28 de março de 2012 | nenhum comentário »

MMA lança manual de resíduos sólidos

Após agosto de 2012, acesso a recursos da União somente será possível por quem elaborar o plano. Em agosto de 2014, os lixões deverão estar encerrados e os aterros sanitários apenas poderão receber rejeitos – resíduos sem capacidade de aproveitamento.

O Ministério do Meio Ambiente lançou (MMA) ontem (27), em parceria com o Conselho Internacional de Iniciativas Locais Ambientais (ICLEI Brasil) e Embaixada Britânica, a publicação “Planos de Gestão de Resíduos Sólidos: Manual de Orientação”. O lançamento acontecerá na abertura oficial do 1º Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável: pequenos negócios, qualidade urbana e erradicação da miséria, evento organizado pela Frente Nacional dos Prefeitos.

 

Além da publicação, será oferecido curso de ensino a distância. Baseado no manual, de forma simples e didática, tem como finalidade colaborar com cidades e estados no processo de elaboração dos planos de gestão de resíduos sólidos e, portanto, na implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), aprovada em 2010. O evento acontecerá às 19h, em Brasília e contará com a presença da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, do embaixador britânico no Brasil, Alan Charlton, e da a secretária Executiva Regional do ICLEI para a América do Sul, Florence Laloë.

 

A publicação sugere passos metodológicos que garantem participação e controle social e que busquem o cumprimento das metas estabelecidas no Plano Nacional de Resíduos Sólidos. Ela faz parte da coleção “Apoiando a Implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos: do Nacional ao Local”. O curso de ensino a distância, que terá as inscrições para a primeira turma abertas durante o evento, abordará o conteúdo do manual.

 

Fortalecimento - Essas ferramentas fazem parte do programa de capacitação do Projeto GeRes – Gestão de Resíduos Sólidos, iniciativa do MMA que vem contribuindo com estados e municípios, na implementação da PNRS, promovendo o fortalecimento institucional através da capacitação técnica dos tomadores de decisão e gestores públicos envolvidos na elaboração dos planos. O GeRes soma-se ao movimento nacional de transformação do cenário e padrões de produção, tratamento e destinação dos resíduos sólidos no Brasil, a fim de encontrar soluções sustentáveis e permanentes, otimizando a gestão e contribuindo para uma economia verde, de baixo carbono e inclusiva.

 

Os prazos estão definidos por lei. Após agosto de 2012, estados e municípios que não tiverem seus planos não poderão mais acessar os recursos da União. Após agosto de 2014, os lixões deverão estar encerrados e os aterros sanitários só poderão receber os rejeitos (resíduos sem capacidade de aproveitamento). As coletas seletivas dos diversos resíduos são agora obrigatórias e devem ser responsabilidade compartilhada entre o poder público e o setor privado envolvido em todo o ciclo de vida dos materiais.

 

Após esse lançamento, o projeto iniciará algumas fases de treinamento aos gestores públicos. A meta é ter, até julho de 2012, dois estados e dois consórcios municipais com seus planos de resíduos sólidos desenvolvidos, de acordo com a Política Nacional de Resíduos sólidos; capacitar, pelo menos, 2 mil servidores públicos de todo o Brasil, disseminando conhecimento sobre a gestão de resíduos sólidos e tecnologias disponíveis por meio de publicações, cursos à distância e encontros presenciais, entre outros. Ao término do evento, o manual de orientação estará disponível no site do Ministério do Meio Ambiente: www.mma.gov.br.

Fonte: Ascom do MMA


7 de março de 2012 | nenhum comentário »

Pombo-correio percorre 1.600 km da Espanha até o Brasil

Ave partiu das Ilhas Canárias e pousou nas Ilhas de São Pedro e São Paulo.
Pombos treinados podem voar a uma velocidade de até 102 km/h.

Fita de identificação mostra que o pombo-correio partiu das Ilhas Canárias (Foto: Eduardo Carvalho/Globo Natureza)

Fita de identificação mostra que o pombo-correio partiu das Ilhas Canárias (Foto: Eduardo Carvalho/ Globo Natureza)

Os marinheiros presentes no Arquipélago de São Pedro e São Paulo encontraram um pombo-correio perdido entre as centenas de atobás e viuvinhas que vivem entre os rochedos.

O animal, literalmente um estranho no ninho, tinha em suas patas uma anilha que identificava sua origem e sua numeração. A ave treinada vinha das Ilhas Canárias, território espanhol que fica na costa da África, conforme sua identificação. Assim que fotografado pela reportagem do G1, o pássaro foi solto novamente.

