disso, busca fazer com que todas os órgãos municipais auxiliem na contenção das invasões. (Fonte: Daniel Mello/ Agência Brasil)


9 de junho de 2010 | nenhum comentário »

Secretaria de Meio Ambiente de SP lança caderno sobre biodiversidade

A Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo lançou o caderno de educação ambiental “Biodiversidade”, o quarto de uma série que engloba os títulos anteriores “Águas subterrâneas”, “Ecocidadão” e “Unidades de conservação da natureza”

A publicação, com muitas fotos, ilustrações e gráficos, é redigida de maneira didática por pesquisadores do Instituto de Botânica e visa a atingir especialmente professores e estudantes de ensino fundamental e médio.

A publicação é dividida nos tópicos “O que é biodiversidade”, “Biomas do Estado de São Paulo”, “Como conhecer a biodiversidade”, “Efeitos de impactos ambientais na biodiversidade” e “Gestão da biodiversidade”.

knight and day ipod
little fockers dvd rip
full the a-team

O lançamento marcou também as comemorações do Ano Internacional da Biodiversidade declarado pela Organização das Nações Unidas para 2010.

O caderno sobre biodiversidade e os demais volumes da série são gratuitos e estão disponíveis para download no site da Secretaria do Meio Ambiente. Mais informações: www.ambiente.sp.gov.br/cadernos.php

drive angry 3d online movie

(Agência Fapesp)

films the town
Tags:, ,



Novidades por Email



Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

dezembro 2018
S T Q Q S S D
« mar    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

7 de outubro de 2011 | nenhum comentário »

IV Simpósio de Restauração Ecológica: desafios atuais e futuros

O Instituto de Botânica da Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo realizará, entre os dias 16 a 18 de novembro de 2011, o “IV Simpósio de Restauração Ecológica: desafios atuais e futuros”, sob a coordenação do Dr. Luiz Mauro Barbosa – CERAD – Coordenação Especial de Restauração de Área Degradada.

Serão apresentados casos de sucesso na restauração ecológica, envolvendo pesquisa, aspectos econômicos e toda a interdisciplinaridade exigida pela busca de sustentabilidade.

O evento abordará temas relacionados ao cenário atual das pesquisas científicas, políticas públicas, legislação ambiental, evolução dos processos históricos e legais envolvendo restauração e impactos das alterações do código florestal e das mudanças climáticas na restauração ecológica. Discutirá os desafios atuais e futuros como avaliação e monitoramento de áreas restauradas ou em processo de restauração, perspectivas da ecologia da paisagem na restauração e ainda o diferencial exigido para a restauração de áreas mineradas. Complementam os desafios a necessidade de se debater planejamento, políticas públicas e fornecimento de mecanismos e “ferramentas” facilitadoras de restauração ecológica, além de promover a divulgação de bases de dados e o papel do REBRE – Rede Brasileira de Restauração Ecológica

Jardim Botânico de São Paulo

O Simpósio de Restauração Ecológica: desafios atuais e futuros será realizado nas dependências do Jardim Botânico de São Paulo, único do Brasil classificado em 2010 na Categoria “A” pelo IBAMA (Resolução CONAMA 339/03), O Jardim Botânico é uma instituição dedicada à preservação da biodiversidade, tendo como missão a pesquisa cientifica, a educação ambiental e o lazer, além de diversos equipamentos, laboratórios e coleções científicas que são utilizados para a conservação “in situ” e “ex situ”. Neste contexto o Jardim Botânico de São Paulo é considerado um centro de referência para a restauração ecológica, tendo inclusive subsidiado as principais políticas públicas para o setor. Além disso, promove cursos de capacitação e eventos científicos da maior qualidade, envolvendo toda comunidade científica, como o que acontecerá em novembro.

O simpósio é dirigido para profissionais e estudantes da área e já conta com mais de 560 participantes inscritos, vindos de universidades, prefeituras, fundações, empresas, ONG, oriundas de 143 cidades  do território nacional e de outros países.

AS VAGAS ESTÃO ACABANDO, GARANTA A SUA!!

O prazo para inscrições irá até 31 de outubro, estudantes pagam R$100,00 e profissionais R$200,00.