A região das Canárias é conhecida por suas atividades de columbofilia – criação de pombo-correio –, que contam inclusive com corridas oceânicas entre as aves.

Os pombos treinados podem desenvolver velocidades máximas entre 87 km/h e 102 km/h, em distâncias que podem ultrapassar 1.200 km. No caso, a ave pode ter percorrido mais 1.600 km entre as ilhas espanholas e a região de São Pedro e São Paulo.

“Esse pombo não deve voltar mais para lá (Canárias), porque ele não segue contra a corrente, a não ser que ele utilize outro caminho. Ele voa em função das correntes de vento, vem planando, porque senão não tem resistência”, disse o biólogo Jorge Lins, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Pombo-correio parou no telhado da Estação Científica (Foto: Eduardo Carvalho/Globo Natureza)

Pombo-correio parou no telhado da Estação Científica (Foto: Eduardo Carvalho/Globo Natureza)

Fonte: Eduardo Carvalho, Globo Natureza


20 de junho de 2011 | nenhum comentário »

Presidente do IPEVS participa de treinamento do MAPA

O Serviço de Saúde Animal da Superintendência Federal do Ministério da Agriculta, Pecuária e Abastecimento no Paraná realizou no dia 06 de Junho de 2011 o Treinamento de Médicos Veterinários para Emissão de GTA de Aves.

O treinamento, ministrado pela Fiscal Federal Agropecuária Ellen Elizabeth Laurindo, é obrigatório para Médicos Veterinários que desejam emitir GTA´s (Guias de Trânsito Animal) para aves em todo o território nacional.

O Médico Veterinário e Biólogo, Rafael Haddad, participou do treinamento e teve a companhia do professor do curso de Medicina Veterinária da UNOPAR de Arapongas-PR, Dr. Marcos Massaaki Shiozawa.  Ambos atuam na clínica e manejo de animais selvagens e possuem inúmeros clientes criadores amadoristas e comerciais de aves, os quais agora podem utilizar os serviços destes profissionais para a emissão de GTA´s para Campeonatos Ornitológicos e até mesmo para a venda de aves. O Prof. Marcos, além de atuar na UNOPAR e em atendimentos particulares, é Pesquisador Colaborador do IPEVS.


22 de abril de 2009 | nenhum comentário »

Capacitação orienta a comunidade sobre os procedimentos em casos de encalhe de animais marinhos

Danielle Jordan / AmbienteBrasil

O que fazer quando se encontra um animal marinho encalhado na praia? Os primeiros cuidados podem ser decisivos para a sobrevivência do animal e para que a pessoas no local não corram riscos.

A Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca, em Santa Catarina, promove oficinas gratuitas sobre encalhes e emergências com animais marinhos na localidade da Unidade de Conservação. No último sábado, dia 18, o encontro foi realizado em Criciúma e no próximo dia 25 será realizado em Florianópolis.

Moradores, pescadores, empresas e poder público estão sendo preparados para ajudar no resgate. No período do inverno o número de animais que aparece no litoral sul de Santa Catarina costuma crescer.

film online

Em 2008, 57 atores sociais e representantes de organizações comunitárias participaram das três oficinas oferecidas pela APA da Baleia Franca. A capacitação ajudou no resgate dos 500 animais encontrados no ano passado. Foram 3 baleias, mais de 30 lobos marinhos , 466 aves marinhas e  2 leões marinhos, somente em 2008.

O Centro de Pesquisa para a Conservação de Aves Silvestres (Cemave), Centro de Mamíferos Aquáticos (CMA) e Centro Brasileiro de Proteção e Pesquisa das Tartarugas Marinhas (TAMAR), apóiam o trabalho desenvolvido.

O primeiro contato, de acordo com a veterinária e analista ambiental da APA da Baleia Franca, Patrícia Pereira Serafini, é importante para que as informações sejam repassadas aos responsáveis pelo atendimento do animal. “A principal orientação é entrar em contato com a polícia ambiental ou instituições de atendimento a animais, marinha, bombeiros e ONGs”, explica a veterinária.

Patrícia alerta para as tentativas desastradas de salvar os animais. “Muitas pessoas que encontram pinguins, acabam refrigerando o animal, com a ideia de que por viverem em locais frios, precisam estar nestas condições”, diz. “O certo é manter o animal em caixa de papelão e levá-lo imediatamente a um centro de reabilitação”, alerta.

Outra medida importante é isolar o local onde o animal foi encontrado. O contato pode ser perigoso, o animal pode estar ferido, ou nervoso e acabar atacando, buscando sua defesa.