Maiores Informações sobre programação são encontradas no site do Instituto de Botânica. (www.ibot.sp.gov.br)

Não perca esta oportunidade, esperamos a sua participação!

Instituto de Botânica
Av. Miguel Stéfano 3687
Água Funda – São Paulo- Brasil
www.ibot.sp.gov.br


18 de julho de 2011 | nenhum comentário »

Mais de 100 ocupações irregulares em área de mata nativa são identificadas no litoral norte de SP em 18 meses

A Federação Pró Costa Atlântica – formada por 18 associações de bairro de São Sebastião – constatou, ao longo de 18 meses de monitoramento, a ocorrência de 100 invasões em uma faixa de 60 quilômetros de vegetação nativa em de áreas de Mata Atlântica, no litoral norte de São Paulo. São casas isoladas, ou pequenos grupos de habitações que, segundo o presidente da federação, Sérgio Pereira de Souza, estão se multiplicando rapidamente. “Dia a dia estão aumentando o número de casas e construções”, disse.

As invasões, com derrubada de áreas de Mata Atlântica, são identificadas em sobrevoos de paraglider, um tipo de paraquedas motorizado. “De 15 em 15 dias nós passamos no mesmo local”, declarou Souza. Segundo ele, na maioria dos casos, nada foi feito para remover as construções ilegais e, em alguns casos, foram iniciadas novas obras. “O monitoramento aéreo comprova que não houve medida efetiva naqueles locais”.

Além da destruição da vegetação nativa, Souza destaca que parte das casas foi erguida em áreas de risco, como encostas e margens de rios. “Quando acontecem grandes inundações as pessoas que são ribeirinhas perdem tudo e o Poder Público tem que socorrer”, disse.

A preocupação é compartilhada pelo secretário de Meio Ambiente de São Sebastião, Eduardo Hipólito. “Além da ocupação propriamente dita, da retirada de cobertura vegetal, você tem a perda da flora e da fauna. Você tem também muitos casos de contaminação do solo. As pessoas que ocupam essas áreas se utilizam das águas dos rios e das cachoeiras para fazer o lançamento dos seus esgotos”, declarou.

Apesar de reconhecer a gravidade do problema, Hipólito admite que a prefeitura não tem os recursos necessários para combater a situação de maneira efetiva. Ele reconhece que a Federação Pro Costa Atlântica tem denunciado as invasões sistematicamente, mas a faltam funcionários e equipamentos para que sejam adotadas providências. “Você tem a denúncia mais não tem como atender, porque não tem veículos ou meios para chegar até o local”.

De acordo com o secretário, a prefeitura de São Sebastião tem tentado compensar os carências com a sinergia de esforços dentro da administração municipal e parcerias com a sociedade civil e o governo estadual. Hipólito disse que a prefeitura tem sido auxiliada pela fiscalização do Parque Estadual da Serra do Mar e, além disso, busca fazer com que todas os órgãos municipais auxiliem na contenção das invasões. (Fonte: Daniel Mello/ Agência Brasil)


9 de junho de 2010 | nenhum comentário »

Secretaria de Meio Ambiente de SP lança caderno sobre biodiversidade

A Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo lançou o caderno de educação ambiental “Biodiversidade”, o quarto de uma série que engloba os títulos anteriores “Águas subterrâneas”, “Ecocidadão” e “Unidades de conservação da natureza”

A publicação, com muitas fotos, ilustrações e gráficos, é redigida de maneira didática por pesquisadores do Instituto de Botânica e visa a atingir especialmente professores e estudantes de ensino fundamental e médio.

A publicação é dividida nos tópicos “O que é biodiversidade”, “Biomas do Estado de São Paulo”, “Como conhecer a biodiversidade”, “Efeitos de impactos ambientais na biodiversidade” e “Gestão da biodiversidade”.

knight and day ipod
little fockers dvd rip
full the a-team

O lançamento marcou também as comemorações do Ano Internacional da Biodiversidade declarado pela Organização das Nações Unidas para 2010.

O caderno sobre biodiversidade e os demais volumes da série são gratuitos e estão disponíveis para download no site da Secretaria do Meio Ambiente. Mais informações: www.ambiente.sp.gov.br/cadernos.php

drive angry 3d online movie

(Agência Fapesp)

films the town
Tags:, ,