Categorias

Tópicos recentes

Meta

 

outubro 2018
S T Q Q S S D
« mar    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

28 de março de 2012 | nenhum comentário »

MMA lança manual de resíduos sólidos

Após agosto de 2012, acesso a recursos da União somente será possível por quem elaborar o plano. Em agosto de 2014, os lixões deverão estar encerrados e os aterros sanitários apenas poderão receber rejeitos – resíduos sem capacidade de aproveitamento.

O Ministério do Meio Ambiente lançou (MMA) ontem (27), em parceria com o Conselho Internacional de Iniciativas Locais Ambientais (ICLEI Brasil) e Embaixada Britânica, a publicação “Planos de Gestão de Resíduos Sólidos: Manual de Orientação”. O lançamento acontecerá na abertura oficial do 1º Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável: pequenos negócios, qualidade urbana e erradicação da miséria, evento organizado pela Frente Nacional dos Prefeitos.

 

Além da publicação, será oferecido curso de ensino a distância. Baseado no manual, de forma simples e didática, tem como finalidade colaborar com cidades e estados no processo de elaboração dos planos de gestão de resíduos sólidos e, portanto, na implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), aprovada em 2010. O evento acontecerá às 19h, em Brasília e contará com a presença da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, do embaixador britânico no Brasil, Alan Charlton, e da a secretária Executiva Regional do ICLEI para a América do Sul, Florence Laloë.

 

A publicação sugere passos metodológicos que garantem participação e controle social e que busquem o cumprimento das metas estabelecidas no Plano Nacional de Resíduos Sólidos. Ela faz parte da coleção “Apoiando a Implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos: do Nacional ao Local”. O curso de ensino a distância, que terá as inscrições para a primeira turma abertas durante o evento, abordará o conteúdo do manual.

 

Fortalecimento - Essas ferramentas fazem parte do programa de capacitação do Projeto GeRes – Gestão de Resíduos Sólidos, iniciativa do MMA que vem contribuindo com estados e municípios, na implementação da PNRS, promovendo o fortalecimento institucional através da capacitação técnica dos tomadores de decisão e gestores públicos envolvidos na elaboração dos planos. O GeRes soma-se ao movimento nacional de transformação do cenário e padrões de produção, tratamento e destinação dos resíduos sólidos no Brasil, a fim de encontrar soluções sustentáveis e permanentes, otimizando a gestão e contribuindo para uma economia verde, de baixo carbono e inclusiva.

 

Os prazos estão definidos por lei. Após agosto de 2012, estados e municípios que não tiverem seus planos não poderão mais acessar os recursos da União. Após agosto de 2014, os lixões deverão estar encerrados e os aterros sanitários só poderão receber os rejeitos (resíduos sem capacidade de aproveitamento). As coletas seletivas dos diversos resíduos são agora obrigatórias e devem ser responsabilidade compartilhada entre o poder público e o setor privado envolvido em todo o ciclo de vida dos materiais.

 

Após esse lançamento, o projeto iniciará algumas fases de treinamento aos gestores públicos. A meta é ter, até julho de 2012, dois estados e dois consórcios municipais com seus planos de resíduos sólidos desenvolvidos, de acordo com a Política Nacional de Resíduos sólidos; capacitar, pelo menos, 2 mil servidores públicos de todo o Brasil, disseminando conhecimento sobre a gestão de resíduos sólidos e tecnologias disponíveis por meio de publicações, cursos à distância e encontros presenciais, entre outros. Ao término do evento, o manual de orientação estará disponível no site do Ministério do Meio Ambiente: www.mma.gov.br.

Fonte: Ascom do MMA


7 de março de 2012 | nenhum comentário »

Pombo-correio percorre 1.600 km da Espanha até o Brasil

Ave partiu das Ilhas Canárias e pousou nas Ilhas de São Pedro e São Paulo.
Pombos treinados podem voar a uma velocidade de até 102 km/h.

Fita de identificação mostra que o pombo-correio partiu das Ilhas Canárias (Foto: Eduardo Carvalho/Globo Natureza)

Fita de identificação mostra que o pombo-correio partiu das Ilhas Canárias (Foto: Eduardo Carvalho/ Globo Natureza)

Os marinheiros presentes no Arquipélago de São Pedro e São Paulo encontraram um pombo-correio perdido entre as centenas de atobás e viuvinhas que vivem entre os rochedos.

O animal, literalmente um estranho no ninho, tinha em suas patas uma anilha que identificava sua origem e sua numeração. A ave treinada vinha das Ilhas Canárias, território espanhol que fica na costa da África, conforme sua identificação. Assim que fotografado pela reportagem do G1, o pássaro foi solto novamente.

A região das Canárias é conhecida por suas atividades de columbofilia – criação de pombo-correio –, que contam inclusive com corridas oceânicas entre as aves.

Os pombos treinados podem desenvolver velocidades máximas entre 87 km/h e 102 km/h, em distâncias que podem ultrapassar 1.200 km. No caso, a ave pode ter percorrido mais 1.600 km entre as ilhas espanholas e a região de São Pedro e São Paulo.

“Esse pombo não deve voltar mais para lá (Canárias), porque ele não segue contra a corrente, a não ser que ele utilize outro caminho. Ele voa em função das correntes de vento, vem planando, porque senão não tem resistência”, disse o biólogo Jorge Lins, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Pombo-correio parou no telhado da Estação Científica (Foto: Eduardo Carvalho/Globo Natureza)

Pombo-correio parou no telhado da Estação Científica (Foto: Eduardo Carvalho/Globo Natureza)

Fonte: Eduardo Carvalho, Globo Natureza


20 de junho de 2011 | nenhum comentário »

Presidente do IPEVS participa de treinamento do MAPA

O Serviço de Saúde Animal da Superintendência Federal do Ministério da Agriculta, Pecuária e Abastecimento no Paraná realizou no dia 06 de Junho de 2011 o Treinamento de Médicos Veterinários para Emissão de GTA de Aves.

O treinamento, ministrado pela Fiscal Federal Agropecuária Ellen Elizabeth Laurindo, é obrigatório para Médicos Veterinários que desejam emitir GTA´s (Guias de Trânsito Animal) para aves em todo o território nacional.

O Médico Veterinário e Biólogo, Rafael Haddad, participou do treinamento e teve a companhia do professor do curso de Medicina Veterinária da UNOPAR de Arapongas-PR, Dr. Marcos Massaaki Shiozawa.  Ambos atuam na clínica e manejo de animais selvagens e possuem inúmeros clientes criadores amadoristas e comerciais de aves, os quais agora podem utilizar os serviços destes profissionais para a emissão de GTA´s para Campeonatos Ornitológicos e até mesmo para a venda de aves. O Prof. Marcos, além de atuar na UNOPAR e em atendimentos particulares, é Pesquisador Colaborador do IPEVS.


22 de abril de 2009 | nenhum comentário »

Capacitação orienta a comunidade sobre os procedimentos em casos de encalhe de animais marinhos

Danielle Jordan / AmbienteBrasil

O que fazer quando se encontra um animal marinho encalhado na praia? Os primeiros cuidados podem ser decisivos para a sobrevivência do animal e para que a pessoas no local não corram riscos.

A Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca, em Santa Catarina, promove oficinas gratuitas sobre encalhes e emergências com animais marinhos na localidade da Unidade de Conservação. No último sábado, dia 18, o encontro foi realizado em Criciúma e no próximo dia 25 será realizado em Florianópolis.

Moradores, pescadores, empresas e poder público estão sendo preparados para ajudar no resgate. No período do inverno o número de animais que aparece no litoral sul de Santa Catarina costuma crescer.

film online

Em 2008, 57 atores sociais e representantes de organizações comunitárias participaram das três oficinas oferecidas pela APA da Baleia Franca. A capacitação ajudou no resgate dos 500 animais encontrados no ano passado. Foram 3 baleias, mais de 30 lobos marinhos , 466 aves marinhas e  2 leões marinhos, somente em 2008.

O Centro de Pesquisa para a Conservação de Aves Silvestres (Cemave), Centro de Mamíferos Aquáticos (CMA) e Centro Brasileiro de Proteção e Pesquisa das Tartarugas Marinhas (TAMAR), apóiam o trabalho desenvolvido.

O primeiro contato, de acordo com a veterinária e analista ambiental da APA da Baleia Franca, Patrícia Pereira Serafini, é importante para que as informações sejam repassadas aos responsáveis pelo atendimento do animal. “A principal orientação é entrar em contato com a polícia ambiental ou instituições de atendimento a animais, marinha, bombeiros e ONGs”, explica a veterinária.

Patrícia alerta para as tentativas desastradas de salvar os animais. “Muitas pessoas que encontram pinguins, acabam refrigerando o animal, com a ideia de que por viverem em locais frios, precisam estar nestas condições”, diz. “O certo é manter o animal em caixa de papelão e levá-lo imediatamente a um centro de reabilitação”, alerta.

Outra medida importante é isolar o local onde o animal foi encontrado. O contato pode ser perigoso, o animal pode estar ferido, ou nervoso e acabar atacando, buscando sua defesa.